Barulho d'Água Música

Veículo de divulgação de cantores, duplas, grupos, compositores, projetos, produtores culturais e apresentadores de música independente e de qualidade dos gêneros popular e de raiz. Colabore com nossas atividades: leia, compartilhe e anuncie!

Jean e Joana Garfunkel revisitam o universo de Guimarães Rosa em O Sertão na Canção, no Sesc Campo Limpo (SP)

Deixe um comentário

Pai e filha, juntos, apresentarão canções inspiradas no livro Grande Sertão: Veredas, de João Guimarães Rosa, nesta sexta-feira, 15 de maio, no Sesc Campo Limpo (SP). Guimarães Rosa: O Sertão na Canção, com Jean e Joana Garfunkel, está previsto para começar às 19h30. Para enriquecer mais uma rodada do projeto Em Canto e Prosa, a dupla entremeará à cantoria trechos da obra considerada uma das mais significativas da literatura nacional.

jean garfunkel arte

Jean Garfunkel é poeta, cantor, compositor e publicitário que há mais de 30 anos destaca-se na música paulistana, inicialmente com o parceiro e irmão, Paul, e agora com a filha, Joana, com a qual apresentará o show sobre Guimarães Rosa  O Sertão na Canção (Foto: Marcelino Lima)

 

O Sertão na Canção é uma viagem pelo sertão roseano por meio dos atalhos  que permitem a oralidade e a canção brasileira, traços essenciais de nossa identidade cultural. Usando ambas as linguagens de maneira conseqüente e cronológica, as músicas e os textos escolhidos por Jean e por Joana Garfunkel permitem compreender a saga do jagunço Riobaldo, configurando um estímulo para conhecer um mundo novo e concomitantemente a possibilidade e o privilégio de revisitá-lo.

O Em Canto e Prosa busca apresentar trabalhos nos quais a narrativa de textos literários é atravessada por canções que dialogam com a temática abordada pelo escritor destacado. A música e a narração de textos, entrelaçados por um roteiro, possibilitam que o livro saia da estante, fazendo da leitura uma experiência viva, emocionante e interativa. O formato idealizado por ambos ganhou consistência com o projeto Canto Livro, de sensibilização e incentivo à leitura, que propõe shows temáticos com enfoque em autores brasileiros ou de língua portuguesa, envolvendo a narrativa dos textos e a interpretação de canções afinadas com a literatura em questão.

Jean e Joana Garfunkel dividiram o palco do Sesc Belenzinho (SP), em 20 de fevereiro, quando ele lançou o álbum  13 Pares e Um fado Solitário, novo disco do cantor, compositor, poeta e publicitário cuja carreira já soma trinta anos e inclui também quatro gravações com o irmão Paulo GarfunkelTreze parceiros receberam homenagens neste mais recente álbum. Ora como letrista, ora como melodista, ou ainda desempenhando ambas as funções, Jean montou um repertório variado, concebido com o multi-instrumentista Arismar do Espírito Santo, a flautista Léa Freire, o cantor Lula Barbosa, o guitarrista Natan Marques, o contrabaixista Sizão Machado, o compositor Théo de Barros e o maestro Júlio Medaglia.  Além da filha, naquela noite a banda  reuniu Sérgio Bello (baixo), Pratinha (flauta e bandolim), Pichu Borrelli (teclados) e Natan Marques.

Elisa Lucinda, em junho

 O Sesc Campo Limpo já divulgou também a próxima atração do Em Canto e Prosa. Em 12 de junho, a convidada será a atriz, poetisa e escritora Elisa Lucinda (Cariacica/ES), que mostrará Olhos da cara, passeio entre canções e poemas, extraindo um do outro. Poemas e crônicas compõem o repertório por meio do qual, apenas empregando a voz,  Elisa Lucinda revelará o poder de contar histórias que as canções possuem. 

O Sesc Campo Limpo fica na rua Nossa Senhora do Bom Conselho, 120, a 500 m da estação Campo Limpo do Metrô. Para mais informações há o número de telefone (11) 5510-2700.

500

 

Anúncios

Autor: barulhomarcel

Jornalista nascido em Bela Vista do Paraíso (PR). Corintiano por herança do pai, Geraldo Caetano de Lima. Do velho também puxou a paixão por modas de viola, música de raiz e caipira, que era chamada de "sertaneja" antes da mídia comercial se apropriar, indevidamente, do nome. Quando criança ouvia aos pés da cama dele, vindas de um rádio à pilha que chiava muito, clássicos destes gêneros que marcaram para sempre a sua vida. Eu e Andreia Beillo não temos nada em comum. Para começo de conversa, ela torce pelo Palmeiras. Mas resolvemos juntos botar o pé na estrada e acreditar nas bençãos de São Gonçalo do Amarante e tentar encontrar na atividade de blogueiros dedicados à música de qualidade algo que nos una e ajude muita gente boa espalhada por todo este país, e lá fora, também, a ter seus méritos reconhecidos, resgatando e preservando valores de nossa cultura popular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s