1162 – Ricardo Vignini lança “Viola de Lata”, na Sala Itaú Cultural, em São Paulo

Terceiro disco solo do violeiro paulistano tem doze faixas, dez instrumentais, e conta com a participação de Socorro Lira e, no show, com Tuco Marcondes*
*Com Graciela Binaghi

As tradicionais audições aos sábados pela manhã aqui na redação do Barulho d’água Música neste dia 2/3, já em pleno reinado de Momo, começaram com Viola de Lata, terceiro álbum solo do virtuosíssimo violeiro paulistano Ricardo Vignini. O disco é um mescla de influências de música caipira, nordestina, folk, rock e blues, totalmente dedicado às violas dinâmicas ressonadoras (daí o nome do disco).

Já disponível em plataformas de streaming, o disco físico deverá ser lançado no domingo, 10, a partir das 19 horas, no palco da galeria Itaú Cultural, em São Paulo. O público poderá, então, ouvir ao vivo dez faixas autorais instrumentais, mais uma versão para a clássica Rio de Lágrimas (Tião Carreiro, Lourival dos Santos e Piraci) e, com arranjo adaptado, a música Galope na beira do mar, tradicional melodia da cultura popular, com letra da cantora e compositora Socorro Lira.  A paraibana de Brejo do Cruz, radicada em São Paulo, é uma das convidadas de Vignini para a noite de lançamento, cuja entrada será franca. Além de Socorro Lira, também subirá ao palco Tuco Marcondes, que acompanhará Vignini em algumas músicas com violão ressonador (veja a guia Serviços).

Vignini recorreu a uma bem sucedida vaquinha virtual para gravar Viola de Lata pelo selo Folguedo, da Tratore. O disco, conforme revelou, é uma maneira de ele revelar a  paixão pela viola e levar adiante a missão de manter a tradição da cultura popular, mais uma vez inovando com maestria no universo instrumental.

Ricardo Vignini

O violeiro e compositor Ricardo Vignini, também produtor, integra o duo de violas caipiras Moda de Rock, que ao lado de Zé Helder faz releituras de clássicos do rock. É, ainda, membro fundador do Matuto Moderno, banda que neste ano completará duas décadas de estrada.

A discografia, incluindo os trabalhos solo (Na Zoada do Arame, 2010, e Rebento, 2017), conta com quinze títulos. Vignini tocou no Rock in Rio em 2015, acompanhando o pernambucano Lenine, e  já foi atração em países como França, Estados Unidos, México, Canadá e Argentina e dividiu palcos com Zé Geraldo, Guarabyra, Tavito e Tuia (com estes vinha protagonizando shows do projeto Nós do Rock Rural, cujo álbum foi lançado em São Paulo no dia 17/2, alguns dias antes da morte de Tavito),  Renato Teixeira, Índio Cachoeira, Katya Teixeira, Pepeu Gomes, Robertinho de Recife, Kiko Loureiro (Megadeth), Andreas Kisser (Seputura), Edgard Scandurra (Ira!), Marcos Suzano e Lúcio Maia (Nação Zumbi), Woody Mann, Bob Brozman, Macaco Bong, Maria Dapaz, Picassos Falsos, Spok, Liminha, Emmanuele Baldini, Pena Branca, André Abujamra, Os Favoritos da Catira, Pereira da Viola, Levi Ramiro, Rodrigo Zanc, Paulo Freire e Fabienne Magnant.

Serviço

Ricardo Vignini – Lançamento do álbum Viola de Lata
Sala Itaú Cultural
Domingo, 10 de março, às 19h
Avenida Paulista, 149, piso térreo, Bela Vista, a 170 metros da estação Brigadeiro da linha 3/ Verde do Metrô
Classificação: Livre
Entrada gratuita
Distribuição de ingressos:
Público preferencial: duas horas antes do espetáculo (com direito a um acompanhante)
Público não preferencial: uma hora antes do espetáculo (um ingresso por pessoa)
Estacionamento: Rua Leôncio de Carvalho, 108
Veículos: R$ 10,00 / R$ 5,00 por hora adicional

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s