Barulho d'Água Música

Veículo de divulgação de cantores, duplas, grupos, compositores, projetos, produtores culturais e apresentadores de música independente e de qualidade dos gêneros popular e de raiz. Colabore com nossas atividades: leia, compartilhe e anuncie!

715- Neymar Dias apresenta no Espaço 91 (SP) músicas que vão para o próximo disco

Deixe um comentário

neymar

O Espaço 91, casa de shows situada na região da Pompeia, em São Paulo, terá como atração a partir das 20h30 deste sábado, 7, Neymar Dias, músico paulistano que acompanhado por Igor Pimenta e Gabriel Altério apresentará músicas que integrarão o seu próximo álbum, além de releituras de outras obras do jazz, clássico, rock e pop. Multi-instrumentista, arranjador, compositor, Neymar Dias é um dos mais versáteis e renomados músicos da atualidade, autor de trabalhos próprios como os álbuns A Caminho de Casa e Capim, nos quais apresenta sua faceta caipira, tocando viola de dez cordas, e assina parcerias consagradas como Festa na Roça, que gravou com o acordeonista Toninho Ferraguti.

Neste disco o duo recorda clássicos consagrados do cancioneiro regional que já merecem o status de patrimônios imaterias por perpassarem gerações sempre na memória afetiva do povo de tão importantes na vida de tanta gente, executadas com pequenos arranjos que acrescentam dinâmicas e sonoridades diferenciadas, sem perder a força da simplicidade melódica.

Boiadeiro Errante (Teddy Vieira), Menino da Porteira (Luizinho e Teddy Vieira) e Saudades de Matão (Raul Torres, Jorge Gallati e Antenógenes Filho), entre outras, fizeram de Festa na Roça uma das obras finalistas do Grammy Latino Americano de 2014, na categoria melhor álbum regional. Com Ferraguti, Neymar Dias assina a produção e participa de O Tempo e o Branco, de Consuelo de Paula, e ainda dos recém-lançados Casa Aberta, de Wilson Teixeira, e Trilha Boiadeira, de Cláudio Lacerda. Tarita de Souza não apenas pode desfrutar da consultoria de Neymar Dias para tirar das gavetas os poemas que transformou em faixas de A Árvore e o Vento, como contou com o padrinho no palco durante os shows de lançamento, em setembro e outubro de 2014

neymar e igor pimenta

Recentemente, em duo com Igor Pimenta, Neymar Dias concluiu a turnê do álbum Come Togheter Project, que apresenta releitura para viola caipira e contrabaixo acústico de canções dos The Beatles. Neymar Dias e Igor Pimenta extraíram a síntese de canções  dos quatro rapazes mais famosos de todos os tempos, e sempre irretocáveis, transportaram-nas para uma instrumentação camerística com sonoridade única que prima pelo zelo das rearmonizações e a fidelidade ao universo melódico, revelando toda preocupação e respeito com que os músicos trabalharam o repertório  e que é uma característica do violeiro. Mas além de manter estreita intimidade com a viola caipira, Neymar Dias também se entende muito bem com outros instrumentos de cordas e — agora jogando também na posição de Pimenta — aparece como ilustre parceiro do pianista André Mehmari em fino e delicado disco instrumental finalizado em junho de 2014 que envolve ainda o baterista Sergio Reze, As Estações na Cantareira.  

Na definição de Gil Jardim, autor do texto de apresentação na página virtual do músico que é uma das revelações do Prêmio Syngenta de Música de Viola, Neymar Dias dá substância musical às suas composições com cores decididamente autorais. “Naturalmente sua música revela também um forte traço antropofágico unindo gestos do universo da música sertaneja com gestos do universo metropolitano e cosmopolita; fundindo as poéticas de um Tião Carreiro e de um Ralph Towner na sonoridade das cordas duplas de sua viola”, observa Gil Jardim.

Neymar Dias é filho de um compositor caipira, informa-nos ainda o crítico. Inicialmente autodidata, aperfeiçoou-se depois em vários instrumentos de cordas como viola caipira, guitarra, violão, baixo elétrico, guitarra havaiana e bandolim e estudou música, formando-se em composição e regência pela Faculdade de Artes Alcântara Machado (FAAM). Em orquestras respeitadas como a Sinfônica da Universidade de São Paulo (Osusp) e a Experimental de Repertório sempre atuou tocando contrabaixo com excelência, tanto no estilo popular, quanto no erudito. Juntando as raízes com a formação acadêmica,  é dono de uma bagagem que consegue colocar em benefício do jazz à música erudita, com especial propriedade à música regional brasileira. Desta forma, sempre é destacado por sua profundidade e musicalidade ímpares.

Para além de todos estes predicados, Neymar Dias ainda é arranjador e músico de estúdio e nestes ofícios que inclui o de compositor  já trabalhou com importantes nomes do cenário musical brasileiro, em  diversos segmentos tais como Inezita Barroso (ele foi um dos convidados do programa especial que a TV Cultura gravou em junho, na Sala São Paulo, em homenagem  à rainha da música caipira), Roberta Miranda, Tinoco, Leonardo, Ivan Lins, Théo de Barros, Naná Vasconcellos, André Mehmari, entre outros.  Além de Capim e Caminho de Casa,  a discografia própria inclui Intervalo  este com o Neymar Quarteto. O grupo de 2004 tem a proposta de revelar o encontro de diferentes estilos musicais em um quarteto de cordas não convencional e entre outras consagrações já abriu diversos shows de grandes personalidades como Toquinho, Chico Buarque e Chico Cezar, bem como protagonizou espetáculos em importantes salas de concerto como a Sala São Paulo. Os arranjos e composições escritos para o quarteto são de Neymar Dias.

foto_01

O Espaço 91 acomoda 45 pessoas e trabalha com reservas antecipadas — R$ 20,00 com depósito em conta até dois dia antes do encontro, com lugar 100% garantido ou R$ 25,00 pagos no dia. No dia da apresentação com Neymar Dias abrirá às 19 horas. Para mais informações e reservas acesse http://www.espaco91.com.br/

 

Anúncios

Autor: barulhomarcel

Jornalista nascido em Bela Vista do Paraíso (PR). Corintiano por herança do pai, Geraldo Caetano de Lima. Do velho também puxou a paixão por modas de viola, música de raiz e caipira, que era chamada de "sertaneja" antes da mídia comercial se apropriar, indevidamente, do nome. Quando criança ouvia aos pés da cama dele, vindas de um rádio à pilha que chiava muito, clássicos destes gêneros que marcaram para sempre a sua vida. Eu e Andreia Beillo não temos nada em comum. Para começo de conversa, ela torce pelo Palmeiras. Mas resolvemos juntos botar o pé na estrada e acreditar nas bençãos de São Gonçalo do Amarante e tentar encontrar na atividade de blogueiros dedicados à música de qualidade algo que nos una e ajude muita gente boa espalhada por todo este país, e lá fora, também, a ter seus méritos reconhecidos, resgatando e preservando valores de nossa cultura popular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s