Temporada do Arreuní em 2014 chega ao fim marcada por uma coincidência das mais felizes em Campinas (SP)

Arreuni outubro

A última edição do Arreuní, projeto do Centro Cultural Casarão do Barão que permite ao público contato com o trabalho de vários artistas reunidos em um mesmo palco para celebrar a música e a arte, promovida em 19 de outubro, ficou marcado por uma feliz coincidência que todos os presentes na plateia sempre se lembrarão.

Continue Lendo “Temporada do Arreuní em 2014 chega ao fim marcada por uma coincidência das mais felizes em Campinas (SP)”

Anúncios

Rolando Boldrin festeja hoje mais um aniversário admirado em todos os cantos do Brasil

boldrin niverw
O apresentador Rolando Boldrin já está no ar com o programa Sr. Brasil na TV Cultura há quase dez anos, mas desde 1981 leva ao palco nomes já consagrados ou revelações da música brasileira e de outros segmentos artísticos (Foto: Marcelino Lima)

O Barulho d’água Música cumprimenta com respeito e admiração o aniversariante de hoje, senhor amado por todo o país e que está profundamente identificado com as nossas raízes, consagrado no rádio, na televisão, no cinema, no teatro, como escritor, cantor e compositor desde ainda garoto — aos 12 anos, já formava com o irmão na terra natal, São Joaquim da Barra,  interior de São Paulo, a dupla bem sucedida na rádio do município Boy e Formiga.

Ao longo desta dedicada e premiada carreira, cujo primeiro disco surgiu  em 1974, com o titulo Cantadô, o Brasil de todos os povos viu se consolidar um dos nomes mais importantes não somente da sua história musical, mas de todos os segmentos artísticos e culturais, o mesmo Brasil que ele em sua mais destacada trincheira, o programa de televisão que está no ar há 34 anos (dos quais há quase dez na TV Cultura) tenta tirar da gaveta do esquecimento, impedindo que deixem no ostracismo tantos ídolos de outrora e de seguidas gerações, quanto revelações de cada nova safra que não pára de apresentar bons frutos.

Ao Sr. Brasil, o querido Rolando Boldrin, portanto, vão nossos votos não apenas de sucesso sempre, mas ainda nossos agradecimentos por nos ajudar a ter uma vida menos marvada, em que a viola sempre ponteia alto, emparelhada com diversos outros instrumentos e nos mais diversos ritmos e vozes, convidando-nos entre um causo e outro para um cateretê!

doramundo
Entre os papéis que Rolando Boldrin fez no cinema, o do maquinista Pereira, em Doramundo, é um dos mais destacados. No filme de João Batista de Andrade, de 1978, ele contracena com Irene Ravache, Antônio Fagundes e Armando Bogus. Na foto ao lado, imagem da dupla Boy e Formiga, que Boldrin, o Boy, formava com o irmão, ainda garoto, no interior paulista

rolando_boldrin_02