Barulho d'Água Música

Veículo de divulgação de cantores, duplas, grupos, compositores, projetos, produtores culturais e apresentadores de música independente e de qualidade dos gêneros popular e de raiz. Colabore com nossas atividades: leia, compartilhe e anuncie!

Jean Garfunkel, cantor e poeta paulistano, celebra aniversário

Deixe um comentário

jean garfunkel aniversário

A folhinha do Barulho d’água Música registra que hoje, 28, está comemorando aniversário o cantor, compositor e poeta paulistano Jean Garfunkel,  também ator e publicitário que forma célebre dupla com o irmão, Paulo Garfunkel. Neste ano, entre outros projetos Jean Garfunkel lançou em fevereiro o álbum 13 Pares e Um fado Solitário, novo disco da carreira que já soma trinta anos. Neste trabalho treze parceiros de estrada receberão homenagens, e ora como letrista, ora como melodista, ou ainda desempenhando ambas as funções, o autor mostra um repertório variado, concebido com o multi-instrumentista Arismar do Espírito Santo, a flautista Léa Freire, o cantor Lula Barbosa, o guitarrista Natan Marques, o contrabaixista Sizão Machado, o compositor Théo de Barros e o maestro Júlio Medaglia.  

Jean Garfunkel tem canções gravadas por expoentes como Elis Regina, Zizi Possi, Maria Rita, Renato Braz, Margareth Menezes, Pena Branca e Xavantinho, e Yamandu Costa. Como letrista trabalha com parceiros ilustres que incluem os amigos do novo álbum, além de Mozar Terra e Moacyr Santos. Não Vale à Pena, por exemplo, criada em parceria com Paulo Garfunkel, está gravada no disco de estreia de Maria Rita. Em 2004, ano no qual atuou como jurado do Concurso Talentos da Maturidade, ele e Paulo Garfunkel gravaram ao vivo na Sala Funarte de São Paulo o disco Peixe Vivo. Outro trabalho de destaque é de 2005, um disco do cantor Renato Braz só com composições dos irmãos Garfunkel.

Natureza, amor, humor e crítica social

“Imprescindível não é fazer poesia/Imprescindível é olhar pra vida/Como um poeta olharia”. Estes versos podem ser lidos nas páginas de Poemia, primeiro livro de poemas e letras de música de Jean Garfunkel. Com prefácio de Paulo César Pinheiro, Poemia é dividido em três capítulos distintos, que por sua vez identificam os pontos de vista poéticos de três olhares diferentes. Solaris reúne poemas que abordam a natureza com suas inspirações diurnas. Lunaris trata de amor e apresenta a mulher como musa plenamente identificada com o arquétipo lunar; Etílicus rima humor e crítica social e o bar torna-se cenário e personagem para o poeta boêmio.

Dos trinta anos de carreira de Garfunkel, pelo menos por uma década ele trabalhou como assistente de direção da atriz e diretora Myriam Muniz. Neste período compôs várias trilhas para teatro, entre elas Maroquinhas Frufru, de Maria Clara Machado, e O Saci, de Monteiro Lobato. É sócio e diretor da In Sonoris, produtora de áudio premiada por peças institucionais para o Ministério da Saúde.

Jean Garfunkel desenvolve o Projeto Canto Livro de Incentivo à Leitura que leva o livro para o palco, criando shows temáticos com grandes autores da língua portuguesa, realizando oficinas para que professores e alunos possam replicar essa experiência em salas de aula, multiplicando a formação para a música e a literatura.

 

 O espetáculo Guimarães: O Sertão na Canção é um destes projetos do Canto Livro, no qual atuam ainda a filha de Jean, Joana Garfunkel, com produção de Luci Traça. Sobre coordenação de Jean e de Joana, o grupo  promove shows e oficinas inspirado na obra de vários outros autores Brasileiros e de Língua Portuguesa, inclusive adaptados para o público infantil. A lista de opções oferece Jorge Amado (Jorge Amado – Amor e Mar); Carlos Drummond de Andrade (E Agora, Drummond?); Manoel de Barros (Matéria de Poesia); Machado de Assis (O Bruxo do Cosme Velho); Vinícius de Moraes (Para Viver um Grande Amor); Clarice Lispector: (Que Mistério tem Clarice?); Cora Coralina (Todas as Vidas); Manuel Bandeira (Vou-me Embora Pra Pasárgada), além de Carolina de Jesus (Sacramento/MG), que viveu em São Paulo e entre outras obras nos legou Quarto de Despejo, este dentro do projeto Universo Feminino: Histórias de Mulher

caminhos

Anúncios

Autor: barulhomarcel

Jornalista nascido em Bela Vista do Paraíso (PR). Corintiano por herança do pai, Geraldo Caetano de Lima. Do velho também puxou a paixão por modas de viola, música de raiz e caipira, que era chamada de "sertaneja" antes da mídia comercial se apropriar, indevidamente, do nome. Quando criança ouvia aos pés da cama dele, vindas de um rádio à pilha que chiava muito, clássicos destes gêneros que marcaram para sempre a sua vida. Eu e Andreia Beillo não temos nada em comum. Para começo de conversa, ela torce pelo Palmeiras. Mas resolvemos juntos botar o pé na estrada e acreditar nas bençãos de São Gonçalo do Amarante e tentar encontrar na atividade de blogueiros dedicados à música de qualidade algo que nos una e ajude muita gente boa espalhada por todo este país, e lá fora, também, a ter seus méritos reconhecidos, resgatando e preservando valores de nossa cultura popular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s