Barulho d'Água Música

Veículo de divulgação de cantores, duplas, grupos, compositores, projetos, produtores culturais e apresentadores de música independente e de qualidade dos gêneros popular e de raiz. Colabore com nossas atividades: leia, compartilhe e anuncie!

Matuto com ascendente Roqueiro

Deixe um comentário

Vignini 3 

Ricardo Vignini tem pinta de roqueiro, de alguém completamente avesso às modas caipiras ou que pouco se lincha para músicas que não tenham muito metal pesado e cordas distorcidas tocados em volume condizente. Quem pensar desta forma sobre o aniversariante de hoje, 3 de setembro, estará parcialmente certo, mas não poderá se quedar à primeira impressão. O cabeludo de óculos de aro redondo, que provavelmente você encontrará e o verá vestido de calça jeans e camiseta preta ao trombar com ele por ai integra, sim, uma banda de rock, a Mano Sinistra (Mão Esquerda, em italiano), e, em parceria com Zé Helder, gravou um dos melhores trabalhos do gênero na atualidade, em 2011. 

Estes detalhes da obra e da discografia dele venhamos, reforçam o perfil de quem dorme embalado por Judas Priest e acorda estimulado pelo Sepultura. A ressalva é que “Moda de Rock, Viola Extrema” é uma bem elaborada fusão da guitarra, por meio de clássicos de Pink Floyd, Iron Maiden, Jimi Hendrix, Led Zepellin, com a viola caipira que ponteia em muitas festas, bailes de roça e celebrações religiosas em cujo ambiente o divino fala mais alto.

Um crítico bem humorado e certeiro já classificou o trabalho de “Woodstock Rural”,  perfeita descrição do que Vignini e Zé Helder colocaram no primeiro volume do disco. Ambos já burilam o segundo, agora com versões de sucessos do Dire Straits, dos Rolling Stones, e do Ramones para serem tocadas tanto em quermesses quanto no “Rock in Rio”.

Com Zé Helder Vignini integra, ainda, a banda “Matuto Moderno”, que explora com ironia, sátira e bom humor as peculiaridades e semelhanças entre rock e música rural. A porção mais violeiro de RV, entretanto, está mais definida em “Duas Gerações”, álbum que ele lançou em julho, em parceria com Índio Cachoeira, no SESC Belenzinho.

Nesta sexta-feira, 5 de setembro, Ricardo Vignini vai comemorar a chegada de mais esta primavera apresentando-se ao lado do xará Ricardo Carneiro, a partir das 21 horas, no Espaço 91. Ele tocará viola, o que faz habilmente, e com a mão esquerda; Carneiro vai de violão. A casa de espetáculos fica na Vila Romana, bairro paulistano colado à Lapa, às Perdizes e nas imediações de Pinheiros (saiba mais clicando em http://www.mediasight.com.br). Apareça por lá e dê seu abraço neste camarada que é um dos melhores do país!

Vigniniw

Anúncios

Autor: barulhomarcel

Jornalista nascido em Bela Vista do Paraíso (PR). Corintiano por herança do pai, Geraldo Caetano de Lima. Do velho também puxou a paixão por modas de viola, música de raiz e caipira, que era chamada de "sertaneja" antes da mídia comercial se apropriar, indevidamente, do nome. Quando criança ouvia aos pés da cama dele, vindas de um rádio à pilha que chiava muito, clássicos destes gêneros que marcaram para sempre a sua vida. Eu e Andreia Beillo não temos nada em comum. Para começo de conversa, ela torce pelo Palmeiras. Mas resolvemos juntos botar o pé na estrada e acreditar nas bençãos de São Gonçalo do Amarante e tentar encontrar na atividade de blogueiros dedicados à música de qualidade algo que nos una e ajude muita gente boa espalhada por todo este país, e lá fora, também, a ter seus méritos reconhecidos, resgatando e preservando valores de nossa cultura popular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s