Barulho d'Água Música

Veículo de divulgação de cantores, duplas, grupos, compositores, projetos, produtores culturais e apresentadores de música independente e de qualidade dos gêneros popular e de raiz. Colabore com nossas atividades: leia, compartilhe e anuncie!

Barulho d’água Música faz parte dos temas abordados pelo Imagens do Brasil Profundo junto com documentário Caminhos da Mantiqueira

Deixe um comentário

DSC09522.ajpg

Ontem, 29 de junho, o jornalista Marcelino Lima, que divide com alguns de vocês o trabalho do Barulho d’Água Música, foi um dos participantes da roda de mais uma sessão do projeto Imagens do Brasil Profundo, que está sendo oferecido, de graça, na Biblioteca Mario de Andrade (BMA), em São Paulo, com a curadoria de Jair Marcatti, professor de Sociologia.

A abertura da rodada coube ao blogueiro, e, em sua exposição, Marcelino Lima falou sobre o trabalho que há pouco mais de um ano desenvolve com  Andreia Regina Beillo e vários colaboradores, e que vem, gradativamente, transformando o Barulho d’água não apenas em veículo de divulgação da música de qualidade, em suas várias vertentes deixadas de lado pela mídia, como a de viola caipira, mas também em fonte de consultas e de referência para músicos, cantadores, compositores, artistas e público em geral, dentro e fora do país, um deles Sidnei Oliveira, presente na plateia e autor do álbum Prólogo — que, infelizmente, não se encontra nas boas lojas do gênero, muito menos nas ruins, mas que poderá ser adquirido diretamente em contato com o autor.

SONY DSC

Marcelino Lima, entre Galileu Garcia Júnior e Paulo Dias (Foto: Andreia Beillo)

Também compuseram a mesa em um debate, mediado por Jair Marcatti, o cineasta e produtor de vídeos Galileu Garcia Jr, e o professor universitário, pianista e etnomusicólogo Paulo Dias. Galileu Garcia Júnior é autor do apurado documentário Caminhos da Mantiqueira (www.caminhosdamantiqueira.com.br), que teve algumas imagens apresentadas ao público. Paulo Dias está à frente da Associação Cultural Cachuera! (www.cachuera.org.br).

O cineasta falou sobre a produção, os objetivos e a repercussão do filme, já o professor abordou o trabalho de pesquisas, de documentação e de divulgação, entre outras importantes ações, de ricas manifestações da cultura popular de matriz afro-brasileira como jongo, congada, moçambique e samba de bumbo que ele coordena na entidade situada no bairro de Perdizes, vizinha da PUC-SP, na rua Rua Monte Alegre, 1.094. O resultado desse extenso trabalho tem sido divulgado em publicações, oficinas, rádio, TV, discos e exposições.

O vídeo documentário de Galileu Garcia Júnior tem pouco mais de 70 minutos e esta sendo exibido, com entrada franca, na Biblioteca Mário de Andrade (consulte os horários em www.bma.sp.gov.br). Costura uma narrativa emocionante sobre a vida na região da Serra da Mantiqueira, onde vivem comunidades que têm identidade de origens diversas (como germânica, italianas, portuguesas e quilombolas) e cultura próprias, encravadas em localidades dos estados de Minas Gerais, do Rio de Janeiro e de São Paulo.

Durante 35 dias de expedições e após quatro anos de pesquisa, uma equipe da Mistura Fina formada por dez pessoas lideradas por Galileu Garcia Júnior percorreu 40 cidades e vilarejos que ficam na cadeia montanhosa de 500 quilômetros de extensão e área de 10 mil quilômetros quadrados, semelhante ao Líbano.

SONY DSC

Galileu Garcia Júnior, Jair Marcatti e Paulo Dias (Foto: Marcelino Lima)

Neste período de gravações ambientalistas, tropeiros, poetas, violeiros, líderes religiosos, agricultores, e historiadores deram depoimentos sobre dados históricos, geográficos e ambientais da Mantiqueira, além de revelar na fala dos cidadãos mantiqueirenses — com os quais Galileu Garcia Júnior — interagiu o dia a dia das cidades e dos vilarejos percorridos e em cujas narrativas não podiam faltar causos como o do Lobisomem, da Mãe de Ouro e do Corpo Seco, contados com a graça que só os contadores de estórias têm. Tudo emoldurado por belas imagens nas quais podem ser notadas a exuberância da flora e de paisagens recortadas por cachoeiras, vales, trilhas e pequenas estradas, ao som da delicada trilha sonora composta pelo violeiro Ricardo Anastácio.

“É um documentário com ritmo, que aborda diversos temas da região, como água, pinhão, araucária e lendas, um pedaço do Brasil profundo”, explicou Galileu Garcia Júnior. “Sou apenas o pai do filme que, felizmente, ganhou vida própria e segue seu curso sendo bastante exibido pelo país.”.

Para o ambientalista Lino Martins de Sá Pereira, da Fundação Mantiqueira, do Vale das Flores, de Bocaina de Minas (MG), a Mantiqueira não deveria ser tratada “apenas como um perímetro de quintal de lazer das grandes cidades, e sim ser considerada como uma região estratégica para o futuro, pois tem grandes fábricas de ar e de água, certa autonomia e um potencial muito grande que não tem porque não ser tratada como diferenciada”.

Outro depoimento marcante que faz parte do vídeo está nas palavras de Luís Felipe César, da Associação de Proteção Ambiental Serrinha do Alambari, de Resende (RJ). “Neste mundo utilitarista, a Mantiqueira precisa ser vista, mais do que uma grande reserva de água para grandes cidades, como um olhar mais profundo e considerada como um bem imaterial que fala às consciências das pessoas, no sentido mais espiritual. É uma grande montanha que nos obriga a olhar para cima, para algo mais, para além do que a gente é”.

Os objetivos do curador do Brasil Profundo, Jair Marcatti, é trazer à tona um país mais interior. Iniciado em 2014, na primeira temporada do Brasil Profundo foram convidados vários violeiros para falar sobre as ligações de sua música com a cultura caipira. Em 2015, com a ampliação do programa, passaram a ser abordados outros aspectos das diversas culturas regionais do Brasil, agora desvendados em diferentes formatos: shows, bate-papos musicais, debates e palestras.

Neste ano, além de Marcelino Lima, Galileu Garcia Júnior e Paulo Dias, a BMA já recebeu nomes como Katya Teixeira e Cassia Maria, Benjamin Taubkin, Luiz Salgado, Cláudio Lacerda e Antonio Joao Galba, sempre a cada duas quartas-feiras, a partir das 20 horas.

image003

Ivan Vilela no dia 5 de agosto

O violeiro, compositor, professor universitário e pesquisador Ivan Vilela é o convidado de Marcatii para a quarta-feira, 5 de agosto. Duas semanas depois, será a vez do professor e músico Zé Maximo Miguel Wisnick. Ele falará sobre O Brasil Profundo de Guimarães Rosa. Em 2 de setembro, o palco estará reservado para o cantor, compositor e multi-instrumentista João Arruda. O Imagens do Brasil Profundo, em 2015, será oferecido até 9 de dezembro, quando vai se apresentar o Trio Conversa Ribeira, formado por Andrea dos Guimarães, João Paulo Amaral e Daniel Muller.

Anúncios

Autor: barulhomarcel

Jornalista nascido em Bela Vista do Paraíso (PR). Corintiano por herança do pai, Geraldo Caetano de Lima. Do velho também puxou a paixão por modas de viola, música de raiz e caipira, que era chamada de "sertaneja" antes da mídia comercial se apropriar, indevidamente, do nome. Quando criança ouvia aos pés da cama dele, vindas de um rádio à pilha que chiava muito, clássicos destes gêneros que marcaram para sempre a sua vida. Eu e Andreia Beillo não temos nada em comum. Para começo de conversa, ela torce pelo Palmeiras. Mas resolvemos juntos botar o pé na estrada e acreditar nas bençãos de São Gonçalo do Amarante e tentar encontrar na atividade de blogueiros dedicados à música de qualidade algo que nos una e ajude muita gente boa espalhada por todo este país, e lá fora, também, a ter seus méritos reconhecidos, resgatando e preservando valores de nossa cultura popular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s