766 – Contribua para Juliana Amaral lançar “Açoite”, quarto disco da carreira, com arranjos do irmão e violeiro João Paulo (SP)

1-juliana6386Foto-Daniel-Kersys
Juliana Amaral planeja lançar um disco que toque feridas provocadas pelas mazelas do mundo e as faça sangrar, mas também tenha força poesia para transformar dor em belezas (Fotos: Daniel Kersys, acima, e Marcelo Dacosta, no detalhe, ao lado do título)

A cantora, compositora e atriz Juliana Amaral planeja começar a gravar em 16 de janeiro de 2016 o quarto álbum da estrada que há já 23 anos percorre. O disco se chamará Açoite e para entrar em estúdio acompanhada por um time de músicos que inclui o irmão violeiro João Paulo Amaral Juliana disparou campanha de financiamento coletivo à qual amigos e fãs poderão aderir depositando valores a partir de R$ 25,00. Haverá várias recompensas como contrapartidas às doações, incluindo o envio da discografia completa de Juliana Amaral (formada pelas obras SM,XLS; Juliana Samba; e Águas Daqui), uma edição especial de Açoite, agradecimento no encarte do disco, pôster, camiseta, e sacola em tecido de algodão, além do livro Samba Mínimo, Extra Luxo Super,  tudo com frete incluso para todo o Brasil.

Juliana Amaral conta no texto de apresentação da campanha que já soltou a voz para cantar de forró a gafieira, em casamento e missa de sétimo dia, festa de formatura de pré-escola, roda de samba, concerto com orquestra. Também protagonizou shows dela dela própria, “com e sem silêncio, de rir e de chorar”. Esteve em palcos ao lado de músicos e artistas que admira e  “cuja presença me enobrece”.  Classifica os três discos como “lindos” e deles conta ter orgulho, “pois são de coloridos tão intensos, quanto variados”, observa. “Tudo sempre às custas de suor e afeto, e por isso mesmo, tudo real e inteiro”, emenda, para revelar: “Depois de mergulhar na poética do samba, e chegar muito perto do silêncio, sinto que é hora de sangrar”. Por isso, o disco se chamará Açoite. “O mundo não está fácil: é preciso falar sobre nossas dores, escancarar o peito, rasgar a pele, mostrar as feridas, pra tentar transformar toda essa violência em beleza.”

Para embasar os motivos que teve ao decidir convocar “vaquinha” entre “pessoas de verdade, de sorriso sonoro, abraço generoso e olhos molhados, com quem divido a alegria das coisas sem importância, a imensidão dos encontros verdadeiros”, a cantora relembrou o verso “Um galo sozinho não tece uma manhã”, do pernambucano João Cabral de Melo Neto. “Para sobreviver nos dias de hoje precisamos trabalhar juntos, muito perto uns dos outros, de mãos dadas: você é meu amigo, e vamos juntos!”

O repertório de Açoite terá 13 canções entre inéditas de autoria dela e composições de Douglas Germano, Humberto Pio, e Lincoln Antonio mescladas a sucessos de Milton Nascimento, Tom Jobim, Ataulfo Alves, Tom Zé, Gilberto Gil, Cazuza, Tião Carreiro. João Paulo Amaral assumiu a direção musical e os arranjos, além da  viola caipira, da guitarra e do violão. Gustavo Bugni (piano e teclados), Rodrigo Digão Braz (bateria) e Alberto Luccas (contrabaixo) também estão no projeto cuja direção de arte e dos espetáculos cabe a Humberto Pio, companheiro que vem fazendo a travessia com Juliana Amaral.

Para saber mais informações e como colaborar visite http://www.kickante.com.br/campanhas/juliana-amaral-acoite

anuncio papai noel

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s