Flávio Venturini, 14 Bis, e Sá e Guarabyra começam em BH turnê “Encontro Marcado”

falviosa6601
Da direita para a esquerda: Guarabyra, Sá, Cláudio Venturini, Hely Rodrigues, Sérgio Magrão, Vermelho e Flávio Venturini (Crédito: Divulgação)

 

O Barulho d’água Música sabe que mineiro não perde o trem, mas em se tratando de um evento que juntará Flávio Venturini, o grupo 14 Bis e a dupla Sá e Guarabyra em uma turnê que começará por Belo Horizonte (MG) nunca será cedo demais para “espaiá” a notícia; ao contrário, poderá até pintar algum caboclo dizendo: “demorô”! Então que fique devidamente divulgado a partir de já: para comemorar quatro décadas de carreiras, os sete ilustres amigos estrearão Encontro Marcado no dia 7 de março, às 21 horas, no Palácio das Artes. Ainda na capital mineira, antes de pegar a estrada para Juiz de Fora e outras cidades das Alterosas, eles fazem um bis no dia 8 de março, a partir das 19 horas.

Amigos desde a década de 1970, a história dos artistas sempre foi permeada pela amizade nas andanças da profissão de músico. Para esta memorável apresentação, está planejado um repertório composto por sucessos que o Brasil inteiro canta, como Espanhola, Caçador de Mim, Criaturas da Noite, Linda Juventude e Planeta Sonho.

Continue Lendo “Flávio Venturini, 14 Bis, e Sá e Guarabyra começam em BH turnê “Encontro Marcado””

Anúncios

De volta a Osasco (SP), Zé Geraldo canta sucessos dos trinta anos de estrada, de graça no Sesc

Zé Geraldo 101
Mineiro da cidade de Rodeiro, Zé Geraldo está no estrelato de primeira grandeza da música brasileira. Há mais de trinta anos na estrada, ele deixou de ser ZeGê, mas recusou rótulos e a pegada de mais um Johnny qualquer para seguir fiel ao seu modo de cantar não só as origens do mato, mas também rock ao estilo rural (Foto: Alessandra Fratus)

Povos e meigas senhoritas:

Ele caiu na estrada muito cedo, em suas andanças desde que saiu lá do pé da Serra da Onça, na zona da Mata das Minas Gerais,  já passou por Osasco e muitos rincões. E estará de volta à cidade situada na região Oeste da Grande São Paulo para mais uma apresentação, desta vez no Sesc, a partir das 20 horas do sábado, dia 21 de fevereiro. Com as cacetadas deste anos todos após sair de casa quando principiava o inverno, levando na mão direita a viola, o peito vazio de tudo e a mala cheia de amor materno, Zé Geraldo pode ter ficado mais velho que o velho pai dele, mas segue cantando com a mesma filosofia e razão de ser de quem nasce Zé, mas não se rende à tentação de ser Johnny que fizeram dele um dos cidadãos mais cultuados da música popular brasileira e do rock rural.

Continue Lendo “De volta a Osasco (SP), Zé Geraldo canta sucessos dos trinta anos de estrada, de graça no Sesc”