Poeta Juca da Angélica (MG), homenageado em álbum do Trio José (SP), completa 97 anos

Juca Angelica_Fotor
Juca da Angélica chega hoje aos 97 anos e só não está esquecido em sua casa na cidade de Lagoa Formosa porque ganhou um livro, um documentário e um álbum, já apresentado no Sr. Brasil, produzidos por amigos e admiradores (Foto: Maria Rita Pires do Rio/Divulgação)

 

Está completando 97 anos hoje, 7 de junho, Juca da Angélica, residente em Lagoa Formosa, um antigo distrito de Patos de Minas (MG). Juca da Angélica, de acordo com o batismo e o que está registrado em cartório é José Joaquim de Souza, um talentoso poeta e mister da oralidade que estaria tão perdido e ignorado quanto tantos estão nos rincões dos Brasis não fossem a sensibilidade e a abnegação de outros artistas que resolvendo encarar o desinteresse geral,  aos poucos estão conseguindo vencer a resistência mercado de produção cultural  tirando-o do limbo para páginas de livros e um belo álbum de música lançado em 2014. Entre estas pessoas estão a agente cultural e artista plástica Marialda de Amorim Coury Martins, o poeta  editor Paulo César Nunes, o violeiro Victor Mendes e o violonista Danilo Moura, entre outros.

Continue Lendo “Poeta Juca da Angélica (MG), homenageado em álbum do Trio José (SP), completa 97 anos”

Amauri Falabella, violeiro urbano de Guarulhos (SP), completa hoje mais um aniversário

amaurifalabellarte
O aniversariante Amauri Falabella, cantor e compositor de Guarulhos, já possui três álbuns gravados. O quarto está no forno e trará parcerias refinadas como Katya Teixeira, com a qual vai se apresentar no final deste mês pelo Circuito Dandô Dércio Marques (Foto: Marcelino Lima)

O Barulho d’água Música envia neste domingo, 7, um abraço dos mais fortes até Guarulhos (SP), onde mora um dos violeiros mais bem conceituados e queridos na roda destes instrumentistas e no meio musical caipira e regional, o cantor e compositor Amauri Falabella. Autor de Ciranda Lunar (2001), Violeiro Urbano (2005) e Amauri Falabella (2009), ele está gravando mais um álbum que trará entre outras parcerias Consuelo de Paula (Pratápolis/MG), Katya Teixeira (São Paulo/SP) e Socorro Lira (Brejo do Cruz/PB).

Amauri Falabella  é vencedor do prêmio Especial do Júri Popular do Festival da Música Brasileira da Rede Globo com a música Brincos, que recebeu 60% da votação. Canta sobre as coisas nas quais acredita e da maneira que gosta. Com forte influência de variados estilos musicais como o do trio da Boa Terra (BA) Elomar, Xangai e Vidal França, além de Vital Farias (PB), e Dércio Marques (MG), hoje é considerado pela critica como um trovador.

Ciranda Lunar, um sonho acalentado por mais de vinte anos, foi produzido por ele mesmo com requinte e qualidade técnica, trazendo à tona todo o lirismo e suavidade de suas canções.

Violeiro Urbano reafirma o gosto pela trilha do trabalho anterior, mas deixa evidente a paixão de Falabella pela viola caipira. Fiel às raízes da música brasileira, o compositor prima pela riqueza dos arranjos e pelo traço comum que une todas as músicas: o respeito à natureza e o amor à simplicidade. A faixa que dá nome ao álbum explica o apego à viola caipira e o próprio titulo, pois Amauri Falabella, que sempre viveu na cidade grande, “sente uma coisa esquisita quando pega a viola” porque “sou passarinho sonhador, fiz meu ninho numa estrela, levo no bico pra longe toda a dor”.

Amauri Falabella é, também, um dos expoentes do Dandô Circuito de Música Dércio Marques, idealizado por Katya Teixeira, em 2013, e no final do ano passado agraciado com o Prêmio Brasil Criativo. Os dois estarão juntos mais um vez pelo projeto no dia 25 de junho, a partir das 19 horas, no anfiteatro da Biblioteca Monteiro Lobato , situada na rua João Gonçalves, 439, Centro de Guarulhos.

Parabéns, amigo Amauri Falabella e sucesso no novo projeto!

mundo arte cor