Auditório Ibirapuera abre venda de ingressos para shows de Zé Geraldo (MG) e de Elomar (BA)

O Auditório do Ibirapuera, uma das mais conceituadas casas de shows de São Paulo, terá uma sequência de três apresentações que porá gente saindo pelo ladrão tal deverá ser a procura de ingressos para ver, primeiro, Zé Geraldo (Rodeiro/MG), e, depois, Elomar Figueira Mello (Vitória da Conquista/BA) na segunda quinzena de julho. 

O mineiro Zé Geraldo emplacou recentemente 70 anos de idade e 36 de carreira, mas que ninguém se engane: está no auge do pique e com toda sua vitalidade, mais o lirismo que contém boa dose de protesto e de críticas ao status quo, protagonizará, em 17 de julho, o espetáculo ZGponto70 – o Sonho É a Força que Alimenta. O autor do clássico Cidadão estará acompanhado pela banda que reúne Jean Trad (guitarra), Eduardo Machado (baixo) e Leandro Paccagnella (bateria). O repertório é para agradar tanto aos fãs de carteirinha, quanto aos recém-chegados. Além de Senhorita, Reciclagem, Olhos Mansos e Milho aos Pombos terá composições recentes, incluindo algumas surpresas para o público.

zé geraldo arte

arte elomar 3 

Elomar Figueira Mello possui duas pequenas fazendas na região semiárida do sudoeste da Bahia, local onde de acordo com texto que pode ser lido em sua página virtual “cria miunça-carneiros e cabras, às vezes um pouco de gado graúdo”. A lendária fazenda Casa dos Carneiros situa-se na região da Gameleira, Serra da Tromba, em Vitória da Conquista. Neste lugar, o menestrel vem passando a vida em lidas de currais e campo em atividades que incluem ferra de animais e vacinação; abalizando cercas, montando cancelas e outros tantos afazeres.

A rotina não diminui, entretanto, sua capacidade criativa de compositor e, vez por outra, Elomar larga os trens, descalça as botas e volta aos palcos para mostrar suas belas peças. Assim vem chegando mais uma vez à Capital, agora para trazer entre os dias 18 e 19 tragédias, encantamentos e saudades eternizadas em seu magistral cancioneiro, sempre revividos e interpretados de maneira singular.

Elomar terá a companhia do filho João Omar e do amigo Heraldo do Monte, com quem realizou ConSertão (1982). Da Carantonha Mili Légua a Caminhá, em duas rodadas, é o nome do espetáculo que marcará a abertura da Ocupação Elomar, projeto do Itaú Cultural.

 

Serviço:

Zé Geraldo, Jean Trad (guitarra), Eduardo Machado (baixo) e Leandro Paccagnella (bateria) em ZGponto70- O Sonho é a força que alimenta
17 de julho de 2015
Horário: 21h, duração de 90 m (aproximadamente)
Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada)
Classificação Indicativa: Livre para todos os públicos
 

Elomar, João Omar e Heraldo do Monte em Da Carantonha Mili Légua a Caminhá
Datas:18 e 19 de julho
Horários: Sábado, às 21 horas, e domingo às 19h, com duração de 90 m (aproximadamente)
Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada)
Classificação Indicativa: livre para todos os públicos

Endereço do Auditório Ibirapuera: Avenida Pedro Álvares Cabral, Parque do Ibirapuera, Portão 3, 11 3629 1075

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s