Barulho d'Água Música

Veículo de divulgação de cantores, duplas, grupos, compositores, projetos, produtores culturais e apresentadores de música independente e de qualidade dos gêneros popular e de raiz. Colabore com nossas atividades: leia, compartilhe e anuncie!

Duo Catrumano abre em julho projeto do SESC Osasco de valorização da viola caipira

Deixe um comentário

 SESC de Osasco divulgou as atrações que o público poderá curtir nas noites de quinta-feira do mês de julho pelo projeto “Caldos com Sabores Brasileiros”, cujas apresentações ocorrem no Deck da Cafeteria, a partir das 19 horas. A lista começa com uma dupla formada por Rodrigo Nali e Elias Kopack, que integram o Duo Catrumano, programado para o dia 3. Nali e Kopack foram alunos de Ivan Vilela e, regidos pelo mestre, compuseram a Orquestra Filarmônica de Violas de Campinas, uma das mais premiadas do gênero.

duo_catrumano

Capa do primeiro álbum, de 2010, premiado em 2013

Antes da entrada de Kopack, o Duo Catrumano contava com a participação de Anderson Batista. Com o novo integrante, veio em 2010 a gravação do primeiro álbum, batizado com o nome artístico e que rendeu aos autores o troféu de um dos três melhores discos instrumentais de 2013, conferido pelo Instituto Brasileiro de Viola Caipira, promotor em junho do 3º. Prêmio de Excelência de Música de Viola. 

A estatueta não foi entregue à toa, em noite memorável para quem esteve no Memorial da América Latina. O Duo Catrumano procura neste trabalho  explorar as possibilidades da viola caipira ao máximo. A utilização do instrumento que guarda estreita relação com a brasilidade e ao mesmo tempo soa universal proporcionou arranjos e interpretações refinadas dos clássicos da música de raiz brasileira. Nali e Kopack souberam aproveitar as múltiplas influências do rico universo da dama de dez cordas para realizar arranjos de sonoridade única. 

 O ouvinte delicia-se ao por o álbum para tocar, nota o requinte das linhas melódicas de cada uma das 12 faixas que valorizam ritmos e ricas harmonias do cancioneiro brasileiro, todas apresentadas por meio de uma ampla diversidade de texturas e nuances. O repertório conta com interpretações de composições de Tião Carreiro, Almir Sater, Ivan Vilela, Levi RamiroUlisses Rocha, Zeca Collares, e Renato Andrade, entre outros.

1000413_546569032074138_160185097_n

Elias Kopack e Rodrigo Nali receberam o troféu do Prêmio Rozini no Memorial da América Latina (Foto: Marcelino Lima)

Em uma das páginas do encarte, Ivan Vilela escreve sobre o contentamento que sentiu ao curtir o Duo Catrumano. “Uma das coisas mais gratificantes da vida é ver os amigos crescerem e caminharem cada vez mais adiante”, observou Vilela. Em outro trecho do depoimento, o mestre apontou que “é também mágico observar como devolvem ao mundo com gratidão, através da música, todas as impressões que fixaram no tempo de aprendizado”.

Os pupilos, prossegue Ivan Vilela, foram eficazes em buscar “a nota certa, o som exato, a expressão adequada”. Por fim, ele considera o primeiro trabalho de Nali e Kopack “uma madura interpretação de ambos” de uma seleção de músicas bem escolhidas, composições densas, arranjos onde não sobra e não falta nenhuma nota, todas na medida exata. “São quatro mãos em ofício de encantamento (…) qual irmãos, encantados numa só busca, a de quem soma e com isso inebria a quem ouve.”

Programação do “Caldos com Sabores Brasileiros”, sempre a partir das 19 horas, com entrada franca. O SESC de Osasco fica na rua Sport Club Corinthians Paulista, 1.300, jardim das Flores, ao lado do campus da Universidade Federal

3 de julho – Duo Catrumano
10 de julho – Trio Carreiro
17 de julho – Anderson e Rodrigo Nali
24 de julho – Paulo Freire
31 de julho – Levi Ramiro
Duo-Catrumano-02-Rodrigo-Nali-e-Elias-Kopcak-Foto-Giancarlo-Gianelli

A dupla do Duo Catrumano vai abrir a programação de julho do projeto do SESC Osasco “Caldos com Sabores Brasileiros” apresentando músicas do primeiro disco(Foto: Giancarlo Gianelli)

 

Anúncios

Autor: barulhomarcel

Jornalista nascido em Bela Vista do Paraíso (PR). Corintiano por herança do pai, Geraldo Caetano de Lima. Do velho também puxou a paixão por modas de viola, música de raiz e caipira, que era chamada de "sertaneja" antes da mídia comercial se apropriar, indevidamente, do nome. Quando criança ouvia aos pés da cama dele, vindas de um rádio à pilha que chiava muito, clássicos destes gêneros que marcaram para sempre a sua vida. Eu e Andreia Beillo não temos nada em comum. Para começo de conversa, ela torce pelo Palmeiras. Mas resolvemos juntos botar o pé na estrada e acreditar nas bençãos de São Gonçalo do Amarante e tentar encontrar na atividade de blogueiros dedicados à música de qualidade algo que nos una e ajude muita gente boa espalhada por todo este país, e lá fora, também, a ter seus méritos reconhecidos, resgatando e preservando valores de nossa cultura popular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s