1168 – Gabriel Levy apresenta “Terra e Lua” no Museu da Casa Brasileira, em São Paulo

Disco contemplado pelo ProAc reúne 11 faixas e é uma soma da música brasileira com o universo de músicas do mundo no qual ele está envolvido desde o começo de sua carreira, no início dos anos da década de 1980

O Museu da Casa Brasileira (MCB) promoverá neste domingo, 24, apresentação com Gabriel Levy, em mais uma rodada da 20º temporada do projeto Música no MCB. Compositor, produtor e acordeonista, Levy estará no palco do terraço a partir das 11 horas para, ao lado de músicos amigos, executar as onze faixas do seu álbum de estreia, Terra e Lua, que traz composições inspiradas nas tradições regionais brasileiras.

Formado em Educação Artística com Licenciatura em Música pelo Instituto de Artes da UNESP, em 1997, Gabriel Levy possui formação eclética voltada tanto para a música erudita (como pianista, regente e arranjador), quanto para a música popular (como acordeonista, tecladista e compositor). O sobrinho neto do compositor Alexandre Levy estudou piano erudito com Maria de Fátima Pimentel (Escola Magda Tagliaferro), com Domingos Gonçalves de Brito (Escola Chiafarelli) e com José Eduardo Martins (Departamento de Música da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo) e piano popular com Plínio Cutait e Gogô.

Suas obras são interpretadas por artistas de expressão mundial como o Duo Assad, o cellista norte-americano Yo-yo Ma e o clarinetista cubano Paquito d’Rivera, entre outros. No Brasil é conhecido por participar de alguns dos mais importantes trabalhos ligados à world music — grupo Mawaca, gipsy-band Mutrib, Orquestra Mundana,  alaudista libanês-brasileiro Sami Bordokam — e também é diretor musical da cantora Fortuna.

O projeto Terra e Lua  foi contemplado pelo edital ProAC 04/2014 – Música Popular Instrumental, para a realização desse primeiro trabalho autoral. O álbum é uma soma da música brasileira com o universo de músicas do mundo no qual ele está envolvido desde o começo de sua carreira, no início dos anos da década de 1980. As 11 faixas são inspiradas nas tradições regionais brasileiras, azeitadas pela variação de fórmulas de compassos comuns em músicas de outras culturas com as quais Levy vem trabalhando.

Os músicos envolvidos também orbitam este universo da world music e enriquecem essa fusão rítmica. O quinteto básico com o qual costuma se apresentar reúne Carlinhos Antunes (Orquestra Mundana), Mario Aphonso III (Orkestra Bandida e Mutrib), Roberto Angerosa (Mutrib), Thomas Howard e Rogerio Boter Maio, além de contar com participações nos shows de Marcus Simon (bateria, do Xaxado Novo  e Quinteto Amazonas).

Terra e Lua também conta com convidados como os flautistas Toninho Carrasqueira, Jean Luc-Thomas (França), Shen Ribeiro (mestre na flauta japonesa shakuhachi) e Letieres Leite (que arranjou e gravou com um grupo de músicos de Salvador (Bahia)  a faixa Ê, Batuquêro), o suíço e rabequeiro Thomas Rohrer, Claudio Kairouz (kanun, instrumento da música clássica árabe), entre outros. Além das músicas, o disco traz pequenos textos tradicionais de outras culturas entre outros falados pela escritora e contadora de histórias Regina Machado, possibilitando ao álbum a força de um chamamento para uma conversa de quem está dentro da linguagem musical brasileira com as músicas que vêm de fora.

Sobre o projeto Música no MCB

Com edições contínuas desde 1999, o Música no MCB já beneficiou mais de 240 mil pessoas que tiveram acesso gratuito a concertos de grupos e músicos como Pau Brasil, Zimbo Trio, Projeto Coisa Fina, Orquestra Bachiana Jovem, Grupo Aum, Mawaca, Traditional Jazz Band, Pé no Blues, Neymar Dias e Igor Pimenta, Guilherme Ribeiro e Wilson Teixeira, dentre outros.

As apresentações transcorrem em palco montado no terraço do MCB entre os meses de março e dezembro, e reúnem, em média, cerca de 400 espectadores em média a cada domingo; ao redor do terraço há uma aprazível área verde pela qual se espalham, nos bancos e no gramado, casais e  famílias inteiras, formada por pessoas de várias  classes sociais, gerações e idades, incluindo bebês e crianças.

Instituição vinculada à Secretaria Estadual de Cultura, é importante frisar que o MCB mantém esta rica e diversificada atividade de lazer e de entretenimento sem patrocínio algum, arcando com todos os custos de manutenção e eventuais pagamentos de cachês. Além do projeto de música nas manhãs dominicais, oferece outras atrações à medida que se dedica à preservação e à difusão da cultura material da casa brasileira: é o único do país especializado em arquitetura e design.

A programação do MCB contempla exposições temporárias e de longa duração, com uma agenda que possui também atividades do serviço educativo, debates, palestras e publicações contextualizando a vocação do museu para a formação de um pensamento crítico em temas como arquitetura, urbanismo, habitação, economia criativa, mobilidade urbana e sustentabilidade. Dentre suas inúmeras iniciativas, destacam-se o Prêmio Design MCB, principal premiação do segmento no país, realizado desde 1986; e o projeto Casas do Brasil, de resgate e preservação da memória sobre a rica diversidade do morar no país.

O Museu da Casa Brasileira é o único do país especializado em arquitetura e design. A programação do MCB contempla exposições temporárias e de longa duração, com uma agenda que possui também atividades do serviço educativo, debates, palestras e publicações contextualizando a vocação do museu para a formação de um pensamento crítico em temas como arquitetura, urbanismo, habitação, economia criativa, mobilidade urbana e sustentabilidade. Dentre suas inúmeras iniciativas, destacam-se o Prêmio Design MCB, principal do segmento no país, realizado desde 1986; e o projeto Casas do Brasil, de resgate e preservação da memória sobre a rica diversidade do morar no país.

O MCB possui equipamentos de acessibilidade e estimula o uso de meios alternativos de transporte oferecendo gratuitamente bicicletário com 40 vagas. O estacionamento é pago. Para as visitas orientadas, recomenda-se telefonar para (11) 3026-3913 ou enviar mensagem para agendamento@mcb.org.br. O portal eletrônico está em www.mcb.org.br

SERVIÇO:
Música no MCB – 20ª temporada
Gabriel Levy e convidados
24 de março, domingo, às 11h
Entrada gratuita
Endereço: avenida Faria Lima, 2.705, jardim Paulistano,  telefone (11) 3032.3727

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s