Barulho d'Água Música

Veículo de divulgação de cantores, duplas, grupos, compositores, projetos, produtores culturais e apresentadores de música independente e de qualidade dos gêneros popular e de raiz. Colabore com nossas atividades: leia, compartilhe e anuncie!

Marcos Azevedo, violonista de São Paulo, é o aniversariante do dia

Deixe um comentário

marcos azevedwo

Quinze entre dez violeiros quando precisam de um top para acompanhá-los em uma apresentação marcada para qualquer parte do país não pensam nenhuma vez: já localizam o telefone ou pelo zap zap vão logo fazendo contato com ele, o músico perfeito para fazer base de violão. O músico ideal, de acordo com eles, existe, chama-se Marcos Azevedo e hoje, 2o de junho, está recebendo e atendendo aos inúmeros chamados por razão ainda mais nobre já que está comemorando aniversário. O Barulho d’água Música reforça a corrente de congratulações e em coro com todos eles também envia seu abraço ao Marcão, em nome dos muito amigos e seguidores!

Marcos Azevedo toca baixo com a mesma desenvoltura que demonstra ao violão e durante o recente projeto Viola dos 5 Cantos, com curadoria de Zeca Collares e acolhido pelo Sesc de Vila Mariana (SP), fez grande participação no show do violeiro de cocho Daniel de Paula, atração da noite de sexta-feira, 12 de junho, completando o trio de ases que tinha, ainda, Di Brandão. Dois dias antes, ao lado de André Rass (percussão) abrilhantou a mostra do Sudeste à esquerda de Júlio Santin. Levi Ramiro dificilmente divide sozinho os aplausos que recebe pois quase sempre Marcão Azevedo está junto ao mestre, como ocorreu na quinta-feira, 18, no Sesc Santo André. 

DaMa

Marcos Azevedo tocou com Daniel de Paula (MT) no projeto Viola dos 5 Cantos, no Sesc Vila Mariana, e, na antevéspera com Júlio Santin (SP) (Foto: Marcelino Lima)

mundo arte cor

Anúncios

Autor: barulhomarcel

Jornalista nascido em Bela Vista do Paraíso (PR). Corintiano por herança do pai, Geraldo Caetano de Lima. Do velho também puxou a paixão por modas de viola, música de raiz e caipira, que era chamada de "sertaneja" antes da mídia comercial se apropriar, indevidamente, do nome. Quando criança ouvia aos pés da cama dele, vindas de um rádio à pilha que chiava muito, clássicos destes gêneros que marcaram para sempre a sua vida. Eu e Andreia Beillo não temos nada em comum. Para começo de conversa, ela torce pelo Palmeiras. Mas resolvemos juntos botar o pé na estrada e acreditar nas bençãos de São Gonçalo do Amarante e tentar encontrar na atividade de blogueiros dedicados à música de qualidade algo que nos una e ajude muita gente boa espalhada por todo este país, e lá fora, também, a ter seus méritos reconhecidos, resgatando e preservando valores de nossa cultura popular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s