Barulho d'Água Música

Veículo de divulgação de cantores, duplas, grupos, compositores, projetos, produtores culturais e apresentadores de música independente e de qualidade dos gêneros popular e de raiz. Colabore com nossas atividades: leia, compartilhe e anuncie!

Homenagem ao Sr. Brasil pelos 10 anos na TV Cultura deixa lotada a Sala São Paulo

2 Comentários

O Barulho d’Água Música acompanhou, ontem, 20 de julho, a gravação do programa especial que marca os 10 anos do Sr. Brasil, com Rolando Boldrin, na TV Cultura. O apresentador recebeu no palco da Sala São Paulo Mônica Salmaso e o grupo Pau Brasil, Vital Farias, Saulo Laranjeira, Luís Carlos Borges, Arismar do Espírito Santo e Jane Duboc, Casuarina, Luca Bulgarini e o Quinteto Violado, entre outros músicos. E também cantou e declamou, além de contar pitorescos e curiosos causos, uma das marcas do programa. Na plateia que ocupou praticamente todas as cadeiras, Boldrin contou com o prestígio dos músicos que formam o Projeto 4 Cantos Cláudio Lacerda, Luiz Salgado, Rodrigo Zanc, Wilson Teixeira, mais Zé Geraldo, Fábio PorteConsuelo de Paula, Osni Ribeiro, Jaime Alem e esposa Nair Cândia, Daniela Lasalvia, Lucas Ventania, Danilo Gonzaga Moura, do Trio José, e Socorro Lira e vários outros cantadores e artistas de diversos segmentos.

11722306_925705534155302_8944919542188090067_o

A Sala São Paulo ficou lotada para assistir à gravação do Sr. Brasil especial de 10 anos (Foto: Divulgação Produção Rolando Boldrin)

A homenagem começou  com Marcos Mendonça, presidente da TV Cultura, comentando que levou muito tempo e precisou de muita conversa para convencer Rolando Boldrin a assumir, na emissora da Fundação Padre Anchieta, o Sr. Brasil. “Ele estava lá curtindo a vida dele, não aceitou o convite no início. Foi uma briga inglória, e no fim, felizmente, consegui vencer e dobrar o Boldrin para trazê-lo de volta à televisão”, afirmou Mendonça. “Nestes dez anos ele tem preenchido a sala de visita das pessoas com alegria, músicas, causos e histórias fantásticos que são a cara da brasilidade”.  Mendonça também elogiou Patrícia Boldrin, esposa de Boldrin e a produtora do programa pelo “bom gosto” e trabalho maravilhoso” que ela tem prestigiando artesões brasileiros na montagem do cenário. “O programa do Boldrin é completo”, finalizou o executivo.

Boldrin agradeceu aos patrocinadores que nesta década assumiram e mantiveram parcerias com o Sr. Brasil na TV Cultura; com apenas cinco meses no ar no novo canal, depois de um período na Rede Globo, já arrebatou o prêmio de melhor programa de televisão, outorgado pela Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA). Para as imagens, músicas, causos e bate-papos gravados chegarem aos telespectadores, o programa envolve pelo menos 120 profissionais e recursos dos mais sofisticados como microfones sem fios em todos os cantadores e instrumentos que permitem “um ambiente limpo e teatral, com áudio inigualável que eu garanto: não existe em outra emissora brasileira”, observou o apresentador. Mas o que conta, mesmo, para que o Sr. Brasil tenha a fama e o grande número de fãs membros de várias gerações que juntou pelo país, é além do carisma de Boldrin, a dedicação e o profissionalismo de quem fica atrás das câmeras, ilumina, pluga, enrola, desenrola e carrega cabos, opera máquinas, organiza a plateia nos assentos, escreve e distribui as fichas no palco, além do oculto piloto Zé — que todos ouvem, mas não vêem. “Os técnicos de som e os demais profissionais têm sempre a melhor boa vontade de fazer um trabalho bem feito e apurado”, prosseguiu Boldrin. Depois, ele cumprimentou os cantadores e artistas, “a matéria prima deste programa, que ao longo destes dez anos são verdadeiramente aqueles que fazem nossa história”. 

qviolado

Fotos: Marcelino Lima/Barulho d’água Música

boldrin  mm lcborges monica salmaso vital arismar casuarina luca bulgarini

 

O Sr. Brasil ainda fez menções especiais a artistas do passado, como Noel Rosa, Elis Regina, Catulo da Paixão Cearense e Patativa do Assaré, “muitos dos quais viajaram fora do combinado” e para os quais solicitou “de onde possam estar” bençãos, saúde e forças “para seguirmos cantando, falando  escrevendo nosso pais como eles fizeram”.

Patrícia cumprimentou e dirigiu agradecimentos a parceiros do Sr. Brasil como os cenógrafos e aos artesãos de todas as regiões do país, mencionando organizações como a Sutaco, e ainda ao artista plástico, presente na Sala São Paulo, Cipriano Souza que cedeu quadros para a composição do cenário da noite festiva.  Antes de o público adentrar a Sala São Paulo, ela percorreu a fila que se formava na Praça Júlio Prestes e cumprimentou um a um, tratando todos pelos nomes, com inesgotável simpatia. A mesma acolhida foi demonstrada por Lenir Boldrin.

A cantoria, que ainda não tem data definida para ir ao ar, começou com Mônica Salmaso e o grupo Pau Brasil (Teco Cardoso, Nelson Ayres, Rodolfo Stroeter, Ricardo Mosca e Paulo Bellinati) interpretando o maior sucesso de Boldrin, Vide Vida Marvada Vital Farias, em seguida, cantou Saga da Amazônia, e Saulo Laranjeira Amo-te muito (João Chaves) e Desenredo (Dorival Caymmi). De Santo Ângelo (RS) veio Luiz Carlos Borges entoar a bela Guri de Acampamento, acompanhado por Yuri Menezes e Rodrigo Maia. Arismar do Espírito Santo e Jane Duboc lembraram Peguei um Ita no Norte (Adeus, Belém do Pará) também de Caymmi. O grupo carioca Casuarina trouxe o samba para a roda com Senhora Liberdade, de Nei Lopes, antes de Boldrin cantar com acompanhamento do violonista Luca Bulgari. Coube ao Quinteto Violado o encerramento da noite de gala interpretando Pra não dizer que não falei das flores/Caminhando, de Geraldo Vandré.

Acompanharam Boldrin durante a embolada de recolhimento popular Aperta o nó e Saulo Laranjeira os músicos Edmílson Capelupi (violão de sete cordas), Edson Alves (violão) Bré (percussão), Nailor Proveta (clarineta) e Rodriguinho (acordeon).

Em nome dos amigos, colaboradores e seguidores do Barulho d’água Música, agradecemos, mais uma vez, a Patrícia Maia Boldrin e à produção do Sr. Brasil por incluir o blog na lista de convidados para a gravação do programa especial. Parabéns a todos pelo momento e pela gravação! Agora basta aguardar o anúncio da data em que o programa irá ao ar! As bençãos de São Gonçalo recaiam sobre o Sr. Brasil, sua equipe de funcionários, seus colaboradores e público país afora e adentro!

band meninos

Anúncios

Autor: barulhomarcel

Jornalista nascido em Bela Vista do Paraíso (PR). Corintiano por herança do pai, Geraldo Caetano de Lima. Do velho também puxou a paixão por modas de viola, música de raiz e caipira, que era chamada de "sertaneja" antes da mídia comercial se apropriar, indevidamente, do nome. Quando criança ouvia aos pés da cama dele, vindas de um rádio à pilha que chiava muito, clássicos destes gêneros que marcaram para sempre a sua vida. Eu e Andreia Beillo não temos nada em comum. Para começo de conversa, ela torce pelo Palmeiras. Mas resolvemos juntos botar o pé na estrada e acreditar nas bençãos de São Gonçalo do Amarante e tentar encontrar na atividade de blogueiros dedicados à música de qualidade algo que nos una e ajude muita gente boa espalhada por todo este país, e lá fora, também, a ter seus méritos reconhecidos, resgatando e preservando valores de nossa cultura popular.

2 pensamentos sobre “Homenagem ao Sr. Brasil pelos 10 anos na TV Cultura deixa lotada a Sala São Paulo

  1. A música “Amo-te muito” cantada por Saulo Laranjeira é de autoria do montes-clarense João Chaves e não Nivaldo Maciel, este último era intérprete desta música na seresta da cidade que tem o mesmo nome do autor.

    • Muito obrigado pela informação, Maria Aparecida Chaves e Oliveira.

      Lamentamos o engano, resultante da pesquisa a dois sites de música (cujos linques seguirão abaixo) nos quais nos baseamos para publicar que Nivaldo Maciel seria o autor da referida canção — que, na verdade, por você alertados, ao refinarmos a busca, comprovamos que é mesmo de autoria de João Chaves.

      Costumamos se existirem dúvidas ou desconhecimento de nossa parte pesquisar sobre as canções sobre as quais publicaremos; embora Amo-te Muito seja uma das mais apreciadas de nosso cancioneiro, interpretada entre outros notáveis também por Lula Barbosa, ao redigir este texto, em julho, desconhecíamos quem era o compositor; não sabíamos, literalmente quem era ele. Fizemos, então, a primeira busca, que apontou Nivaldo Maciel (http://musica.com.br/artistas/nivaldo-maciel.html); partimos, então, para a confirmação e na segunda varredura, de novo, surgiu o nome Nivaldo Maciel (https://www.letras.com/nivaldo-maciel/1423806/). Como este critério de busca a pelo menos dois endereços vinha se mostrado até então seguro, pois nunca resulta em incorreções, confiamos.

      Já retificamos a informação, mas novamente pedimos desculpas a você, aos familiares de João Chaves e demais amigos e leitores, rogando para que se outros erros como estes forem descobertos que não hesitem em nos contatar!

      Gostaríamos, ainda, de fazer outro esclarecimento: infelizmente é comum veículos de comunicação, autores de blogs de música, de letras, de cifras, apresentadores, produtores culturais e agentes correlacionados fazerem referências a determinadas obras do nosso cancioneiro atribuindo a autoria da canção ao intérprete.

      Um exemplo é “Você vai gostar”, que muitos, aliás, divulgam não com este nome, mas como “Casinha Branca”, e em vários sites aparece como sendo de Sergio Reis (que a interpreta, e muito bem!), mas é de Elpídio dos Santos, Com o tempo esta prática vai “consagrando” a autoria errônea e, talvez, tenha ocorrido esta confusão com a obra de João Chaves (seguramente, pelo menos nós fomos vítimas dela!) E uma das missões deste blogue é justamente valorizar e citar sempre, também, os compositores. Além da internet (que nem sempre, infelizmente , comprova ser um canal 100% seguro), recorremos a livros especializados, biografias, fichas técnicas no nosso esmero de bem informar! Mas como o erro é parte de toda atividade humana, contamos, ainda, com o retorno atencioso de leitores como a senhora.

      Um abraço fraterno, muita paz, alegria e saúde em 2016 para a senhora e sua família!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s