Barulho d'Água Música

Veículo de divulgação de cantores, duplas, grupos, compositores, projetos, produtores culturais e apresentadores de música independente e de qualidade dos gêneros popular e de raiz. Colabore com nossas atividades: leia, compartilhe e anuncie!

997- Discípulo do Clube da Esquina, Ladston do Nascimento coleciona prêmios e tem disco eleito entre os melhores dos Estados Unidos

2 Comentários

Cantor e compositor com quatro discos lançados no Brasil, nos Estados Unidos, na Europa e no Japão, ouvir o mineiro Ladston do Nascimento impressiona, em um primeiro momento, pelo timbre de voz parecido com a do conterrâneo e xará, Milton Nascimento. Como se apenas esta semelhança não bastasse para aproximá-los e dar uma ideia sobre o talento de quem vamos tratar nesta atualização, é bom frisar: Ladston também conta entre seus parceiros com Fernando Brant, um dos nomes da seleta lista de compositores e arranjadores que inclui Túlio Mourão, Cristóvão Bastos (Chico Buarque, tabelando com Bastos, marcou golaços como Todo Sentimento e a recente Tua Cantiga), Juarez Moreira, Rogério Leonel, Zezinho Moura, Marcus Viana, Francis Hime, Tadeu Franco, Robertinho Silva, Antônio Martins (o mais constante) e Paulo César Pinheiro (o mais recente). Mas a trajetória de Ladston do Nascimento merece atenção não apenas pela obra musical: em mais de 30 anos de estrada, ele também coleciona importantes prêmios como criador de trilhas sonoras para cinema e teatro, sem contar destacadas atuações como intérprete e/ou ator em montagens teatrais, novelas e minisséries.

Natural de Belo Horizonte, Ladston Nascimento gravou o primeiro disco em 1991 – Vida, bolachão que saiu com parcerias e produção de Antônio Martins, mais arranjos de Zezinho Moura. Em 1998, Juarez Moreira substituiu Moura em Anjim Barroco, álbum que bateu recordes nos mercados norte-americano, japonês e europeu, lançado pelo selo Malandro Records como The Voice of Heart (A Voz do Coração), do produtor Rick Warmack, eleito pela revista Jazztime como um dos melhores discos distribuído nos Estados Unidos, em 2000. Manhã, uma das faixas mais bem aclamadas da versão nacional, ajudou a puxar topo acima a linha dos gráficos de vendas e de repercussão popular da trilha de Serras Azuis, novela da Rede Bandeirantes (1998), ao passo que Baiãozim ganhou videoclipe dirigido por Éder Santos. Veiculado na MTV, o trabalho de Santos concorreu à categoria de Melhor Clipe do Ano.

 

Entre 2002 e 2003, com participação de Edu Lobo e produzido por Martins, Simbora, João! apresenta Fernando Brant como novo parceiro de Ladston do Nascimento. Juarez Moreira e Rogério Leonel se encarregaram dos arranjos, Zezinho Moura cuidou do coral e Esdra Neném Ferreira comandou os arranjos rítmicos de base. Entre os créditos destacam-se também os auxílios luxuosos de Robertinho Silva e Cristóvão Bastos, dentre tantos outros nomes que abrilhantam o álbum.

Ladston do Nascimento também deu voz às trilhas sonoras compostas por Marcus Viana para as minisséries da Rede Globo A Casa das Sete Mulheres e Aquarela do Brasil, interpretando o Hino Nacional e o Hino dos Expedicionários,  e Pantanal e Xica da Silva, da extinta TV Manchete. É um dos mais premiados criadores de trilhas sonoras para o teatro de Minas, musicando mais de 70 peças, entre elas A Prostituta Respeitosa, A Comédia dos Sexos, Bicho de Lata, A Bela e a Fera, Gasparzinho e Mogli, o menino lobo. Classificado para o 6º Prêmio VISA MPB Compositores, de apresentou-se na primeira eliminatória, promovida em São Paulo, em 2003, com A Bailarina e o Último Samurai, Nego Duro, e Simbora, João!, em parceria com Antônio Martins, e Dois Violeiros,  dele, no Espaço Promon. Com Paris Noturna, Veredas e Caminhos de Santiago faturou um dos troféus do  III Prêmio BDMG Instrumental com as Paris Noturna, Veredas e Caminhos de Santiago, em noite de gala em maio de 2003, no Teatro Izabela Hendrix,  situado em Belo Horizonte. 

Desde 2003, ele também canta no espetáculo Missa dos Quilombos, criado por Milton Nascimento, Dom Pedro Casaldáliga e Pedro Tierra, encenada pelo grupo Ensaio Aberto (RJ) e dirigida por Luiz Fernando Lobo. A direção musical é do compositor, instrumentista e arranjador Túlio Mourão – autor, ainda, da trilha sonora de Terra dos Livres, montagem de teatro de rua que retrata a história de São João Del Rey (MG) e cujo elenco apresenta Ladston entre os 120 atores do Grupo ManiCômicos. Em 2013, a Missa dos Quilombos excursionou pelo Porto e por Lisboa, duas das principais cidades de Portugal.

Brant voltou ao estúdio com Ladston em 2011, ano de lançamento de Lugarzim, com participação de Tadeu Franco e arranjos de Francis Hime, Mourão, Jota Moraes e Robertinho Silva. Este álbum marca 20 anos de carreira de Ladston e reafirma o autêntico papel de discípulo do revolucionário estilo musical do Clube da Esquina, além de comprovar a extraordinária capacidade de renovação da música mineira. Produzido impecavelmente por Jota Souza, Lugarzim é ideal para quem quer ouvir e sentir, no mesmo ambiente, versos ricos de Antônio Martins, Fernando Brant, Tadeu Franco e do próprio Ladston, entre outros. Com o repertório deste disco e dos anteriores, mesclado a releituras, Ladston vem percorrendo várias cidades brasileiras acompanhado por Carlos Augusto Menezes (bateria) e Juliana Serra (teclados). Em 2015, formou duo com Carol Serdeira para o projeto Dois na Quinta, no BMDG Cultural.

Anjim Barroco/Voz do Coração, Simbora, João! e Lugarzim estão disponíveis para serem ser baixados pelo blogue Canto Sagrado da Terra, mas para a devida valorização dos artistas envolvidos na produção destes álbuns, entre em contato com Ladston do Nascimento e os adquira pelo telefone (31)  98435-2882 ou endereço postal ladstondonascimento@gmail.com


Leia também mais 10 dicas do Barulho d’água Música sobre a música de Minas Gerais:

981 – Clareza, despretensão e singularidade são marcas de Bernardo do Espinhaço (MG), compositor das montanhas e dos sertões

898 – Composição Ferroviária está de volta com shows gratuitos do Cobra Coral e do Tarumã em Poços de Caldas (MG)

852 – Conheça toques do violeiro Rodrigo Delage (MG) ligados à alma do sertão e às tradições populares em BH, neste dia 14

850 – Joaci Ornelas (MG) lança álbum que evoca tradições e hábitos do lugar onde o dia chega mais cedo e o céu quase nunca escurece

824 – Pereira da Viola (MG) recebe amigos e admiradores para lançamento de álbum no qual compila sucessos de 20 anos de trajetória

Fabrício Conde abre porteiras e estabelece novos territórios culturais com seu recente disco, Fronteira

711 – Lígia Jacques, com Rogério Leonel ao violão, canta clássicos da MPB e chorinhos no Cine Teatro Brasil, em Beagá

696 – De volta a São Paulo, Wilson Dias (MG) canta sucessos da carreira e de “Lume” no Belenzinho

674 – Canções de São Francisco, novo álbum de Gustavo Guimarães (MG), celebra a fraternidade, o amor à frugalidade e à natureza

640 – Paulo Mourão (MG) protagoniza com Adriana Lopes e Sal Ribeiro “Pedra de Luz”, show vibrante e marcado por poéticas evocações ao sagrado

Para saber mais e baixar discos raros e lançamentos de vários cantores, grupos e duplas mineiros visite o blogue Em Canto Sagrado da Terra  

 

Anúncios

Autor: barulhomarcel

Jornalista nascido em Bela Vista do Paraíso (PR). Corintiano por herança do pai, Geraldo Caetano de Lima. Do velho também puxou a paixão por modas de viola, música de raiz e caipira, que era chamada de "sertaneja" antes da mídia comercial se apropriar, indevidamente, do nome. Quando criança ouvia aos pés da cama dele, vindas de um rádio à pilha que chiava muito, clássicos destes gêneros que marcaram para sempre a sua vida. Eu e Andreia Beillo não temos nada em comum. Para começo de conversa, ela torce pelo Palmeiras. Mas resolvemos juntos botar o pé na estrada e acreditar nas bençãos de São Gonçalo do Amarante e tentar encontrar na atividade de blogueiros dedicados à música de qualidade algo que nos una e ajude muita gente boa espalhada por todo este país, e lá fora, também, a ter seus méritos reconhecidos, resgatando e preservando valores de nossa cultura popular.

2 pensamentos sobre “997- Discípulo do Clube da Esquina, Ladston do Nascimento coleciona prêmios e tem disco eleito entre os melhores dos Estados Unidos

  1. Ola Marcelino.
    Excelente matéria do grande Ladston, mas terá que fazer uma correção no texto onde o blog para ser baixado os discos é canto sagrado e não terra brasilis.
    Qto ao link do Chico do céu esta ok no mega, postei no zypy devido ao problema que tive com o mega, mas tudo resolvido.
    Abs
    Daniel

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s