Barulho d'Água Música

Veículo de divulgação de cantores, duplas, grupos, compositores, projetos, produtores culturais e apresentadores de música independente e de qualidade dos gêneros popular e de raiz. Colabore com nossas atividades: leia, compartilhe e anuncie!

907 – Mais de 100 atrações movimentarão a Serra Gaúcha durante o 6° Festival de Música de Rua

Deixe um comentário

O Festival Brasileiro de Música de Rua, com inscrições abertas até 31 de janeiro, há 5 anos ocupa os espaços públicos com música, tornando as cidades mais felizes. Em 2017, o Festival chega à sexta edição levando uma programação gratuita a Caxias do Sul e cidades da Serra Gaúcha, entre os meses de março e abril. Serão 15 dias de concertos em vias públicas,  pontos de ônibus, parques e praças, com estrutura de som, palco e produção adequada para a “Música de Rua”. Tais atividades ao ar livre permitem entre outras ações a formação de público, atraindo para espaços comuns de convivência quem tem amor pela música.

A programação da 6ª edição contará com mais de 100 atrações entre concertos gratuitos, oficinas, debates e exibições de cinema. O Festival Brasileiro de Música de Rua foi pensado para alavancar artistas locais e também representar o encontro da música popular com a música erudita, da música eletrônica com a música de raiz, do rap com a música gaúcha, da música do Pará com a música de toda América Latina, posto que receberá artistas de todo o Brasil, Argentina, Uruguai, Colômbia promovendo o intercâmbio cultural.

As atividades da Incubadora da Música realizadas durante o Festival promovem encontro entre artistas e produtores tratando sobre o negócio da música. Outra frente de atuação do Festival são as oficinas de musicalização e cine-debates promovidos em escolas, trabalhando a formação de público na Serra Gaúcha.

As cinco edições realizadas possibilitaram mais de 300 concertos, envolvendo 122 atrações artísticas, com público superior a 120 mil pessoas. Em 2017, o Festival terá duas etapas: a primeira transcorrerá entre 14 e 19 de março, em Caxias do Sul, depois, em datas a serem confirmadas, serão contempladas cidades da Serra Gaúcha.

img_9655

As atividades ao ar livre permitem a formação de público, atraindo para espaços comuns de convivência quem tem amor pela música Foto: Divulgação

O Festival Brasileiro de Música de Rua é uma realização da De Guerrilha Produções, Sistema Fecomércio/SescRS Caxias do Sul, com o financiamento da Lei de Incentivo à Cultura de Caxias do Sul, FAC/RS – Governo do Estado do Rio Grande do Sul e Funarte/Ministério de Cultura – Governo Federal. 

A edição de 2016 levou cerca de  30 mil pessoas às seis cidades da Serra Gaúcha que acolheram organizadores, público e artistas. Dois anos antes, o Festival fora finalista do Prêmio Brasil Criativo, chancelado pelo Ministério da Cultura.

Principais objetivos:

  • Resgatar o valor da música, levando música bem elaborada onde as pessoas estão;
  • aproximar músicos  e espectadores;
  • contribuir efetivamente para formação de público para a música artística; 
  • promover o encontro de músicos de distintos gêneros, fomentando a diversidade cultural;
  • deixar as cidades mais felizes;
  • unir as cidades da Serra Gaúcha pelos laços da música, promovendo trocas entre artistas locais e internacionais;
  • promover o encontro entre os músicos e agentes da cultura através das conferências da Incubadora da Música, grupo aberto que em parceria com o Sesc Rio Grande do Sul durante todo ano promove palestras, cursos e debates  sobre a profissão de músico. Os temas recorrentes são: Marketing, leis de incentivo,  administração de carreira, circulação em festivais, e tudo aquilo que se relaciona à música enquanto negócio;
  • promover artistas e grupos estreantes da região;
  • democratizar o acesso à música artística;
  • contribuir para a divulgação da música de raiz;
  • fomentar a Criatividade e a Inovação. 
16002981_699042523610515_5502463189843607885_n

 

Anúncios

Autor: barulhomarcel

Jornalista nascido em Bela Vista do Paraíso (PR). Corintiano por herança do pai, Geraldo Caetano de Lima. Do velho também puxou a paixão por modas de viola, música de raiz e caipira, que era chamada de "sertaneja" antes da mídia comercial se apropriar, indevidamente, do nome. Quando criança ouvia aos pés da cama dele, vindas de um rádio à pilha que chiava muito, clássicos destes gêneros que marcaram para sempre a sua vida. Eu e Andreia Beillo não temos nada em comum. Para começo de conversa, ela torce pelo Palmeiras. Mas resolvemos juntos botar o pé na estrada e acreditar nas bençãos de São Gonçalo do Amarante e tentar encontrar na atividade de blogueiros dedicados à música de qualidade algo que nos una e ajude muita gente boa espalhada por todo este país, e lá fora, também, a ter seus méritos reconhecidos, resgatando e preservando valores de nossa cultura popular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s