Barulho d'Água Música

Veículo de divulgação de cantores, duplas, grupos, compositores, projetos, produtores culturais e apresentadores de música independente e de qualidade dos gêneros popular e de raiz. Colabore com nossas atividades: leia, compartilhe e anuncie!

891 – Encomende “Pórva”, novo álbum instrumental do violeiro paulista Paulo Freire

Deixe um comentário

Vai ouvindo, vai ouvindo: o compositor, violeiro caipira, escritor, pesquisador e contador de causos Paulo Freire (Campinas/SP) anuncia que já está atendendo pedidos do público interessado em adquirir seu mais novo álbum solo, Pórva, que reúne 12 faixas instrumentais e está rolando aqui e agora, na cabana do Parque Miraflores (Itapevi/SP), onde agora produzimos o Barulho d’água Música. “As músicas foram surgindo a partir de pequenas ideias, pequenos rastilhos, que explodiram que nem pórva!”, contou Paulo Freire, que percorre desde o começo de junho ao lado do parceiro Levi Ramiro cidades dos estados das regiões Norte e Centro-Oeste como atração do projeto Sonora Brasil, do Sesc. “Não tinha nenhum CD solo. Estava precisando dele, quer dizer, a vida me encaminhou pra ficar um pouco sozinho e a viola me fez companhia. Fui ponteando a viola tranquilamente… no terraço, na sala, na cozinha, no quintal, sentindo o movimento de casa. Estudei, bem quietinho, sem trovejar, gravei e pronto!”.

As encomendas de Pórva, dedicado ao irmão que partiu antes do combinado Tuco Freire e que traz no disco a foto da cadela Branquinha (clicada por Laura Salvagni Freire), poderão ser feitas por meio do sítio paulofreirevioleiro.com.br. As fotos do encarte são de Adriano Rosa, o design gráfico e as ilustrações do encarte de Eleusina Freitas. “Agora só falta o siô e a siora chegarem aqui pertinho!”.

capaporva

Capa do álbum Pórva, com fotos de Adriano Rosa

 

Anúncios

Autor: barulhomarcel

Jornalista nascido em Bela Vista do Paraíso (PR). Corintiano por herança do pai, Geraldo Caetano de Lima. Do velho também puxou a paixão por modas de viola, música de raiz e caipira, que era chamada de "sertaneja" antes da mídia comercial se apropriar, indevidamente, do nome. Quando criança ouvia aos pés da cama dele, vindas de um rádio à pilha que chiava muito, clássicos destes gêneros que marcaram para sempre a sua vida. Eu e Andreia Beillo não temos nada em comum. Para começo de conversa, ela torce pelo Palmeiras. Mas resolvemos juntos botar o pé na estrada e acreditar nas bençãos de São Gonçalo do Amarante e tentar encontrar na atividade de blogueiros dedicados à música de qualidade algo que nos una e ajude muita gente boa espalhada por todo este país, e lá fora, também, a ter seus méritos reconhecidos, resgatando e preservando valores de nossa cultura popular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s