Barulho d'Água Música

Veículo de divulgação de cantores, duplas, grupos, compositores, projetos, produtores culturais e apresentadores de música independente e de qualidade dos gêneros popular e de raiz. Colabore com nossas atividades: leia, compartilhe e anuncie!

957 – Selo Sesc disponibiliza primeiros 16 álbuns do catálogo para audição por streaming

Deixe um comentário

Quem curte os álbuns fonográficos do Selo Sesc já pode acessar parte do catálogo por meio de plataformas como Spotify, Deezer, Apple Music, Google Play Music, e Napster. O primeiro lote reúne 16 títulos entre os quais No Voo do Urubu, de Arthur Verocai; A Saga da Travessia, de Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz; Com Alma, da Banda Mantiqueira; Virgínia Rosa Canta Clara, de Virgínia Rosa; e Café no Bule, de Zeca Baleiro, Naná Vasconcelos e Paulo Lepetit. Doravante, os lançamentos também serão liberados para os servidores de streaming e a promessa do Sesc é que até dezembro todos os discos já lançados desde 2004 estejam disponíveis.

O Selo Sesc surgiu há 13 anos e já lançou CDs e DVDs de artistas de vários estilos tais quais Guinga, Itamar Assumpção, Banda Mantiqueira, Rolando Boldrin, Virgínia Rosa, Raul de Souza, João Donato, Arthur Verocai e Esmeralda Ortiz. O catálogo abarca desde registros folclóricos a realizações atuais da música de concerto, passando pelas muitas vertentes da música brasileira em projetos especiais. “A ideia do nosso selo brotou em meio à profusão de atividades culturais realizadas pelo Sesc, perseguindo sempre o mesmo objetivo: democratizar o acesso a bens culturais”, informou Wagner Palazzi, coordenador do selo Sesc. “Assim, nunca nos prendemos a gêneros e estilos e agora deixamos de nos prender também apenas ao formato CD”, emendou. “Disponibilizando parte do catálogo para audição digital fortalecemos nossa missão principal, sem abrir mão de mantermos, ainda, a produção física, pois entendemos que em nossa época vários modos de escuta convivem simultaneamente.”

As declarações de Palazzi integram a matéria da Revista E, que o Sesc publicou neste mês de maio, cujo título é Mar Sonoro. O texto aborda como o mergulho de hoje no universo digital permite acesso a produções tanto do passado, quanto do presente, ampliando a maneira como o público, artistas e agentes culturais se relacionam com a música e seus produtos específicos, mudanças de hábitos que afetam desde a audiência das emissoras ao consumo de discos, incluindo, ainda, a forma de divulgação dos próprios cantores, duplas, bandas etc.

De acordo com a Federação Internacional da Industria Fonográfica (IFPI) e a Pró Música (antiga Associação Brasileira dos Produtores de Discos), fontes utilizadas para as pesquisas que alimentaram a matéria da Revista E, 71% dos usuários da internet entre 16 e 64 anos acessam música legalmente e um terço deles utiliza serviços de streaming. Outro indicador aponta que 82% dos acessos do Youtube correspondem a ouvintes de música; desses, 81% escutam músicas que já conhecem. E mais: dois a cada três internautas brasileiros utilizam celulares para ouvir músicas; no Brasil, a distribuição de música em formatos digitais respondeu por mais de 70% do total de receitas de 2016, considerando os mercados físico e digital combinados. Dentro dos formatos digitais, o streaming é a modalidade que mais influenciou no desempenho do mercado brasileiro, crescendo 121% no primeiro semestre de 2016 ante ao mesmo período de 2015.

O álbum de Esmeralda Ortiz, Guerreira, está disponível no primeiro lote para audição em streaming

Lista dos primeiros álbuns do selo Sesc já disponíveis para audição digital:

No Voo do Urubu, de Arthur Verocai
Donato Elétrico, de João Donato
A Saga da Travessia, de Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz
Com Alma, da Banda Mantiqueira
Virgínia Rosa Canta Clara, de Virgínia Rosa
Café no Bule, de Zeca Baleiro, Naná Vasconcelos e Paulo Lepetit
Rei Vadio, de Romulo Fróes
O Sonho, A Vida, A Roda-Viva, do MPB4
Curado, de Hurtmold & Paulo Santos
Três no Samba, de André Mehmari, Eliane Faria & Gordinho do Surdo
Guerreira, de Esmeralda Ortiz
Sebastião Biano e seu Terno Esquenta Muié, de Sebastião Biano
Ao Vivo Jazz na Fábrica: Uma Lenda ao Vivo, do Grupo Um
Alto da Silveira, de Pepeu Gomes
Boulez +, de Flo Menezes
Alberto Nepomuceno, do Quarteto Carlos Gomes

 

Anúncios

Autor: barulhomarcel

Jornalista nascido em Bela Vista do Paraíso (PR). Corintiano por herança do pai, Geraldo Caetano de Lima. Do velho também puxou a paixão por modas de viola, música de raiz e caipira, que era chamada de "sertaneja" antes da mídia comercial se apropriar, indevidamente, do nome. Quando criança ouvia aos pés da cama dele, vindas de um rádio à pilha que chiava muito, clássicos destes gêneros que marcaram para sempre a sua vida. Eu e Andreia Beillo não temos nada em comum. Para começo de conversa, ela torce pelo Palmeiras. Mas resolvemos juntos botar o pé na estrada e acreditar nas bençãos de São Gonçalo do Amarante e tentar encontrar na atividade de blogueiros dedicados à música de qualidade algo que nos una e ajude muita gente boa espalhada por todo este país, e lá fora, também, a ter seus méritos reconhecidos, resgatando e preservando valores de nossa cultura popular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s