Barulho d'Água Música

Veículo de divulgação de cantores, duplas, grupos, compositores, projetos, produtores culturais e apresentadores de música independente e de qualidade dos gêneros popular e de raiz. Colabore com nossas atividades: leia, compartilhe e anuncie!

832 – Chico Lobo (MG), Cláudio Lacerda (SP) e João Triska concorrem ao Prêmio Fernando Brant de música regional

Deixe um comentário

Chico Lobo (MG), Cláudio Lacerda (SP),  e João Triska (PR) estão entre os 117 finalistas das 39 categorias do 2º Prêmio Profissionais da Música, conforme apontaram os 4967 votos de profissionais cadastrados (entre os quais o autor deste blogue, o jornalista Marcelino Lima), em processo encerrado no domingo, 13 de março. Os três disputarão, agora, o título da categoria Raiz Regional, representado pelo Troféu Fernando Brant, previsto para ser entregue entre os dias 1 e 3 de abril, no Teatro Nacional de Brasília (DF), evento que terá entrada franca mediante retirada de ingresso e que oferecerá como parte da programação várias atividades e eventos correlatos, incluindo exposição sobre a vida e a obra de Fernando Brant, um dos ícones do Clube da Esquina, que morreu em 2015 e entre outros foi parceiro de Milton Nascimento.

Percorrer o mapa-múndi da carreira de Chico Lobo ajuda a tornar a aldeia global mais caipira. Neste 2º Prêmio Profissionais da Música, ele concorrerá, também, ao troféu da categoria Folclore e Cultura Popular, que tem ainda como candidatos o grupo Mawaca (São Paulo) e o Trio Nordestino (RJ). Atualmente residindo em Belo Horizonte, nascido em São João Del Rey, Chico Lobo há mais de 30 anos desempenha papel de “ponte” entre o interior de Minas Gerais e o Brasil, valorizando temas regionais com elementos contemporâneos. Conhecido pelo carisma que o levou a inúmeros palcos, inclusive europeus, sempre brinda o público com shows ricos em causos, canções e solos de viola que gravou em mais de 20 obras, entre CDs e DVDs. O violeiro também idealizou e apresenta os programas O Canto da Viola, na Rádio Inconfidência, e Viola Brasil, na TV Horizonte, há 12 anos. Em sua cidade natal, fundou o Instituto Chico Lobo que atende escolas da zona rural com aulas de viola.

Cláudio Lacerda é paulistano filho de mineiros. Estreou em 2003 ao lançar Alma Lavada e dois anos depois já obtinha como consagração o I Prêmio Rozini Nacional de Excelência da Viola Caipira, promovido pelo IBVC (Instituto Brasileiro de Viola Caipira) como melhor intérprete, feito repetido nas edições 2010 e 2013. Já dividiu palco e faixas de seus discos com Dominguinhos e Renato Teixeira e deu sequência à discografia gravando Alma Caipira (2007), Cantador (2010) e o novíssimo Trilha Boiadeira (2015),  este com canções sobre a atividade de boiadeiro, em parceria e com participações de Adriano Rosa e vários ícones da música de raiz como Neymar Dias, Zé Paulo Medeiros, Teddy Vieira, Almir Sater, Renato Teixeira e Paulo Simões, para marcar os 10 anos do canal Terra Viva. Este álbum será lançado em 15 de abril, no Sesc Pompeia (SP), com as participações de Neymar Dias, Igor Pimenta, Kabé Pinheiro e Thadeu Romano. Além de projetos próprios, Cláudio Lacerda é um dos protagonistas do projeto cultural 4 Cantos com Luiz Salgado (Araguari/MG), Rodrigo Zanc (São Carlos/SP) e Wilson Teixeira (São Paulo/SP)

Considerado músico dos mais promissores dentro da atual safra da música regional,  o curitibano João Triska desenvolve trabalho solo desde 2011 no qual contempla gêneros, ritmos e elementos estéticos provenientes da região Sul do Brasil e da América do Sul. Com esta base se apresenta sempre com a viola caipira em mãos, promovendo o instrumento e tradições vinculadas às dez cordas por meio de uma linguagem inovadora, refinada e contemporânea. Em sua página eletrônica, João Triska se define “integrador de pessoas, de estilos, de sonoridades, de universos musicais e culturais”. Formado em Filosofia pela Universidade Federal do Paraná, encontrou no curso fundamentos para adquirir a meticulosidade das pesquisas e pensamento crítico acerca do universo cultural e conceptual brasileiro, constituindo-se como expoente da forte vertente do compositor brasileiro.

Em 2015, João Triska lançou Nos Braços dos Pinheirais, álbum indicado como dos mais influentes pelo jornal do Estado do Paraná entre nove que marcaram a música do Estado no ano passado. O disco, que também compõe a lista de 100 melhores da música brasileira de 2015 de acordo com o blogue Embrulhador, de Ed Félix, realça o legado deixado por um dos maiores ícones da música paranaense, o mestre Nhô Belarmino, verdadeiro autor do clássico As Mocinhas da Cidade e famoso pela dupla Nhô Belarmino e Nhá Gabriela. O disco tem participações de Luiz Carlos Borges, Lydio Roberto, Dany López, Du Gomide, Guilherme Goulart, Romy Martínez, Natalia Bermúdez, Marcela Zanette, Carla Zago, entre outros. 

Com Amelinha, em Sampa

Cláudio Lacerda vai estrelar em São Paulo junto com a cantora Amelinha (Fortaleza/CE) duas apresentações de Pra Seguir um Violeiro,  projeto que une dois artistas e duas gerações que comungam o amor pela música brasileira ligada às suas mais sinceras raízes. Com classificação estaria livre, as cantorias com entradas francas estão marcadas para o Teatro Zanoni Ferrite (Avenida Renata, 163, Vila Formosa) e Teatro Municipal Arthur Azevedo (Avenida Paes de Barros, 955, Mooca), respectivamente nos dias 25 e 27 de março, às 19 e às 20 horas.

 

0404va0102

Amelinha, cantora consagrada no cenário musical do país, vai cantar duas noites em São Paulo ao lado de Cláudio Lacerda

anuncio 26a

Anúncios

Autor: barulhomarcel

Jornalista nascido em Bela Vista do Paraíso (PR). Corintiano por herança do pai, Geraldo Caetano de Lima. Do velho também puxou a paixão por modas de viola, música de raiz e caipira, que era chamada de "sertaneja" antes da mídia comercial se apropriar, indevidamente, do nome. Quando criança ouvia aos pés da cama dele, vindas de um rádio à pilha que chiava muito, clássicos destes gêneros que marcaram para sempre a sua vida. Eu e Andreia Beillo não temos nada em comum. Para começo de conversa, ela torce pelo Palmeiras. Mas resolvemos juntos botar o pé na estrada e acreditar nas bençãos de São Gonçalo do Amarante e tentar encontrar na atividade de blogueiros dedicados à música de qualidade algo que nos una e ajude muita gente boa espalhada por todo este país, e lá fora, também, a ter seus méritos reconhecidos, resgatando e preservando valores de nossa cultura popular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s