Recitadores Urbanos estreiam show em que mesclam músicas e poesias próprias com textos dos Arnaldos Baptista e Antunes, Drummond e Quintana

Drops w
Walter Bini, Paulo Netho, Salatiel Silva e Vinícius Bini: poesia e música na veia, com efeitos colaterais imediatos, mesclando textos próprios do Drops com Arnaldos, Manoeis, Marios, Fernandos, Drummonds e Antônios: golaço em flamenco, baião, rock, blues, forró e outros ritmos (Fotos Marcelino Lima)

O Barulho d’água Música acompanhou na noite de sexta-feira, 23, a primeira apresentação, o show de estreia dos Recitadores Urbanos, quarteto que também está iniciando sua trajetória adotando o nome de Drops. Paulo Netho (voz e declamações), poeta e cronista, Salatiel Silva (violão), músico e compositor, Walter Bini (guitarra) e Vinícius Bini (baixo) integram o excelente grupo que esteve no Sesc do Campo Limpo, bairro da zona Sul paulistana, e vão repetir a dose neste mesmo palco no dia 30, a partir das 19 horas, com entrada franca.

Amigos desde a infância, Paulo Netho e Salatiel Silva são companheiros também do projeto Balaio de Doi2, que conta com a participação de Ricardo Kabelo. Oriundos de Osasco, cidade da região Oeste Metropolitana da Grande São Paulo, no Balaio de Doi2 ambos cantam e contam  para o público infantil, percorrendo locais como escolas públicas e privadas e teatros em concorridas e divertidas sessões que envolvem música, poesia, paródias, trava-línguas, parlendas, adivinhas, limeriques e outros gêneros literários . A molecada e os adultos racham o bico!

Com os irmãos Bini, que também são parceiros de ambos dos tempos de garotos, a proposta é entreter o público adulto, com um repertório próprio que mescla poesias de Paulo e canções de Salatiel a textos de Arnaldo Baptista, Arnaldo Antunes Fernando Pessoa, Maiakovski, Carlos Dummond de Andrade, Antônio Carlos Lucena (Touche) e Mário Quintana, entre outros. Bola no ângulo!

 

Drops 2w

E é por conta deste formato e do que Paulo Netho declama e Salatiel Silva canta (além de em vários momentos improvisarem gagues e dramatizações como perfeitos atores) muito bem acompanhados por Walter e Vinícius (que há anos acompanham o violeiro Wilson Teixeira e são exímios produtores musicais) que Drops torna-se uma agradabilíssima revelação e desde já merece decolar para novos espaços. Com a experiência de quem quase trinta anos lida com plateias e sabe como ninguém entretê-las e com elas interagir, Paulo Netho conduz o show como se estivesse no quintal de sua residência, descontraído, absolutamente à vontade e senhor do roteiro que, se por um acaso “escorrega” um pouco do controle e do que estava ensaiado, facilmente ele recoloca nos eixos, soltando mais uma piada ou até criando um verso novo para o poema recitado e publicado há décadas.

Drops, eles dizem, é um espetáculo elaborado para pegar na veia e a reação, ou efeitos colaterais, são instantâneos. Em sessenta minutos o quarteto toca entre outros ritmos de rock a forró, incursionando pelo baião, passando pelas baladas e pelo blues (com Salatiel ao fundo tocando impecavelmente sua gaita). O público, conforme o blog testemunhou, aceita de pronto o convite e embarca na nau da poesia e da música que conversa com a vida cotidiana. A força e a beleza dos poemas e das composições sob base eletrônica criada e arranjada por Vinícius e Walter Bini está nesta alquimia de, com talento e arte, revelar a vida como ela é, trazer à tona narrativas amorosas, descrever situações pitorescas ou dramáticas que todos vivemos ou já experimentamos, embaladas por e num pano de fundo que não deixa de fora o estresse de enfrentar o trânsito do dia a dia, a chatice de se conviver com o chefe carrancudo, de trombar nas ruas com “menores alucinados” e “maiores abandonados”. Tem alegria, tem simplicidade, mas ousadia e consistência, jeito bem brasileiro de quem leva na raça e na ginga, é para merecer turnê! Vá ver e, se por acaso você não curtir, depois a gente conversa…

Um dos momentos mais marcantes do show ocorre já nos primeiros minutos. Paulo Netho canta Balada do Louco, de Arnaldo Baptista, entremeando à letra do mutante versos de poemas seus nos quais recita “a ilusão é vasta/a realidade devastadora/a vida tem cores/e os homens são daltônicos/Atômicos…” Mais tarde, para descontrair, ele convida a plateia a repetir com ele interjeições ou onomatopeias como o som de uma estridente e aguda buzina. É quando ele declama poesia sua dos idos dos anos 1980, mas atualíssima, em que troca o nome original da via engarrafada, Avenida Rebouças: “Eu não entendo este teu jeito carrancudo, tipo Estrada do Campo Limpo, às 19 horas de uma sexta-feira…” Antes do final, o Drops ainda reserva surpresas como os diálogos de poemas de Drummond (Pedra no meio do caminho, que vira “no meio do caminho/tinha um porco espinho…”) e de Arnaldo Antunes (Céu) emendado a Quando o céu avermelhou, um dos mais bonitos de Paulo Netho, no qual ele descreve o seu medo infantil diante de um até então inédito arrebol. 

“Música e poesia ajudam a desanuviar o dia, despertar corações adormecidos, provocar arrepios esquecidos, engasgados num canto do olhar”, destaca o press-release de Drops. “Poesia e música, como bem nos ensinou o poeta Manoel de Barros, pra voar pra fora da asa”, emenda. Os Recitadores Urbanos, neste show, são “o colírio do olho de seu furacão”, um convite para gritar gol como se estivéssemos em um estádio lotado, mas animados por uma dançante composição flamenca (você pode pensar que o Paco de Lucia baixou, mas as cordas que vibram são do Godin Victor do velho e irreverente Sala) ; são a proposta para descobrirmos: sabemos que “a gente voa”, que é “a gente que faz a vida ficar mais bonita”?

O Sesc Campo Limpo fica na Rua Nossa Senhora do Bom Conselho, 120, Campo Limpo, a 500 metros da estação Campo Limpo da linha Lilás do Metrô. O embarque nos trens que levam ao local pode ser feito pela estação Santo Amaro da CPTM.

 

 

caopb

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s