Barulho d'Água Música

Veículo de divulgação de cantores, duplas, grupos, compositores, projetos, produtores culturais e apresentadores de música independente e de qualidade dos gêneros popular e de raiz. Colabore com nossas atividades: leia, compartilhe e anuncie!

Cantora, arranjadora, compositora e pianista Andrea dos Guimarães lança CD ‘Desvelo’

3 Comentários

Desvelo d 2

Andrea de Guimarães, mineira residente em São Paulo, já tem trabalho consagrado pela atuação no grupo Conversa Ribeira. Agora está lançando álbum solo cujo repertório ela apresenta ao piano com novos arranjos para sucessos de Ataulfo Alves, Dorival Caymmi, Chico Buarque e até da islandesa  Björk e do rei do pagode de viola Tião Carreiro

O que Dorival Caymmi tem a ver com Björk? Para a cantora, pianista, compositora e arranjadora Andrea dos Guimarães, muito. Apesar dos diferentes estilos, tanto o bardo baiano, quanto a vanguardista islandesa fazem uma música carregada de sentimentos, com um tipo de entrega radical. Essa entrega é o que importa para Andrea, que está lançando o primeiro álbum soloDesvelo (http://www.tratore.com.br/um_cd.php?id=7107), em apresentação única programada para a quinta-feira, 26,  partir das 20 horas, no Itaú Cultural (SP).

É uma estreia solitária por opção, como a própria Andrea conta: “Foi a maneira que encontrei de me mostrar como artista solo. Sempre trabalhei com grupos e essa vontade de cantar e me acompanhar apenas ao piano terminou prevalecendo. Ao integrar o canto e o instrumento consigo expressar melhor o que quero dizer”.

A única participação ‘afetiva’ no álbum é de Alcides Nunes, pai de Andrea, que dividiu os vocais de Meus tempos de criança — que saudade da professorinha/Que me ensinou o beabá/Onde andará Mariazinha/Meu primeiro amor, onde andará?, de Ataulfo Alves, quem já não se emocionou ao ouvi-la?

O álbum ainda propõe um cruzamento entre canções de Tião Carreiro, Edu Lobo, Luiz Gonzaga e Chico Buarque, por exemplo. E essa ligação é feita na forma como Andrea arranja e canta. “Desvelo também significa ‘tirar o véu’, revelar cada música à minha maneira, sem analisar seus valores, sem julgamentos, apenas uma forma cuidadosa de encará-las”, observou. “O disco anda na contramão dos tempos atuais”, enfatizou. “Não há correria, nem alegrias superficiais. É um convite para acessar o interior de cada um, despertar uma expressividade que sempre senti nessas letras”, concluiu Andrea, que também fez novas harmonias para as músicas e produziu o álbum recorrendo ao financiamento coletivo, do sítio Catarse.

Gravado ao vivo no estúdio, com Andrea tocando e cantando ao mesmo tempo, cada música tem uma história para estar ali, como se a intérprete a contasse. Retrato em branco e preto é um arranjo que ela iniciou em 1998, durante uma aula de piano. “Toda melodia que canto está dividida ritmicamente sobre o piano, não me possibilitando muita liberdade para interpretar e provocando, portanto, uma relação mais intensa com a canção”. Já  Asa Branca tem abertura com a música Seis horas da tarde (Milton Nascimento), que teoricamente anuncia o começo da noite, “mas sempre me remeteu a algo que se inicia, por isso achei que ficaria bem como introdução”. Essa mesma faixa é recortada com versos de Borandá (Edu Lobo), que também fala da seca. Cocoon (Björk/Knak), que ela traduziu para Casulo, soa como um antônimo ao nome do disco e está no final justamente por isso: “depois que me revelei, me fecho novamente. É um arranjo mais simples, com repetições de acordes e cantado sem letra  para enfatizar a expressividade e fragilidade da melodia.”

Andrea nasceu em Tupaciguara, na bendita Minas Gerais, e está radicada em São Paulo desde 1997. Iniciou os estudos de piano clássico ainda criança, com sua mãe Vera Lúcia dos Guimarães Alvim e Nunes, que é professora. Tem Mestrado em Música pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Há 13 anos integra o grupo Conversa Ribeira, ao lado de Daniel Muller (piano e acordeon) e João Paulo Amaral (viola caipira), com o qual tem dois discos gravados e representou o Brasil em festivais no México e Portugal. Foi também componente do Garimpo Quarteto (de 2007 a 2013), grupo de música instrumental com voz, com o qual também tem um disco. É professora de música do Conservatório Musical Dr. Carlos de Campos (Tatuí/SP), da Escola de Música do Estado de São Paulo Tom Jobim (São Paulo), da Faculdade Souza Lima (São Paulo) e da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

desvelo 3

O show com Andrea dos Guimarães faz parte da programação do projeto Quintas Musicais do Itaú Cultural, e dura 80 minutos. O auditório fica na avenida Paulista, 149,  e abriga 249 pessoas. O telefone para contato é 11 2168-1776/1777, a classificação etária para curtir o lançamento de Desvelo é livre. Ingressos distribuídos com 30 minutos de antecedência.

Saiba mais sobre Andrea dos Guimarães visitando https://barulhodeagua.com/2014/12/25/nova-edicao-do-trofeu-cata-vento-premia-conversa-ribeira-como-melhor-grupo-de-raiz-em-2014/

Mais sobre João Paulo Amaral em https://barulhodeagua.com/tag/joao-paulo-amaral/ e em https://barulhodeagua.com/2014/07/11/filarmonica-de-violas-de-campinas-e-renato-braz-no-mcb/

 

 

carroça

Anúncios

Autor: barulhomarcel

Jornalista nascido em Bela Vista do Paraíso (PR). Corintiano por herança do pai, Geraldo Caetano de Lima. Do velho também puxou a paixão por modas de viola, música de raiz e caipira, que era chamada de "sertaneja" antes da mídia comercial se apropriar, indevidamente, do nome. Quando criança ouvia aos pés da cama dele, vindas de um rádio à pilha que chiava muito, clássicos destes gêneros que marcaram para sempre a sua vida. Eu e Andreia Beillo não temos nada em comum. Para começo de conversa, ela torce pelo Palmeiras. Mas resolvemos juntos botar o pé na estrada e acreditar nas bençãos de São Gonçalo do Amarante e tentar encontrar na atividade de blogueiros dedicados à música de qualidade algo que nos una e ajude muita gente boa espalhada por todo este país, e lá fora, também, a ter seus méritos reconhecidos, resgatando e preservando valores de nossa cultura popular.

3 pensamentos sobre “Cantora, arranjadora, compositora e pianista Andrea dos Guimarães lança CD ‘Desvelo’

  1. Gostei muito..li a critica no blog “notas musicais”..VIRTUOSE..

  2. Pingback: Festival de Inverno de Botucatu (SP) recebe Andrea dos Guimarães e Orquestra Sinfônica no Camilo Dinucci | Barulho d'Água Música

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s