Barulho d'Água Música

Veículo de divulgação de cantores, duplas, grupos, compositores, projetos, produtores culturais e apresentadores de música independente e de qualidade dos gêneros popular e de raiz. Colabore com nossas atividades: leia, compartilhe e anuncie!

774 – Música brasileira perde Geraldo Roca (RJ), autor de um dos ícones do cancioneiro nacional, Trem do Pantanal

Deixe um comentário

GRoca 1

Cantores como Almir Sater, Rodrigo Sater, Chico Teixeira e Guilherme Rondon gravaram composições de Geraldo Roca; Trem do Pantanal, a mais famosa, em parceria com Paulo Simões, também foi gravada por Diana Pequeno (Foto acima: Reprodução de vídeo do Youtube/ Foto do destaque: Laura Toledo)

Este 25 de dezembro, que em alguns minutos se esgotará encerrando mais um Natal, ficará marcado para a música brasileira como um dia de luto e tristeza pela morte de Geraldo Roca, cujo corpo foi encontrado com um tiro na cabeça por volta das 11 horas na casa onde ele morava com a família, em Campo Grande (MS). Após a confirmação e divulgação do fato pela Polícia Civil, o caso passou a ser tratado como restrito aos mais próximos e a investigação correrá em regime de segredo de justiça.

Geraldo Roca é um dos compositores de Trem do Pantanal, feita em parceria com Paulo Simões, canção que se tornou clássico nacional na voz de Almir Sater, interpretada ainda por Diana Pequeno, e considerada oficiosamente um hino de Mato Grosso do Sul. Apesar de morar naquele estado, o músico nascera no Rio de Janeiro  (9/6/1954). São dele também, entre outras, Mochileira, Polca Outra Vez, Japonês Tem Três Filhas e Uma pra Estrada, gravadas também por Almir Sater, Chico Teixeira, Guilherme Rondon e Rodrigo Sater.

O Barulho d’água Música lamenta ter de divulgar tão triste nota e envia orações e votos de pesar aos parentes, amigos e admiradores de Geraldo Roca!

N.R., em 27 de dezembro:

Que  triste ironia. Geraldo Roca era autor desta canção abaixo, que Almir Sater gravou em Terra de Sonhos

Anúncios

Autor: barulhomarcel

Jornalista nascido em Bela Vista do Paraíso (PR). Corintiano por herança do pai, Geraldo Caetano de Lima. Do velho também puxou a paixão por modas de viola, música de raiz e caipira, que era chamada de "sertaneja" antes da mídia comercial se apropriar, indevidamente, do nome. Quando criança ouvia aos pés da cama dele, vindas de um rádio à pilha que chiava muito, clássicos destes gêneros que marcaram para sempre a sua vida. Eu e Andreia Beillo não temos nada em comum. Para começo de conversa, ela torce pelo Palmeiras. Mas resolvemos juntos botar o pé na estrada e acreditar nas bençãos de São Gonçalo do Amarante e tentar encontrar na atividade de blogueiros dedicados à música de qualidade algo que nos una e ajude muita gente boa espalhada por todo este país, e lá fora, também, a ter seus méritos reconhecidos, resgatando e preservando valores de nossa cultura popular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s