Barulho d'Água Música

Veículo de divulgação de cantores, duplas, grupos, compositores, projetos, produtores culturais e apresentadores de música independente e de qualidade dos gêneros popular e de raiz. Colabore com nossas atividades: leia, compartilhe e anuncie!

745 – “Minha Sampa” prepara Virada Ocupação e solicita colaboração de artistas em apoio a estudantes de São Paulo

Deixe um comentário

esco_sp_ocupa17112015_037

Estudantes já ocupam mais de 100 escolas estaduais contra a ideia que o governo paulista divulga como sendo para reorganizar os ciclos e que resultará em 93 colégios fechados (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil/Fotos Públicas)

“Em momentos históricos, os artistas surgem como aliados importantes de causas coletivas. Nossa causa é a educação. E o momento é agora. Venha apoiar as ocupações com arte!”

Com este chamamento a entidade Minha Sampa está solicitando colaboração e adesões para apoiá-la na organização da VIRADA OCUPAÇÃO, evento que pretende promover para fortalecimento do movimento de ocupação pacífica de escolas estaduais por estudantes de diversos pontos de São Paulo contra um plano de reorganização da rede pública de ensino pretendido pelo governo do Estado de São Paulo. A intenção da Secretaria de Educação da gestão Geraldo Alckmin, do PSDB, é deslocar mais de 311 mil alunos das suas atuais e fechar 93 escolas — até o início e mesmo diante das ocupações — sem consultar a comunidade, com a alegação de remontar, por ciclos, a grade estadual de ensino. Os estudantes acusam o governo estadual de perseguições e ameaças aos envolvidos com as ocupações em protesto às medidas anunciadas e a Virada seria uma maneira não apenas de impedir as represálias, mas ainda de fortalecer o debate em torno do tema já que fontes palacianas têm vindo à público afirmar que haveria adeptos ao replanejamento. 

Os alunos, que hoje, 30 de novembro, acampam em mais de 100 unidades de ensino, comentam que sofrem abusos diários da polícia e de parte do corpo docente que atua nas escolas onde há turmas. Uma das reações governistas já anunciadas envolve cortes nos bônus dos professores de escolas ocupadas, o que para os manifestantes configura tentativa inequívoca de opor corpo docente e alunos. “Essa é a forma de atuar do Governo de SP, mas por considerar o movimento dos secundaristas totalmente legítimo, a Minha Sampa está convocando sua rede para ajudar na organização da Virada Ocupação!”

De acordo com os proponentes da Minha Sampa, em momentos históricos artistas surgem como figuras poderosas para representar causas de milhares de vozes ignoradas. Assim, solicitam a cantores, músicos, produtores ou aos que tenham equipamentos de som e estiverem dispostos a colaborar que se inscrevam e “ajude a transformar as ocupações em uma grande oportunidade para os alunos e toda a população paulista aprenderem que todos nós podemos mudar as decisões políticas do nosso Estado se nos mobilizarmos para isso”. 

escola 1

esc_esta_sap24112015_030

Fotos: Roberto Parizotti/Secom Cut

A organização do Minha Sampa colocou à disposição dos interessados formulários na internet que poderão ser preenchidos online por quem se dispuser a ajudar, tocar e/ou e ceder equipamentos, acessíveis pelo linque http://www.viradaocupacao.minhasampa.org.br/ e informa que dança, teatro, poesia e palestras também serão bem-vindas A data e as escolas que receberão a Virada serão definidas no início da semana que vem, junto com as bandas, produtores e outros voluntários, de acordo com as necessidades e vontade dos estudantes. “Esse é o momento de mostrar aos secundaristas que estamos do lado deles e que não vamos aceitar nem o fechamento das escolas, nem ameaças contra os estudantes! O movimento contra a reorganização do ensino público estadual já dura mais de um mês e, até agora, o governo não se mostrou verdadeiramente disposto a dialogar e escutar as demandas da comunidade escolar”.

pare de miar 222

Anúncios

Autor: barulhomarcel

Jornalista nascido em Bela Vista do Paraíso (PR). Corintiano por herança do pai, Geraldo Caetano de Lima. Do velho também puxou a paixão por modas de viola, música de raiz e caipira, que era chamada de "sertaneja" antes da mídia comercial se apropriar, indevidamente, do nome. Quando criança ouvia aos pés da cama dele, vindas de um rádio à pilha que chiava muito, clássicos destes gêneros que marcaram para sempre a sua vida. Eu e Andreia Beillo não temos nada em comum. Para começo de conversa, ela torce pelo Palmeiras. Mas resolvemos juntos botar o pé na estrada e acreditar nas bençãos de São Gonçalo do Amarante e tentar encontrar na atividade de blogueiros dedicados à música de qualidade algo que nos una e ajude muita gente boa espalhada por todo este país, e lá fora, também, a ter seus méritos reconhecidos, resgatando e preservando valores de nossa cultura popular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s