Barulho d'Água Música

Veículo de divulgação de cantores, duplas, grupos, compositores, projetos, produtores culturais e apresentadores de música independente e de qualidade dos gêneros popular e de raiz. Colabore com nossas atividades: leia, compartilhe e anuncie!

896 – Diogo Oliveira e Cesar Pereira preparam álbum clássico com obras autorais e de compositores brasileiros como Liduíno Pitombeira

Deixe um comentário

O Barulho d’água Música apresenta aos amigos e seguidores o jovem violonista Diogo Oliveira, fluminense nascido em 1987 no município de Barra Mansa e atualmente residente em São José dos Campos (SP).  Em parceria com o flautista Cesar Augusto Pereira da Silva, de São Roque (SP), Diogo Oliveira está trabalhando para lançar ao final deste ano o primeiro álbum, ainda sem título, mas com um belo repertório já definido no qual ambos gravarão obras autorais mescladas a dos compositores brasileiros Heitor Villa-Lobos, Radamés Gnattali, Sérgio Assad e Liduíno Pitombeira. A paixão pelo instrumento despertou em Oliveira ainda durante a adolescência e quem disparou a “flecha” certeira foi a mãe, que no Natal de 2001 presentou o filho com um violão.

“Antes disso não tive um contato direto com música, pois não venho de uma família de músicos”, recorda. “Nessa época tive algumas aulas com um professor local chamado Marcos, antes de me mudar pra São José dos Campos, cidade na qual estudei por 6 meses harmonia e improvisação com o baixista Dudu Marino”.  Era o rock que o motivava nos primeiros contatos com os arames a ir decifrando os segredos do violão, que observa, ainda tocava utilizando palheta. O enveredamento por novas sonoridades e o encontro com autores da música nacional começou  em 2004, levando-o às praias da bossa nova e do samba. O passo seguinte, agora estudando por conta própria, revelou a Diogo Oliveira o encantamento do estilo clássico.

Em 2006,  ingressou no Bacharelado de Música da Universidade de Campinas, como aluno de mestres tais quais Marcos Cavalcante e Fábio Scarduelli. Três anos depois, recebeu bolsa da Fundação Magda Tagliaferro e se tornou pupilo de Fabio Zanon, com o qual se aprimorou até 2012. Encerrada a primeira etapa da formação, em 2014, o violonista fluminense embarcou para a Espanha, matriculado no Mestrado em Performance na Espanha na Universidade de Alicante. Zanon já o aguardava na Europa, mas nesta nova etapa Diogo Oliveira teve aulas também com David Russell, Manuel Barrueco, Paul Odette, Hopkinson Smith, Ignacio Rodes, Roberto Aussel e Shin-Ichi Fukuda.

O álbum em parceria com Cesar Pereira será parcialmente gravado com verbas previstas em lei do Fundo Municipal de Cultura da São Roque e os autores também não descartam a ideia de complementar o orçamento necessário utilizando-se de plataformas virtuais de colaboração financeira. Sobre o parceiro, Diogo Oliveira conta que conheceu o flautista em 2007, quando o amigo iniciou curso de música, também na Unicamp. Em 2008 ambos já tocavam juntos nas disciplinas de Música de Câmara.

 

“De cara, a gente já viu que havia uma grande afinidade musical entre nós, o que nos permitiu tocar em diversas cidades do Interior paulista como Bauru, Tatuí, Itu e Sorocaba, além de Campinas, São José dos Campos e como convidados dos programas “Violões em Foco”da Rádio MEC (Ministério da Educação e Cultura) e “Pré-Estréia” da TV Cultura. Ambos também já estiveram no palco do Sesc Campinas; no Centro de Ciências, Letras e Artes de Campinas (CCLA); no Teatro Procópio Ferreira do Conservatório de Tatuí; na Fundação de Desenvolvimento Cultural de Sorocaba; e no 2º Curso Internacional de Verão de Flautistas de Itu.

Cesar Pereira é Mestre em Performance pela Louisiana State University (LSU), nos Estados Unidos, sob orientação da flautista Doutora. Katherine Kemler. Também é formado em Flauta Transversal, em nível de bacharelado, pela Universidade Estadual de Campinas, sob orientação de Sávio Araújo, e pelo Conservatório Dramático e Musical Dr. Carlos de Campos, de Tatuí, sob a orientação de Juliano de Arruda Campos. Em dezembro de 2012, Cesar Silva foi contemplado com o prêmio Lagniappe, que é concedido pelo juri à melhor performance entre todos os estudantes de instrumentos de madeira do Departamento de Música da LSU.

Músico com ampla experiência didática, ministra aulas particulares desde 2004, de flauta doce e flauta transversal, para todas as faixas etárias. Entre 2013 e 2014 foi professor do projeto Kid’sOrchestra, sediado em Baton Rouge, também em Louisiana, onde ensinava flauta transversal, teoria musical e prática de orquestra para crianças entre 7 e 11 anos. Durante os anos de 2007 e 2008, foi professor bolsista e ensinava flauta doce e flauta transversal no Programa de Moradia Estudantil, da Unicamp. Em 2004 e 2005, assumiu como professor voluntário de musicalização infantil na Creche Amasilia Ribeiro Lopez, situada em São Roque.

 

Entre vários masterclasses e festivais dos quais participou ele destaca “The James Galway International Flute Masterclass”, em Weggis (Suíça), 2011, onde participou ativamente e tocou em duas masterclasses para Sir James Galway, com bolsa da “Marc Rich Foundation”, cedida pelo próprio Sir James Galway; e a Accademia Musicale Estiva de Villa Bernocchi, tocando em masterclasses de Raffaele Trevisani, em Premeno, Itália, 2006. Entre fevereiro e março de 2010 esteve em Boston como prêmio do Concurso para Jovens Instrumentistas promovido pelo Rotary Club de Campinas, onde teve aulas de flauta com Wendy Rolfe. O curriculo ainda aponta que Cesar Pereira foi piccolista da Orquestra Sinfônica de Sorocaba, durante as temporadas de 2010 a 2012, e também participou como flautista convidado da Orquestra Sinfônica da Unicamp durante as temporadas de 2008 e 2009, e na Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí (2011). Durante seu mestrado, de 2012 a 2014, atuou como flautista e piccolista na Louisiana State University Symphony Orchestra, Phillarmonia e Ópera.

Faixas do álbum:

Villa-Lobos: Distribuição de Flores (faixa 1)

Sérgio Assad: Círculo Mágico (faixa 2) E Jobiniana nº 2 (faixa 3)

Liduíno Pitombeira: “Brazilian Landscapes nº 4”: Modinha (faixa 4) e Cateretê (faixa 5)

Radamés Gnattali:Sonatina: Cantando com Simplicidade (faixa 6), Adagio (faixa 7) e Movido (faixa 8)

Diogo Oliveira: Cabra-Cega (faixa 9)

 

Anúncios

Autor: barulhomarcel

Jornalista nascido em Bela Vista do Paraíso (PR). Corintiano por herança do pai, Geraldo Caetano de Lima. Do velho também puxou a paixão por modas de viola, música de raiz e caipira, que era chamada de "sertaneja" antes da mídia comercial se apropriar, indevidamente, do nome. Quando criança ouvia aos pés da cama dele, vindas de um rádio à pilha que chiava muito, clássicos destes gêneros que marcaram para sempre a sua vida. Eu e Andreia Beillo não temos nada em comum. Para começo de conversa, ela torce pelo Palmeiras. Mas resolvemos juntos botar o pé na estrada e acreditar nas bençãos de São Gonçalo do Amarante e tentar encontrar na atividade de blogueiros dedicados à música de qualidade algo que nos una e ajude muita gente boa espalhada por todo este país, e lá fora, também, a ter seus méritos reconhecidos, resgatando e preservando valores de nossa cultura popular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s