Barulho d'Água Música

Veículo de divulgação de cantores, duplas, grupos, compositores, projetos, produtores culturais e apresentadores de música independente e de qualidade dos gêneros popular e de raiz. Colabore com nossas atividades: leia, compartilhe e anuncie!

Biblioteca Mario de Andrade recebe Luiz Salgado (MG) para mais uma rodada do Imagens do Brasil Profundo

Deixe um comentário

ls bma

Luiz Salgado, natural de Patos de Minas, atualmente residindo em Araguari (MG), é uma voz quase solitária em defesa do Cerrado mineiro e em suas composições também trata dos temas tradicionais, religiosos e folclóricos da região que representa e se insere no Brasil profundo abrangido pelo projeto de Marcatti (Foto: Marcelino Lima/Barulho d’água Música/Acervo do Projeto Cultural 4 Cantos

O cantor e compositor Luiz Salgado (Patos de Minas/MG) está de volta a São Paulo para ocupar na noite de hoje, 15, a partir das 20 horas, o palco do auditório da Biblioteca Mario de Andrade. Em uma apresentação que será gratuita, Salgado vai animar com o espetáculo Sina de Cantadô mais uma rodada do projeto Imagens do Brasil Profundo, que tem curadoria do professor Jair Marcatti e vem sendo promovido desde 2014 às quartas-feiras, sempre começando no mesmo horário.

Jair Marcatti explica que o objetivo do Imagens do Brasil Profundo é trazer à tona um país mais interior.  Em 2015, o programa, ampliado  em relação ao formato do ano anterior,  passou a abranger vários aspectos das diversas culturas regionais do Brasil, desvendados em diferentes shows, bate-papos musicais, debates e palestras. 

Luiz Salgado é violeiro e representará o Cerrado mineiro, bioma que o estimula e o inspira a desenvolver um trabalho fincado na expressão musical arraigada no Brasil profundo, na música que emana do que há de mais autêntico e genuíno em tradicionais festas populares — da folia de reis, do congado e da viola caipira. Com estes compromissos, ele celebra a beleza da tradição, da natureza, dos costumes e do folclore dessa região de Minas Gerais.

As composições de Luiz Salgado são ligadas ao folclore, exaltando a biodiversidade e a cultura do povo do cerrado. Participou de vários festivais, venceu alguns deles, como o Canções para Arteiros, do Itaú Cultural, em 2009 e gravou os discos Trem Bão (2003), Sina de Cantadô (2007), e Navegantes (2010), além do DVD Noite e Viola (2012). Em 2013, em parceria com Katya Teixeira, fez o álbum 2 Mares.

Luiz Salgado já começou a gravar Quanto mais meus óio chora mais o mar quebra na praia, cuja faixa título vem cantando m apresentações do projeto cultural 4 Cantos, que desde 2011 ele protagoniza ao lado dos cantadores Cláudio Lacerda (São Paulo/SP), Rodrigo Zanc (Araraquara/SP) e Wilson Teixeira (Avaré/SP). Esta empreitada pode contar com a colaboração dos amigos e admiradores mediante contribuição, com direito a recompensas, à plataforma de financiamento coletivo (crowdfunding) partio. Para saber como participar clique em https://partio.com.br/projeto/luiz-salgado/ 

Após a apresentação de Luiz Salgado, o projeto com curadoria de Jair Marcatti voltará a ocorrer no dia 29, novamente a partir das 20 horas, no Auditório. O público acompanhará O Brasil profundo da Mantiqueira e da Literatura infantojuvenil e poderá interagir em um debate com Galileu Garcia Júnior e João Carrascoza.

Luiz Salgado (Sina de Cantadô)

Horário: 20 horas
Entrada gratuita
Auditório da Biblioteca Mario de Andrade (175 lugares)
Rua da Consolação, 94, Centro, telefone (11) 3775-0002, nas imediações do terminal de ônibus Bandeira e da estação Anhagabau do Metrô
bma@prefeitura.sp.gov.br
www.bma.prefeitura.sp.gov.br

11215070_470402183108882_6302116578929137863_n

outra coisa foto velhaaa

Anúncios

Autor: barulhomarcel

Jornalista nascido em Bela Vista do Paraíso (PR). Corintiano por herança do pai, Geraldo Caetano de Lima. Do velho também puxou a paixão por modas de viola, música de raiz e caipira, que era chamada de "sertaneja" antes da mídia comercial se apropriar, indevidamente, do nome. Quando criança ouvia aos pés da cama dele, vindas de um rádio à pilha que chiava muito, clássicos destes gêneros que marcaram para sempre a sua vida. Eu e Andreia Beillo não temos nada em comum. Para começo de conversa, ela torce pelo Palmeiras. Mas resolvemos juntos botar o pé na estrada e acreditar nas bençãos de São Gonçalo do Amarante e tentar encontrar na atividade de blogueiros dedicados à música de qualidade algo que nos una e ajude muita gente boa espalhada por todo este país, e lá fora, também, a ter seus méritos reconhecidos, resgatando e preservando valores de nossa cultura popular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s