Téo Azevedo recebe mais outra indicação ao Grammy Latino; Alceu Valença e Tavinho Moura também podem ser premiados

Teo Aevedo
Téo Azevedo ganhou um dos Grammy Latino, em 2013, e neste ano já arrebatou um dos prêmios mais cobiçados do Brasil com o álbum interpretado por Caju & Castanha e que está no páreo internacional (Foto: Marcelino Lima)

O cantor e compositor Téo Azevedo é um dos brasileiros indicados neste ano para o “15º Grammy Latino”, como produtor do álbum de emboladas “Meu Deus que país é esse!”, interpretado pela dupla Caju & Castanha (“Melhor álbum de música de raízes brasileiras”). Mineiro de Bocaiúva, Téo Azevedo já concorrera em 2013 na mesma categoria com os discos “Salve Gonzagão – 100 Anos” e “Sob o Olhar Januariense – Velho Chico”. Com o primeiro terminou por arrebatar o título na final promovida em 21 de novembro,  em Mandala Bay (Las Vegas/Estados Unidos).

A carreira de Téo Azevedo sempre esteve entre as mais elogiadas da música brasileira regional e de raiz. Em 1978, ele levou para casa o troféu do 3° Festival de Música Sertaneja da Rádio Record, de São Paulo, com a toada “Ternos Pingos de Saudade”, que assinou em parceria com Cândido Canela. A final realizada no Ginásio do Corinthians, em São Paulo, reuniu 30 mil pessoas. A consagração naquele ano incluiu os prêmios extras “Melhor Melodia”, “Melhor Intérprete” e “Melhor Música”, mas por razões particulares ele deixou o festival chateado e decidiu nunca mais entrar numa competição musical. Só reviu a decisão em 2013,  já aos 70 anos de idade, quando inscreveu as canções que acabaram chamando a atenção dos jurados do “Grammy Latino”.

Caju-Castanha-Meu-Deus-Que-Pais-é-Este-FrenteAinda no ano passado, Téo Azevedo recebeu uma das estatuetas do 3º. Prêmio Rozini de Excelência de Música de Viola, na categoria “Guardião das Raízes”. A solenidade de entrega, no Memorial da América Latina (SP), teve show de encerramento com Almir Sater e a presença ilustre de Inezita Barroso. Já em 14 do recente maio, Téo voltou a ser agraciado com o “Prêmio da Música Brasileira”, ao vencer a categoria “Música Regional”, entregue no Rio de Janeiro justamente para “Meu Deus que país é esse!”. Além de produtor, Téo Azevedo é o autor de todas as faixas, algumas com parcerias.

O 15º. Grammy Latino será entregue no MGM Grand Garden Arena, em Las Vegas, na quinta-feira, 20 de novembro e além de Téo Azevedo o Brasil concorrerá com mais obras na categoria “Melhor álbum de música de raízes brasileiras”. Os candidatos são “Amigo Velho” (Falamansa); “Festa na Roça” (Toninho Ferragutti e Neymar Dias); “Minhas canções inacabadas” (Tavinho Moura); “Quinteto canta Gonzagão “(Quinteto Violado), e “Amigo da arte” (Alceu Valença).

Discos de Téo Azevedo podem ser encontrados na Livraria Cortez, que tem uma banca exclusiva para a divulgação de artistas de várias vertentes da música popular. O endereço é rua Monte Alegre, 1074,  ao lado do campus da PUC-SP, em Perdizes, na zona Oeste paulistana.

DSC03442
Tavinho Moura vai concorrer ao Grammy Latino com “Minhas canções inacabadas” (Foto: Marcelino Lima)

 

1390502648a
Toninho Ferraguti e Neymar Dias, de “Festa na Roça”: acordeom e viola caipira em releituras de vários clássicos caipiras e de raiz

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s