Idealizador do Barulho d’água Música é quem recebe, hoje, votos de feliz aniversário

1974251_700646526666387_3548156686196536121_o
A atividade de Marcelino Lima como blogueiro inclui audição diária de discos e a leitura a respeito de matérias e outras informações relacionadas aos eventos e ao universo musical, além da redação dos textos do Barulho d’água Música (Foto: José Moreau/Secom Jandira-SP)

Ele deixou, no final de maio, a atividade regular de jornalista para, pouco mais de um mês depois, colocar no ar o Barulho d’água Música.

Desde então são mais de cinco meses de atividades ininterruptas e, com muito apuro, esmero e profissionalismo, quase 350 publicações sobre diversos cantores, compositores, grupos musicais de várias vertentes (a maioria, independente), apresentadores e produtores culturais voltados para a divulgação e preservação de valores de nossa cultura e tradições, esquecidos estratégica e/ou propositadamente pela mídia, lidas no Brasil e nos cinco continentes. Sem contar viagens para coberturas de shows e de eventos, como a mais recente, quando ao lado de parte de nossa equipe, acompanhou o projeto cultural 4 Cantos, em Santa Bárbara d’Oeste e em Piracicaba (SP)

Mas foram, também, dias de muitas realizações, aquisição de novos conhecimentos e, sobretudo, estreitamento de antigas ou conquistas de novas e valiosas amizades, o que fez, em muito, ele sempre afirma, valer a pena todo o empenho que o blog exige.

Hoje, 26, o “chefinho” faz aniversário. E é a vez dele, portanto, receber nossos cumprimentos, elogios e votos de sucesso e de paz:  Marcelino Lima, parabéns por mais um aniversário!

Com Rodrigo Zanc, antes de o violeiro de São Carlos (SP) apresentar-se em agosto no SESC Campinas (Foto: Nalu Fernandes)
247783_4536927556911_415098735607887616_n
No camarim do Teatro do SESC Pompeia, momentos antes da apresentação de Doroty Marques no programa Sr.Brasil (Foto: Elisa Espíndola)
10299170_767741819956857_1064095198328613507_n
Dia em que conheceu a cantora e compositora Socorro Lira (PB), após apresentação dela no Sarau Cortez de Literatura de Cordel (Foto: Andréia Beillo)
10407629_837056702974062_736778518977139660_n
Cláudio Lacerda é excelente compositor, cantor de voz marcante, parceiro de muitos músicos renomados da estrada regional e caipira (Foto: Nalu Fernandes)
10491980_740890542641985_5078371627409748182_n
Durante um dos muitos cafés que tem tomado com o violeiro de Avaré Wilson Teixeira (Foto: Andreia Beillo)
Neymar Dias recentemente concorreu ao Grammy Latino com álbum assinado em parceria com Toninho Ferraguti (Foto: Elisa Espíndola)
10580241_4325328347063_9212624694955998980_n
Andreia Beillo e Katya Teixeira, irmãs de alma, são também colaboradoras e incentivadoras do blog e do trabalho de Marcelino Lima (Foto: Elisa Espíndola)

 

Votos de alguns amigos:
Ao querido Marcelino, que tanto sabe sobre o barulho do mundo e que é atento aos cursos das águas, vai o meu desejo de um aniversário pleno, seguido de um próximo ano prazeroso, com bons destinos, saúde, fé e intensidade. Com muito afeto. Fabrício Conde (MG)
Hoje é dia de fazer muito ‘barulho’ para comemorar com alegria um evento muito especial. A pauta de hoje é o aniversário do jornalista e  agitador cultural, Marcelino Lima. Querido amigo, que a sua nova idade lhe permita ótimas experiências que encham o seu coração de felicidades e deixem as melhores lembranças. Envio as positivas vibrações para seu novo ciclo e, é claro, desejo que você tenha muita saúde, sempre. Feliz aniversário. Mercedes Cumaru (SP)
Marcelino, parabéns por mais esse ano! Muitíssimo obrigado pela valiosa ajuda na divulgação da nossa música brasileira!! Um abraço apertado procê e que encontres sempre os melhores caminhos… Cláudio Lacerda (SP)
O real não está na saída nem na chegada: ele se dispõe para a gente é no meio da travessia. O val do mundo é a alegria. Guimarães Rosa. 

E seus Parabéns Marcelino Lima. Wilson Dias (MG)

 ” Dia de festa, sol cor de ouro…”

Feliz aniversário meu mano, a música e os cantadores todos agradecem à vida por ter vc junto da gente nessa caminhada… Que venham muitos sóis, “…Nossa Senhora vem ajudar…” e abençoar… Bjs e luz. Kátya Teixeira (SP)

Querido Marcelino: receba meu abraço do tamanho da beleza das infinitas canções que você divulga! Parabéns e continue sendo este querido parceiro de todos nós! Pra você o meu abraço de ave e poesia! Consuelo de Paula (MG/SP)

Marcelino, a vida que se leva é que é levada, quem não tem suingue não tem nada, Parabéns tudo de bom sempre. Edvaldo Santana (SP)

Grande Marcelino, amigo das palavras e instrumento vivo da comunicação. Feliz aniversário, muita saúde e paz sempre. Abração do Virso. Wilson Teixeira (SP)

Ter em meu círculo de amigos, você, um ser íntegro, puro, verdadeiro, amigo, irmão é uma benção do céu, seu sorriso é como a chuva caindo, lavando e levando tudo o que há de ruim. 

Que hoje e sempre seu caminho seja leve, colorido, musicado, que sonhos plainem como aviãozinho de papel em suas mãos, que você acorde com o cantar do bem-te-vi em sua janela dando-lhe um bom dia.
Marcelino, meu amigo, tudo o que quero é que você seja eternamente feliz!

Beijos estralados em sua bochecha. Sua amiga, irmã, Ana Lúcia, Nalu, Aninha (SP)

 

Anúncios

Nova edição do Troféu Cata-Vento premia Conversa Ribeira como melhor grupo de raiz em 2014

solano
Solano Ribeiro distingue desde 2007 com o  Troféu Cata-Vento os que considera os melhores cantores e grupos, do programa da Rádio Cultura Brasil

O grupo Conversa Ribeira, de Campinas (SP), está entre os indicados e recebeu no começo de dezembro o Troféu Cata-Vento, prêmio do programa Solano Ribeiro e a nova música do Brasilque o apresentador da Rádio Cultura Brasil Solano Ribeiro confere aos melhores da produção independente desde 2007.

Ribeiro ouviu centenas de músicas transmitidas pelo programa em 2014 para fazer a seleção deste ano, das quais escolheu treze.  “São 432 semanas, mais de oito anos no ar na tentativa de abrir espaços. Muitos começavam quando começamos. Alguns se tornaram astros ou estrelas e seus talentos brilham. Outros esperam por sua hora de ocupar o lugar que merecem”, observou Solano Ribeiro . “E também aqueles que estão por começar. Assim é a vida. Feita de começos e de recomeços. O que era a Nova Música se transformou na Música Popular do Brasil, a MP do B que continua sem saber por onde ir, sem saber para onde ir. Só sabe que sua missão é ir por aí, ao sabor dos ventos. Ventos que movem Cata-Ventos”.

Conversa Ribeira

Daniel, João Paulo e Andrea estão juntos e formam o Conversa Ribeira desde 2002
Daniel, João Paulo e Andrea estão juntos e formam o Conversa Ribeira desde 2002 (Foto: Mariana Chama)

Os integrantes do trio Conversa Ribeira João Paulo Amaral (viola caipira e voz, regente da Orquestra Filarmônica de Violas de Campinas, e ex integrante do Trio Carapiá); Daniel Muller (piano e acordeão, bacharel e mestre em Música pela Unicamp, arranjador e instrumentista do Quatro a Zero, grupo que propõe uma releitura do choro e de sua tradição, utilizando instrumentos como guitarra, contrabaixo elétrico, piano e bateria); e Andrea dos Guimarães (voz, cantora, arranjadora e compositora, bacharel em Música Popular e Mestre em Música pela Unicamp, integrante do Garimpo Quarteto, grupo com conceito fundamentado na música instrumental que apresenta a voz como instrumento através da utilização de vocalizações sem palavras) são do Interior paulista. O grupo está na estrada desde 2002 e procura sempre elaborar músicas  que encante, com a riqueza e a profundidade que vislumbram no repertório clássico caipira, tanto no que se refere aos conteúdos musicais quanto à experiência humana, aos saberes e sensibilidades que se revelam nessa música.

Neste fazer musical, buscam dar vasão à admiração e ao profundo respeito que cultivam com relação a seus antepassados caipiras, promovendo um encontro criativo entre essa fonte abundante de inspiração e outros estilos musicais a que também se dedicam (a canção popular brasileira e a música instrumental).

De acordo com o texto de apresentação disponível na página eletrônica do Conversa Ribeira, as interpretações do trio são sínteses cuidadosamente elaboradas em que ao modo caipira de cantar e tocar se sobrepõem novas concepções de arranjo, de harmonia, de improvisação, das interpretações instrumentais e vocais. A busca do grupo, quando mergulha na particularidade de cada canção que escolhe recriar, é trazer à tona, sob um novo ponto de vista, sua expressividade. O resultado é uma música que transborda as fronteiras dos gêneros musicais.

O repertório abrange desde melodias folclóricas e modas compostas ou gravadas por grandes artistas da música caipira de raiz, até novas composições de autores contemporâneos, conscientes de seus enraizamentos culturais e interessados em transformá-los em frutos. Inclui também canções de artistas consagrados da música brasileira que não são propriamente caipiras, mas se mostram sensíveis às profundezas ancestrais das culturas do interior do Brasil.  Nos dois álbuns que lançaram, Conversa Ribeira e Águas Memoriais, há obras de grandes compositores e intérpretes caipiras como João Pacífico, Raul Torres, Alvarenga, Ranchinho, Tião Carreiro e Almir Sater, entre outros, lado a lado com criações próprias e também e de artistas universais como Villa Lobos, Milton Nascimento e Dori Caymmi.

Confira todos os vencedores do Troféu Cata-Vento:

Revelação feminina: (Melina Mulazani) – Curitiba (PR)
Revelação masculina: Almério – Altino (PE)
Infantil: Badi Assad – São Paulo (SP)
Conjunto: Crispim Soares – Blumenau (SC)
Samba: Tia Cida – São Paulo (SP)
Destaque do ano: Germano Mathias – São Paulo (SP)
Música raiz: Grupo Conversa Ribeira – Campinas (SP)
Instrumental: Ronen Altman São Paulo (SP)
Pop: Supercombo – Vitória (ES)
Rock: Aletrix – São Paulo (SP)
Álbum: Vás, de Marina Wisnik – São Paulo (SP)
Cantora: Jennifer Souza – Belo Horizonte (MG)
Cantor: Marcelo Pretto – São Paulo (SP)
Música: A melhor hora da praia, de Nação Zumbi – Recife (PE)

 

Santíssima Trindade

A mais nova integrante da família de instrumentos de Katya Teixeira (SP), a “violinha caipira” Katyra, como ela trata carinhosamente o instrumento que recebeu de presente de Gilberto Rezende

Katya Teixeira, que no começo de dezembro ganhou o Prêmio Brasil Criativo na categoria música pelo Dandô – Circuito de Música Dércio Marques rende homenagem com este batismo àquele que considera “mano-poeta-parceiro”, Paulo Cesar Nunes e, ainda, ao belo trabalho desenvolvido por Gilberto e Lisete Resende;  abençoando tudo e todos, o Divino Espiríto Santo vindo direto do Atelier IluminArte, da que trata por “mana querida” Cintia Mariele (São Jorge/GO).