Barulho d'Água Música

Veículo de divulgação de cantores, duplas, grupos, compositores, projetos, produtores culturais e apresentadores de música independente e de qualidade dos gêneros popular e de raiz. Colabore com nossas atividades: leia, compartilhe e anuncie!

611 – Poeta da periferia fazendo o que gosta sem precisar de negócios há 40 anos, Edvaldo Santana (SP) hoje comemora aniversário

Deixe um comentário

edvaldo santana

O Barulho d’água Música congratula-se hoje, 17 de agosto, com Edvaldo Santana, cantor e compositor paulistano nascido em São Miguel Paulista e que os amigos e admiradores do blogue já conhecem e admiram por ser um dos mais destacados bardos da periferia. Em 40 anos de carreira, Edvaldo Santana construiu uma trajetória ímpar sem jamais fazer concessões, apoiadas em composições individuais e parcerias com amigos rotulados como “malditos” tais quais Paulo Leminski, Itamar AssumpçãoSérgio Sampaio, Arnaldo Antunes, Ademir Assumpção entre outros, sempre preservando a pegada independente, peculiar e engajada.

Poesia e contestação são marcas presentes nos blues, reggaes, salsas, rock e jazz que Edvaldo Santana mescla com sambas, xotes, choros, e baiões, criando uma identidade estética única dentro do caldeirão sonoro do país. Seus balaços costumam ter as bênçãos de Tupã e de Tupi e o mais recente, certeiro mais uma vez, atingiu a mesmice na testa, deve ter doído como picada de mil abelhas na cafonalha: Jataí é das boas com mel, retrato sem retoques de moradores, personagens e costumes das quebradas de Sampa e do país afora, onde sobram tragédias, a imprensa só baixa quando rola matança, autoridades para pedir voto, mas que tem, em sua maioria, conterrâneos sangue,  manos que combatem as angústias e as barras ralando e se divertindo como e quando podem, com o maior respeito e solidariedade pelo e ao  próximo, equilibrando a vida com um churrasco ou uma boa pelada dominical, por exemplo.

 

 

O “Lobo Solitário”, em frases inspiradas em letras dele é baião com piqui, chamamé com sanfona, pandeiro do Salim e tambor de crioula. Não é pop star, mas tanto Raimundo. como Jackson e Johnson, adoram. Embora não semeie desencantos, sabe que não é santo e alguns podem até considerá-lo vira-lata, mas indiscutivelmente é mandarim que tem a cara do Brasil, cultiva amizades sem precisar de negócios e costuma estar sempre em boa companhia quando sobe aos palcos ao lado dos inseparáveis Luiz Waack (violão), Reinaldo Chulapa (baixo acústico), Ricardo Garcia (percussão), entre outros. Ouvir Edvaldo Santana, enfim, é gole de cachaça com caju, liga mais que muito fio!

Feliz aniversário, Edvaldo Santana!

carroça

Anúncios

Autor: barulhomarcel

Jornalista nascido em Bela Vista do Paraíso (PR). Corintiano por herança do pai, Geraldo Caetano de Lima. Do velho também puxou a paixão por modas de viola, música de raiz e caipira, que era chamada de "sertaneja" antes da mídia comercial se apropriar, indevidamente, do nome. Quando criança ouvia aos pés da cama dele, vindas de um rádio à pilha que chiava muito, clássicos destes gêneros que marcaram para sempre a sua vida. Eu e Andreia Beillo não temos nada em comum. Para começo de conversa, ela torce pelo Palmeiras. Mas resolvemos juntos botar o pé na estrada e acreditar nas bençãos de São Gonçalo do Amarante e tentar encontrar na atividade de blogueiros dedicados à música de qualidade algo que nos una e ajude muita gente boa espalhada por todo este país, e lá fora, também, a ter seus méritos reconhecidos, resgatando e preservando valores de nossa cultura popular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s