América 4: meio século resguardando a identidade e a força da música latino-americana

America 4
O grupo capixaba dedicado à preservação e difusão da música latino-americana está há meio século na estrada e gravou em abril álbum de dez faixas comemorativo à marca

O grupo capixaba América 4  está em turnê para divulgar o álbum que gravou em abril para comemorar 25 anos de carreira. Neste trabalho, lançado em Vila Velha e já apresentado em Vitória, ambas cidades do Espírito Santo, o América 4  inova ao apresentar tambores entre as dez faixas que reúnem composições cultuadas pelo público como Señora Chichera  e regravações, mantendo a temática do folclore latino-americano. As novidades mesclam tambores de congo, tambores regionais de maracatu e bombo leguero argentino com os mais populares instrumentos andinos. A alquimia resulta em ótimo disco que mantém a sonoridade marcante a e os elementos essenciais desta vertente da música continental, inclusive suas características de serem peças de resistência e de mobilização.

As apresentações contam com a participação dos músicos Paulo Batera (Brasil), Aguilar Alves (Brasil), Renato Pablo (Chile), Raul Paredes (Chile) e Alves Carmem Amorim (Brasil). Da formação original do grupo, sobem aos palcos Tobi Gil (Bolívia), César Rebechi (Argentina) e Grácia Silva (Brasil). Eles homenageiam parceiros de estrada como o maestro Jaceguay Lins e a cantora e contadora de histórias Beth Broetto, além de nomes que tiveram importância na carreira do Grupo América 4, como  Enzo Merino autor juntamente com Willy Verdaguer do clássico “Borracho me voy”, e Saint Clair Alves. Verdaguer, baixista argentino, fazia parte do Secos & Molhados e já tocou com Gilberto Gil e Caetano Veloso. 

Tobi Gil
Tobi Gil, fundador do Grupo América 4, de Vila Velha (ES)

Uma amostra do talento e de outras virtudes do América 4,  criado por Tobi Gil,  podem ser conferidas no linque abaixo. Naquele ano Tobi reuniu outros músicos de vários países da América Latina, além da terra natal, Bolívia, também residentes no Brasil. O objetivo era unir “o canto dos quatro cantos da América Latina”. Ao longo deste quarto de século, o Grupo América 4 se apresentou em aberturas de shows de grandes nomes da MPB, como Fagner, Zé Ramalho, Zé Geraldo, Sá e Guarabyra e Sérgio Reis. Participou de vários shows em teatros, festivais em Minas Gerais e, principalmente no Vale do Jequitinhonha, juntamente com Rubinho do Vale, Sérgio Moreira, Markus Ribas, Mauricio Tizumba e outros. E ainda representou Espirito Santo no Fórum das Américas em Belo Horizonte (MG).

 A principal característica do América 4 é a mistura de instrumentos musicais folclóricos como flauta andina, zanpoñas, toyos, quenacho, charango e, agora, os tambores. É justamente esta fusão que fez do América 4 uma referência no gênero no Espírito Santo e no Brasil, desde o período de sua criação e durante todos esses anos. O disco do Jubileu de Ouro pode ser adquirido diretamente com Tobi Gil, que mantém uma página de contatos na mídia social Facebook.

Linque para curtir o vídeo de apresentação do Grupo América 4

https://www.youtube.com/watch?v=ClpX5uhkUUI&feature=youtu.be

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s