1143 – Vânia Bastos, Túlio Mourão e Rafa Castro estreiam “Tons de Minas” no SESC Santo André (SP)

Nova produção de Fran Carlo e Petterson Mello, ganhadores do Prêmio Profissionais da Música com Concerto Para Pixinguinha, reúne a voz que encanta desde a Vanguarda Paulista e dois dos nossos mais aclamados pianistas num passeio pelas composições da terra do Clube da Esquina 

Ainda degustando o merecido sucesso de Concerto para Pixinguinha, que rendeu ao disco que ambos produziram a partir do show com Vânia Bastos e o Marcos Paiva Quarteto um dos troféus do 3º Prêmio Profissionais da Música (2017), os produtores culturais Fran Carlo e Petterson Mello anunciam para 11 e 12 de janeiro a estreia de um novo espetáculo. As duas primeiras apresentações de Tons de Minas, ambas marcadas para o palco da unidade Santo André do Sesc paulista, terá como atração mais uma vez a consagrada cantora de Ourinhos (SP), desta vez acompanhada pelos pianistas Túlio Mourão e Rafa Castro (ver a guia Serviços). Tons de Minas passeia pelos clássicos de grandes compositores, consagrados e novos, da música mineira, promovendo um desfile de canções que não só se tornaram populares no estado de origem do Clube da Esquina, mas no Brasil e no mundo.

Quem comparecer a uma das noites (ou em ambas, por que não?), ouvirá pérolas que encantam sucessivas gerações como Cais (Milton Nascimento/Ronaldo Bastos), Nascente (Flávio Venturini/Murilo Antunes) e Choveu (Beto Guedes) mescladas a jóias contemporâneas dos quilates de Resposta (Samuel Rosa), Românticos (Wander Lee) e Fronteira — esta do jovem compositor Rafa Castro. Revelação da música das Alterosas, Castro toca piano com o conterrâneo Túlio Mourão e ainda faz duetos com Vânia Bastos.  Algumas das músicas selecionadas para o repertório, gravadas no álbum Vânia Bastos Canta Clube da Esquina, agora voltam sob a ótica dos arranjadores Mourão e Castro para execução em quatro mãos, cada qual ao seu piano. Um desafio, portanto, para os dois mineiros, um já aclamado e outro consumando a consagração aos 29 anos de idade.

Tons de Minas terá como fio condutor a voz magnífica de Vânia Bastos ao centro do palco, entre os dois pianos, escoltada por quatro mãos habilidosas e geniais, enriquecendo ainda mais o currículo da cantora e intérprete que começou sua carreira profissional no início da década dos anos 1980 ao lado de Arrigo Barnabé como solista de Clara Crocodilo, o disco marcante da chamada Vanguarda Paulista; ainda com Arrigo, Vânia foi, também, a solista de Tubarões Voadores e durante dois anos cantou com Itamar Assumpção na Banda Isca de Polícia. Estes nomes pontificaram em um circuito que girava em torno de templos da música contemporânea como o Teatro Lira Paulistana, em São Paulo, e depois de mais de 30 anos de carreira Vânia Bastos é hoje considerada uma das mais importantes divas da MPB.

Dona de timbre raro e interpretação singular, a estrela de Tons de Minas já conta com 12 discos em sua trajetória, todos com ótimas respostas de crítica e públicos, destacando, por exemplo, as obras de Tom Jobim, Edu Lobo e Caetano Veloso. Ela foi a cantora do concerto inaugural da Orquestra Jazz Sinfônica e teve participações especiais em seus discos de Ivan Lins, Milton Nascimento, Caetano Veloso e Edu Lobo. Em 2017 recebeu um convite à sua altura: reabrir o Memorial da América Latina com a Orquestra Jazz Sinfônica cantando com Elza Soares e Baby do Brasil. Suas gravações fazem parte de trilhas sonoras de novelas de emissoras como Globo e SBT e há dois anos Vânia Bastos ganhou o Prêmio Profissionais da Música 2017 (categoria Choro) pelo álbum Concerto para Pixinguinha, um marco na MPB.

Túlio Mourão é pianista, compositor e arranjador, craque da música instrumental e cujas criações se apoiam numa consistente construção melódica. O exercício e a vivência como premiado autor de trilhas sonoras lhe permitem criar temas que estão muito longe de meros pretextos para improvisação. Túlio Mourão busca um perfil pessoal e original dentro da música instrumental brasileira, metabolizando elementos que vão da música erudita aos cânticos religiosos da tradição sacra e popular de Minas Gerais. O pianista exercita um perfil mais brasileiro e rítmico por meio de uma estimulante dinâmica entre as mãos esquerda e direita, resultando numa síntese batizada de jazz mineiro. Mineiro de Divinópolis, é protagonista de uma rica história dentro da MPB: integrou a banda Mutantes na fase do rock progressivo e, em seguida, esteve na banda de artistas como Milton Nascimento, Maria Bethânia, Chico Buarque, Caetano Veloso e Ney Matogrosso.

O pianista, compositor e cantor Rafa Castro é mineiro radicado em São Paulo desde 2017. Está lançando Fronteira (Tratore), seu terceiro álbum, que tem participações de Mônica Salmaso, Teco Cardoso, Léa Freire e Neymar Dias, entre outros, mostrando que está em casa na Capital paulista. Rafa Castro tem traçado um caminho de exploração do piano em todas as suas possibilidades, prezando pela liberdade de criação e consolidado sua forma abrangente de compor, com forte influência da música instrumental mineira. 

Apesar do pouco tempo de carreira (menos de 10 anos), já tem estrada e bagagem: é autor de trilhas sonoras para cinema (Cacos de vitral, 2015, e Modorra, 2016) e teatro; em 2011 recebeu o prêmio BDMG, em Belo Horizonte (MG), na categoria Jovem Instrumentista. Mais tarde, em 2015, gravou o primeiro disco solo, Casulo, além de ter realizado uma turnê europeia por países como Alemanha, Rússia, Noruega, Portugal e França. Um fato significativo na sua carreira foi a parceria com Túlio Mourão no DVD/CD Teias (selo Delira Música/2014) e acabou de voltar de um concerto na Sala Palestrina, em Roma.

Em Concerto para Pixinguinha, espetáculo que lotou salas e teatros como o J.Safra, o Terraço Itália, o Porto Seguro e várias unidades do Sesc, sem contar espetáculos fora de São Paulo, Vânia Bastos deu nova alma a sucessos de Pixinguinha que encantam várias gerações acompanhada pelo contrabaixista e arranjador Marcos Paiva e os músicos Jônatas Sansão (bateria), César Roversi (sopros) e Nelton Essi (vibrafone). 

 

SERVIÇO:

Vânia Bastos, Rafa Castro e Túlio Mourão – Tons de Minas

Dias: 11 e 12 de janeiro, sexta-feira às 21h, e sábado às 20h.

Local: Teatro do Sesc Santo André

Endereço: Rua Tamarutaca, 302, Vila Guiomar, Santo André, São Paulo

Ingressos:  R$ 20,00 / R$ 10,00 (meia-entrada) / R$ 6,00 (comerciário)/ Venda limitada a 6 ingressos por pessoa/CPF

Informações:  (11) 4469-1200

Vendas online: https://www.sescsp.org.br/programacao/178068_VANIA+BASTOS

Leia também no Barulho d’água Música:

946 – Álbum Concerto para Pixinguinha, de Vânia Bastos e Marcos Paiva Quarteto, é um dos vencedores do PPM 2017
997- Discípulo do Clube da Esquina, Ladston do Nascimento coleciona prêmios e tem disco eleito entre os melhores dos Estados Unidos
789 – Sesc Ipiranga promove em janeiro atividades e espetáculos com expoentes da Vanguarda e do Lira Paulistana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s