Apeia no Sesc Belenzin (SP) módi tomá um cafezin mais os mininu do Acordais, cumpadê!

 

O grupo paulistano Acordais, de música brasileira, apresentará composições autorais e também músicas tradicionais da nossa cultura popular neste domingo, 26, a partir das 18 horas, no Sesc Belenzinho (SP). O repertório do Acordais é entremeado por causos, por vezes contados ou cantados, e apresenta influências caipira,  da moda de viola, do chamamé pantaneiro e da folia de reis, oferecidos ao som de instrumentos como violoncello, piano e violão. O álbum homônimo, de 15 faixas, teve a participação especial da cantora e pesquisadora Kátya Teixeira (SP) e foi lançado durante uma gravação  dos músicos em 2014, no programa Sr. Brasil, de Rolando Boldrin.  

Acordais

Integram o Acordais Alex Rocha (vocal e viola caipira), Joyce Carvalhaes (vocais), Érika Bordin (vocais, cenário e figurinos), Robson Russo (violão e viola caipira), Celso Marques (violão), Vinícius Almeida (baixos elétrico e fretless), Jica Tarancón (percussões) e Alef Bem (violoncello).

O Sesc Belenzinho fica na Rua Padre Adelino, 1.000, a um tirin da parada do trem que parece tatu!

jinela acordais
Foto: Paulo César (www.clickpcphoto.com.br)

Sirvidô?

Acordais é café fresco ainda saindo fumaça.

Safra de plantação musical orgânica, Acordais é receita caseira, feita sem pressa, coada no jacarandá da viola caipira  do violão, que chamam ao novo dia a dança da gaita gaúcha, o gemido da rabeca, o assovio da gaita de boca e as batidas das percussões  ritmos do Brasil.

Por vezes o cheiro do café segue pelo ar e chega à vizinhança pantaneira, com seus chamamés e o andino huapango, e também às palmas e sapateados do catira e dos cantos de chegança mineiros e paulistas. Dos arredores lusitanos, as folias de reis acordam o menino Jesus, que, após mamar, volta ao sono numa cantiga de lavadeira do rio Jordão.

As canções autorais, artesanalmente compostas e colocadas à disposição na prateleira de um empório de parede caiada de terra, falam de um coração desarmado, que conversa com Deus ao final do dia, que se lembra da infância e que passeia por um mundo onde o céu é bebido, vindo morr dentro da alma.

No tempo de um relógio sem ponteiros, se achegam à roda, com uma xícara, não só os de casa, mas os parentes da cidade e até mesmo os estrangeiros violão folk, piano, baixo elétrico, charango, violoncello e baixo fretless.

Acordais pede tempo kairós, tempo de degustação meditativa, devagar, como quem acende um fogão a lenha.

Nosso agradecimento aos que trouxeram  lenha, acenderam o fogo e assaram o pão-de-queijo-nosso-de-cada-dia.

Texto de apresentação do álbum Acordais

band meninos

Noel Andrade, com a dupla Cacique e Pajé, canta em tributo a Gedeão da Viola em Barretos (SP)

noel andrade

O violeiro Noel Andrade (Patrocínio Paulista/SP) estará em Barretos, neste sábado, 25, e na manhã seguinte em Catanduva, ambas situadas no estado de São Paulo, em apresentações ao lado da dupla Cacique e Pajé. No Cine Teatro da primeira cidade, a partir das 20h30, Noel Andrade e o tradicional duo, mais o grupo de catira Espora de Prata e a Companhia de Reis Fazenda Cachoeirinha, serão atrações da I Mostra de Cultura Tradicional Gedeão da Viola, em homenagem ao mestre da viola caipira nascido em Limeira (SP) e que há dez nos subiu para o andar de cima. Gedeão e Noel conviveram por mais de uma década em Barretos, e com o amigo e professor o patrocinense aprendeu a tocar o instrumento que hoje o leva a percorrer várias localidades brasileiras e, a cada vez mais, afirmar-se como um dos melhores dos segmentos caipira e regional. Em Catanduva a cantoria está prevista para começar às 10 horas do domingo, 26, no Sesc.

Continue Lendo “Noel Andrade, com a dupla Cacique e Pajé, canta em tributo a Gedeão da Viola em Barretos (SP)”

Homenagem ao Sr. Brasil pelos 10 anos na TV Cultura deixa lotada a Sala São Paulo

O Barulho d’Água Música acompanhou, ontem, 20 de julho, a gravação do programa especial que marca os 10 anos do Sr. Brasil, com Rolando Boldrin, na TV Cultura. O apresentador recebeu no palco da Sala São Paulo Mônica Salmaso e o grupo Pau Brasil, Vital Farias, Saulo Laranjeira, Luís Carlos Borges, Arismar do Espírito Santo e Jane Duboc, Casuarina, Luca Bulgarini e o Quinteto Violado, entre outros músicos. E também cantou e declamou, além de contar pitorescos e curiosos causos, uma das marcas do programa. Na plateia que ocupou praticamente todas as cadeiras, Boldrin contou com o prestígio dos músicos que formam o Projeto 4 Cantos Cláudio Lacerda, Luiz Salgado, Rodrigo Zanc, Wilson Teixeira, mais Zé Geraldo, Fábio PorteConsuelo de Paula, Osni Ribeiro, Jaime Alem e esposa Nair Cândia, Daniela Lasalvia, Lucas Ventania, Danilo Gonzaga Moura, do Trio José, e Socorro Lira e vários outros cantadores e artistas de diversos segmentos.

Continue Lendo “Homenagem ao Sr. Brasil pelos 10 anos na TV Cultura deixa lotada a Sala São Paulo”