Daniel Franciscão, violeiro, professor e regente comemora aniversário em Jundiaí (SP)

Daniel Franciscão
Daniel Franciscão nasceu e atua em Jundiaí, cidade do interior paulista na qual ajudou a fundar e rege a Orquestra de Violeiros Terra da Uva, além de acompanhar Cláudio Lacerda e outros cantadores da música de raiz e caipira (Fotos: Marcelino Lima)

 

Violeiro de profissão, professor de viola e regente, desde 2011 à frente da Orquestra de Violeiros Terra da Uva, hoje é aniversário do também compositor Daniel Franciscão.

Natural de Jundiaí, onde exerce suas atividades e está a sede da OVTU, autor entre outros trabalhos do álbum Violeiro de Profissão, tem também se destacado acompanhando vários parceiros de estrada em projetos do circuito Sesc e programas como o Sr. Brasil, entre os quais Cláudio Lacerda e Lucas Ventania e como estes tornou-se um dos amigos e entusiastas do projeto do Barulho d’água Música. E é tanto por este imprescindível apoio, quanto pelo seu inestimável talento que a equipe do blog transmite votos de sucesso, paz e alegria, não apenas hoje e na carreira, mas ao longo da vida e no seio da família, que costuma juntar-se em quatro gerações para ver de perto o filho talentoso.

Há três anos representando Jundiaí, cidade do Interior paulista, e trabalhando pela preservação, memória e divulgação de tradições da cultura popular, a OVTU é composta por 29 integrantes. Das cordas dos integrantes em seus concertos costumam soar consagrados sucessos da música regional e popular brasileira, além da introdução de Stairway to haven (do Led Zeppelin, para abrir Cio da Terra, de Milton Nascimento e Chico Buarque) e da Tarantela Napolitana, dedicada por Franciscão aos imigrantes de Itália que ajudaram a fundar e a desenvolver Jundiaí.

daniel terra da uva
Daniel Franciscão à frente da OVTU, em 18 de dezembro de 2014, durante apresentação do Tribunal de Justiça de São Paulo

 

O eclético repertório do concerto, de acordo com Franciscão, é derivado em maior parte de uma pesquisa das composições nacionais de variados tipos e ritmos. As músicas permitem passear por todas as regiões do país e por épocas distintas, apresentando a genialidade dos nossos compositores, consagrados ou não, mas todos dotados de elementos que ajudam a esboçar uma identidade que define o conceito de brasilidade.

O apuro do regente e dos violeiros também se verifica na escolha de peças clássicas que possam ser adaptadas às cordas da viola caipira, tais quais o Hino da Vitória que tantos domingos marcou pra o povo brasileiro utilizado como tema para as vitórias do tricampeão de Fórmula 1 Ayrton Senna. Sem modificar a linguagem do instrumento, a OVTU comprova que a viola de dez cordas, embora seja quase que exclusivamente vinculada ao universo de raiz e das modas populares, pode ainda frequentar as salas de concertos clássicos, tabelando perfeitamente e sem distorções com outras formas de manifestações musico-culturais. 

we sind www

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s