Toninho Ferragutti é homenageado em duas sessões de dança flamenca no Teatro Sérgio Cardoso (SP)

luceros-910x737
O Grupo Luceros homenageia Ferraguti (com o acordeon, à esquerda)

 

A obra de um dos mais admirados músicos brasileiros da atualidade, o acordeonista Toninho Ferraguti (Socorro/SP) motivou três bailarinos de dança flamenca a montar o espetáculo Grupo Luceros Dança Toninho Ferraguti  que será apresentado nesta sexta-feira, 15, e no sábado, 16, no Teatro Sérgio Cardosocom direção e concepção cênicas de Clarisse Abujamra. Alessandra Kalaf, André Pimentel e Priscila Grassi resolveram mesclar os dois estilos artísticos (a música e a dança, que a princípio seriam água e óleo) após uma apresentação do grupo, em 2006, quando utilizavam em uma de suas produções Na Sombra da Asa Branca, composição de Toninho Ferragutti. Ele estava na plateia, e emocionado com a homenagem, sugeriu  a inédita parceria. Conhecido por construir novas linguagens e técnicas, o Grupo Luceros abraçou a proposta e passou a formatar o número que junta ainda no mesmo palco Alexandre Ribeiro (clarinete), Roberto Angerosa (percussão) e Zé Alexandre Carvalho (contrabaixo). O repertório é executado ao vivo e traz entre outras as canções O Sorriso de Manu e Flamenta, além de resgatar Na Sombra da Asa Branca.  

O Teatro Sérgio Cardoso fica na rua Rui Barbosa, 153, Bela Vista, em São Paulo. Para mais informações há o telefone (11) 3288-0136.

A trajetória do  compositor e arranjador Toninho Ferraguti, que bem fez ao seguir os passos e os conselhos do pai e incentivador Pedro Ferraguti, saxofonista e compositor de valsas, choros, é formada por nove álbuns próprios e inúmeras participações em shows e em discos de artistas importantes no Brasil e no exterior, além de duas indicações ao Latin Grammy. Toninho desde garoto frequentava rodas de choro, grupos de baile, grupos de música gaúcha e gafieiras e complementou este aprendizado no Conservatório Gomes Cardin (Campinas,/SP), além de frequentar  aulas particulares de acordeon com Dante D’Alonzo, e de harmonia com Claudio Leal Ferreira. Uma das indicações para o Grammy veio com o Festa na Roça, releitura que fez de clássicos caipiras em parceria com o violeiro Neymar Dias (São Paulo/SP), lançado em 2014; ele e Neymar Dias também estão presentes em O Tempo e o Branco, excepcional álbum de Consuelo de Paula (Pratápolis/MG).

luceros_4-910x683

O projeto Grupo Luceros dança Toninho Ferragutti  percorrerá varias cidades brasileiras em 2015. Além dele, Toninho Ferraguti  tem se dedicado a fazer shows dos seus mais recentes trabalhos como o Festa na Roça; Comum de Dois, com Marco Pereira; Como manda o Figurino, com Bebe Kramer; O Sorriso da Manu, com quinteto de cordas, piano clarineta e percussão; e o Nem Sol, Nem Lua, com quinteto de cordas. Ele ainda trabalha como solista de diversas orquestras, como a Orquestra de Maria Schneider (Estados Unidos), Orquestra Jazz Sinfônica de São Paulo, Orquestra Petrobrás Pró-música, Orquestra da Câmera da Universidade da Paraíba, Orquestra Sinfônica do Recife, Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional de Brasília e Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo. Seu mais recente disco solo, O Sorriso da Manu, compôs a lista dos dez melhores de 2012,  na opinião do crítico musical Carlos Calado. A primeira indicação para o Grammy, em 2000, é para Sanfonemas

500

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: