Barulho d'Água Música

Veículo de divulgação de cantores, duplas, grupos, compositores, projetos, produtores culturais e apresentadores de música independente e de qualidade dos gêneros popular e de raiz. Colabore com nossas atividades: leia, compartilhe e anuncie!

“Viola de Arame”, mais uma obra prima de Roberto Corrêa

1 comentário

1465289cd-roberto-corra-viola-de-arame-novo-9934-MLB20022661033_122013-O

A coleção do Barulho d’água tem uma nova aquisição, assinada pelo mestre brasiliense Roberto Corrêa, produzida por ele e Juliana Saenger. Com onze faixas instrumentais, o disco “Viola de Arame” apresenta os atributos de intérprete de Corrêa, resgatando o projeto do começo de sua carreira, quando preparava-se para ser um solista de viola, nos moldes dos violonistas clássicos. Neste trabalho de 2012, Corrêa executa apenas músicas de outros compositores: Ascendino Theodoro Nogueira, que na década de 1960 de forma pioneira, compôs sete prelúdios para a “viola brasileira” solo; o maestro Jorge Antunes e os violonistas Marco Pereira, Eustaquio Grilo e Mauricio Carrilho. O CD traz textos dos compositores sobre as suas obras, o que ajuda a contextualizar o momento histórico, as motivações e inspirações dos autores.

A obra de Corrêa é uma das mais valiosas do universo da viola caipira. Dela tenho o já raro “Urobóro“, “Crisálida“, “No sertão“, “Esbrangente“, “Temperança” e “Viola de Bronze“, gravado com Siba. “Esbrangente” reúne ainda Paulo Freire e Badia Medeiros, violeiros de diferentes tradições que demonstram, por meio da viola caipira e da viola de cocho, a complexidade caipira, a profundidade das canções do sertão, a beleza de sua poesia e os novos voos dos instrumentos em composições próprias. Deste disco destaco bela homenagem de Paulo Freire a Angelino de Oliveira, autor de “Tristeza do Jeca“.

 

 

Anúncios

Autor: barulhomarcel

Jornalista nascido em Bela Vista do Paraíso (PR). Corintiano por herança do pai, Geraldo Caetano de Lima. Do velho também puxou a paixão por modas de viola, música de raiz e caipira, que era chamada de "sertaneja" antes da mídia comercial se apropriar, indevidamente, do nome. Quando criança ouvia aos pés da cama dele, vindas de um rádio à pilha que chiava muito, clássicos destes gêneros que marcaram para sempre a sua vida. Eu e Andreia Beillo não temos nada em comum. Para começo de conversa, ela torce pelo Palmeiras. Mas resolvemos juntos botar o pé na estrada e acreditar nas bençãos de São Gonçalo do Amarante e tentar encontrar na atividade de blogueiros dedicados à música de qualidade algo que nos una e ajude muita gente boa espalhada por todo este país, e lá fora, também, a ter seus méritos reconhecidos, resgatando e preservando valores de nossa cultura popular.

Um pensamento sobre ““Viola de Arame”, mais uma obra prima de Roberto Corrêa

  1. Republicou isso em Barulho d'Água Músicae comentado:

    Roberto Corrêa em Brasília
    O Barulho d’água Música rebloga o texto abaixo para convidar os amigos e seguidores que moram em Brasília para assistirem à apresentação do mestre violeiro Roberto Corrêa programada para a quinta-feira, 25, a partir das 21 horas, no Teatro Oi de Brasília (DF). A casa de espetáculos fica na SHTN Trecho 1, Conjunto 1B, Bloco C Hotel Royal Tulip Brasília Alvorada, ao lado do Palácio da Alvorada. Para a compra antecipada de ingressos o telefone da bilheteria é (61) 3424 – 7121, com atendimento ao público no dia do show das 13 às 21h30.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s