1093 – Francesa Fabianne Magnant promove workshop e toca viola caipira em Curitiba (PR)

Repertório da compositora e intérprete passeia desde as feiras populares do Nordeste brasileiro aos elegantes concertos eruditos de casas europeias , passando por tradições ibérico-mouriscas e manifestações africanas
Marcelino Lima

A violonista e violeira francesa Fabienne Magnant, em turnê pelo Brasil, após passar pelas cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro, será atração em Curitiba neste sábado, 11 de agosto. Fabienne, primeiro, protagonizará das 14 às 17 horas um workshop durante o qual falará sobre suas formação musical e influências, seu encontro com a viola e também ministrará conselhos técnicos, mas apenas para previamente inscritos; mais tarde, a partir das 20 horas, promoverá para o público em geral um concerto solo. Ambos os eventos serão oferecidos pelo Sesc da Esquina, respectivamente no auditório e no teatro daquela unidade, com apoio de Fernando Deghi (Violeiro Andante) e Claudio Avanso (Viola & Cantoria).

Fabienne Magnant estudou guitarra clássica com Olivier Chassain e Roland Dyens, professores do Conservatoire National Supérieur de Musique de Paris. Coleciona prêmios como o da Région Île-de-France e “d’excellence” da “classe libre” de Roland Dyens, este concedido por unanimidade e com as felicitações do júri. Já esteve quatro vezes no Brasil e em uma delas, quando empreendeu sua primeira viagem ao Rio de Janeiro, estudou percussões tradicionais com Luís D’ Anunciação e trabalhou com o compositor Guerra Peixe nas suas obras para violão. Também manteve contatos com Baden Powell, com o qual tocou.

Quando regressou à França, em 1995, Fabienne gravou seu primeiro disco, Mémoire vivante Brésil. Em seguida, começou a compor e a tocar em duo com Paul Mindy (percussões), com o qual gravou em 1998  mais um  álbum, Canto instrumental. Quatro anos adiante, com o apoio da Sociedade dos Autores, Compositores, Editores de Música regressou ao país, desta vez ao Nordeste para, em viagens entre Salvador (BA) e Recife (PE), procurar inspiração para o terceiro disco e o espetáculo que batizou como Le sens des sens.  A estadia de Fabienne prolongou-se e mais uma vez na Cidade Maravilhosa recebeu uma viola caipira de Do Souto, famoso violeiro carioca.

Desde então, este instrumento que embora tenha origem portuguesa é emblemático em Pindorama, de sonoridade sutil, delicada e profunda, tornou-se parceiro constante para as criações e apresentações de Fabienne mundo afora. O álbum Le sens des sens, que compôs por completo, é coproduzido pela editora Buda Musique e dirigido por Gilles Fruchaux, saiu em 2003, depois de uma residência sob a direção artística de François Kokelaere para gravar o disco e protagonizar a turnê do seu espetáculo correlato. Irrequieta, as pesquisas e andanças de Fabienne a  conduziram, mais tarde, à Andaluzia, região autônomoa da Espanha onde se aperfeiçoou em guitarra flamenca na escola Carmen de las Cuevas, situada em Granada, no ano de 2004, e depois em Paris, com o guitarrista flamenco Andres Serrita durante vários anos.

Atualmente, paralelamente às aulas que leciona para ensinar a tocar viola e violão no Conservatoire Départemental d’Evry Centre Essonne, na região de Paris, Fabienne Magnant se apresenta nos palcos do mundo como compositora e intérprete explorando três mundos distintos, distantes e complementares entre si, representados pelos instrumentos que domina com notável maestria: viola caipira, violão erudito europeu, e violão flamenco, em cujas cordas transporta plateias desde feiras e eventos populares que agitam cidades nordestinas como Recife até  os elegantes concertos da Espanha mourisca, por vezes adentrando, ainda, nas sonoridades e tradições africanas. Com as três guitarras, ela entrou novamente em estúdio para gravar, em 2011, La Trinidad, coproduzido novamente com a Buda Musique e eleito “álbum favorito” pelo jornal Muzzika (junho de 2011).

Ricardo Vignini levou ao palco do Teatro Anchieta uma viola de aço (dinâmica) para a apresentação ao lado de Fabienne Magnant (Foto: Marcelino Lima/Acervo Barulho d’água Música)

Os repertórios de La Trinidad e de Le sens des sens, álbuns que ela doou pessoalmente ao acervo do Barulho d’água Música devidamente autografados, formaram a base de sua concorrida apresentação na unidade paulistana Consolação do Sesc na noite de 23 de julho, quando tocou para o projeto Sesc Instrumental, convidando Ricardo Vignini para acompanha-la. As cadeiras do Teatro Anchieta foram ocupadas durante este concerto entre outros por músicos, violeiros e agentes culturais como Paulo Nunes, poeta e compositor, do Instituto Juca de Cultura; Zé Hélder, violeiro e parceiro de Ricardo Vignini em obras como Moda de Rock I,II e III; Pedro Vaz, violeiro paulista radicado em Brasília e que lançou, recentemente, Dê Espaço ao Tempo; Carlinhos Ferreira, percussionista; Katya Teixeira, cantora, compositora e pesquisadora cultural; Mari Ananias, cantora e compositora; Ângela Quinto; Paulo Sérgio Daruiche, médico homeopata e violeiro; Gereba, cantor e compositor; Joel Emídio de Souza, produtor do blogue Ser-tão Paulistano(clique na palavra destacada e leia artigo sobre a obra de Fabienne escrito por Joel Emídio);  e Fabius Dz, um dos integrantes do Trio Tamoyo. Com o violeiro Vignini ponteando uma viola de aço (dinâmica), Fabienne tocou, dele, Uruguyana, e Santa Morena (Jacob do Bandolim) e ao longo do concerto arrancou longos aplausos interpretando joias do nosso cancioneiro como Asa Branca (Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira), Berimbau (Vinícius de Morais e Baden Powell) e Maracatu Dedilhado (Nilton Rangel).

Serviço

Fabienne Magnant no Sesc da Esquina
Sábado, 11 de agosto
14 às 17 horas: Workshop (Auditório), apenas para previamente inscritos
20 horas: Concerto (Teatro)
Ingresso: R$ 20,00 (preço único)
Endereço: Rua Visconde do Rio Branco, 969, telefone (41) 3304-2222, Centro, Curitiba, PR

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s