Letícia Leal e Jefferson Cária lançam Viola Maviosa em nova rodada do projeto Canto&Viola, em Beagá (MG)

 

Os violeiros Letícia Leal e Jefferson Cária são as próximas atrações do projeto Canto & Viola, que Luiz Trópia e Tadeu Martins promovem em Beagá (MG), com shows sempre na última quarta-feira do mês, no Teatro de Câmara do Cine Theatro Brasil Vallourec. Letícia e Jefferson Cária ocuparão o palco a partir das 19h30 neste 29 de julho para lançarem o projeto Viola Maviosa, que une dois músicos de estilos distintos e comprova que a viola pode tanto tocar clássicos do cancioneiro caipira, quanto de outras vertentes. O repertório inclui entre algumas composições consagradas pelo público Cuitelinho, Chora Viola e Trem do Pantanal, além de temas autorais dos convidados de Trópia e Martins.

let e jeff

Em  um meio predominantemente masculino, Letícia Leal se destaca pelo toque de viola limpo e peculiar que o levou à final de concurso para eleição de Melhor Violeiro realizado pelo programa Terra de Minas, da Rede Globo Minas e a se apresentar em vários outros canais de televisão e palcos por todas Minas Gerais. Já Jefferson Cária, violeiro, cantor e compositor, é divulgador da música caipira de raiz. Começou a carreira em 2012 e seu repertório alterna composições próprias e clássicos da música caipira de raiz. Também já esteve em variados programas de televisão e de rádio, além de concorrer em festivais pelas Alterosas. Em 2013, Jefferson Cária ganhou o prêmio de Melhor Letra no I Festival Mineiro de Viola Caipira, realizado pelo IBVC (Instituto Brasileiro de Viola Caipira),  e entregue a ele no SESC Palladium, em Belo Horizonte.

O projeto Canto & Viola, criado e coordenado desde 2011 por Luiz Trópia e Tadeu Martins, conta com o apoio da Viola Brasil, do violeiro Chico Lobo, e somente neste ano já levou ao público shows com Wilson Dias, Guilherme Faria, e Rubinho do Vale. Depois de Letícia Leal e Jefferson Cária, estão programados Ivan Vilela (26 de agosto); Paulo Mourão (30 de setembro);  Pereira da Viola (14 de outubro), Bilora Violeiro (25 de novembro) e Chico Lobo (16 de dezembro). O endereço do Cine Teatro é rua dos Carijós, 258, Praça Sete, em Belo Horizonte.

 

outra coisa foto velhaaa

Anúncios

Canto de Julho, em Osasco (SP), acaba dia 2 de agosto, mas ainda tem Bilo Mariano, All Sapão, Roger Guitarra e Capim Novo entre as próximas atrações

capim novo
A banda de ritmos nordestinos Capim Novo vai encerrar o 18º Canto de Julho e promete transformar o Largo de Osasco em um pedaço do sertão tocando xote, baião, xaxado e rastapé

Osasco, situada na região Metropolitana Oeste de São Paulo e colada à Capital, entre outras características e peculiaridades marcantes, sempre teve veia fértil que faz brotar artistas dos mais notáveis e talentosos, em todas as formas de expressão cultural. Para ficarmos apenas na música e para contextualizar o quanto ela pulsa em Oz, vale a pena recordar que a cidade — que merece glorioso capítulo na história do país por ter mostrado os dentes e as armas  à recente ditadura militar, por meios de movimentos como a célebre greve da Cobrasma, ou por meio da luta e do sacrifício de próceres como Carlos Lamarca e José Campos Barreto (Zequinha) –, abrigou a I Festa Popular da Música em maio de 1968, no acanhado palco do anfiteatro o colégio Nossa Senhora da Misericórdia, ruidoso evento promovido nos moldes dos festivais de música da época, patrocinado pela Prefeitura cujo governo cabia a Guaçu Piteri, do MDB à ocasião, e de quem emprestaremos para este artigo as memórias presentes em um dos textos do seu blogue (ver https://guacu.wordpress.com/2009/07/13/a-historia-de-osasco-em-imagens-10/).

Continue Lendo “Canto de Julho, em Osasco (SP), acaba dia 2 de agosto, mas ainda tem Bilo Mariano, All Sapão, Roger Guitarra e Capim Novo entre as próximas atrações”