Barulho d'Água Música

Veículo de divulgação de cantores, duplas, grupos, compositores, projetos, produtores culturais e apresentadores de música independente e de qualidade dos gêneros popular e de raiz. Colabore com nossas atividades: leia, compartilhe e anuncie!

Músico que quando menino tocou para Lampião, Sebastião Biano (AL) lança em Sampa álbum com banda de pífanos Terno Esquenta Muié

Deixe um comentário

biano wwww

O Sesc Santana, bairro da zona norte paulistana, recebeu na noite de 30 de junho um convidado dos mais especiais, Sebastião Biano, que juntamente com Junior Kaboclo (pífanos) Eder, “O” Rocha  (zabumbateria), Renata Amaral (baixo) e Filpo Ribeiro (viola e rabeca), lançaram o álbum  do projeto Sebastião Biano e seu Terno Esquenta Muié, pelo selo Sesc. O evento merece destaque não apenas por que Sebastião Biano é o último integrante remanescente da formação original da Banda de Pífanos de Caruaru, mas pelo fato de que ele, com 96 anos de idade, ainda está no auge de uma  carreira para cuja vocação despertou aos cinco anos de idade, quando aprendeu a tocar o pífano.

 

De família alagoana e natural daquele Estado, Sebastião Biano tocou em uma igreja  no interior de Pernambuco para Lampião, quando o cangaceiro baixou em uma missa, com dois guarda-costas, para se confessar. Biano era ainda um piá e conta que de “homem formado”, além do vigário, durante o inesperado encontro só estava o pai dele. “Lampião pediu a mim e aos outros dois meninos como eu que estavam conosco para tocarmos o ‘toque’ dele. A gente estava com a roupa de baixo molhada e a língua travada de medo, ninguém falava nada, mas tocamos. Quando terminamos, Lampião olhou para os dois homens que o acompanhava e disse: vocês estão vendo estas crianças como tocam, e vocês, dois cavalões, não tocam piroca nenhuma?”  

biano arte 1

Imagens extraídas do encarte do álbum lançado pelo Sesc. Em pé na foto central estão Eder “O Rocha” e Filpo, abaixo Sebastião Biano, Júnior Kaboclo e Renata Amaral

A Banda de Pífanos influenciou o o surgimento do Tropicalismo por meio de Gilberto Gil, que a conheceu, em maio de 1967, em Caruaru (PE), cidade conhecida por Capital do Agreste. Depois, Gil gravou no álbum Expresso 2222 (1972), Pipoca Moderna, música de Sebastião Biano, que mais tarde recebeu letra de Caetano Veloso, e acabou gravada também pelo baiano, em Joia (1975).

O disco tem 18 faixas, com clássicos do repertório das bandas de pífanos (os “toques”), como A Briga do Cachorro Com A Onça, as citadas Pipoca Moderna e Novena (toques que o ternos de pífanos tocavam acompanhado procissões ou novenas), Esquenta Muié (como também eram chamadas este tipo de conjunto em Alagoas e Pernambuco). Siba Veloso escreveu a apresentação e Naná Vasconcelos participa nas faixas Alvorada, Três Pancadas e Novena. O projeto Terno Esquenta Muié circula há pelo menos dois anos e em suas andanças iniciais juntou ao astro e os demais músicos  expoentes como Siba e Naná Vasconcelos e foi oferecido como atração pelo Itaú Cultural como parte da programação do projeto Toca Brasil. É um encontro da cultura tradicional com artistas contemporâneos, apresentando o risco e a graça do improviso e da experimentação à medida em que desfaz  limites entre cultura erudita e popular, tradição e contemporaneidade, sagrado e profano, devoção e diversão. Nestes primeiros dias pós-lançamento, o disco está com preço promocional de R$ 16,00.

biano 2

biano arte 2

 

amauri falabella

Anúncios

Autor: barulhomarcel

Jornalista nascido em Bela Vista do Paraíso (PR). Corintiano por herança do pai, Geraldo Caetano de Lima. Do velho também puxou a paixão por modas de viola, música de raiz e caipira, que era chamada de "sertaneja" antes da mídia comercial se apropriar, indevidamente, do nome. Quando criança ouvia aos pés da cama dele, vindas de um rádio à pilha que chiava muito, clássicos destes gêneros que marcaram para sempre a sua vida. Eu e Andreia Beillo não temos nada em comum. Para começo de conversa, ela torce pelo Palmeiras. Mas resolvemos juntos botar o pé na estrada e acreditar nas bençãos de São Gonçalo do Amarante e tentar encontrar na atividade de blogueiros dedicados à música de qualidade algo que nos una e ajude muita gente boa espalhada por todo este país, e lá fora, também, a ter seus méritos reconhecidos, resgatando e preservando valores de nossa cultura popular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s