1194 – Paulo César Pinheiro (RJ) completa 70 anos e presenteia público com o livro Figuraças

Livro foi lançado em roda de samba pela Editora Carioca 7Letras na cidade do Rio de Janeiro

Paulo César Pinheiro, consagrado poeta, compositor teatrólogo e autor carioca de diversos clássicos da música popular brasileira, completou 70 anos em 28 de abril. No auge da prolífica carreira que já passou de meio século de estrada, para comemorar a importante data para Pinheiro e para a cultura do país, amigos e fãs é quem ganharam o presente: a coletânea Figuraças, que a Editora 7Letras (RJ) lançou recentemente, em 18 de maio, em tarde de autógrafos na livraria Folha Seca, situada no coração da cidade do Rio de Janeiro. Entre uma declaratória e outra, Paulo César participou de uma roda liderada pelo grupo Jequitibá do Samba, formado por Julião Rabello Pinheiro (violão 7 cordas), Iuri Bittar (violão 6 cordas), Ronaldo (cavaco), Bidu, Anderson Balbueno e Jefferson Schott (percussões).

No prefácio de Figuraças – do qual recebemos um exemplar, gentilmente enviado pelo amigo jornalista George Pãtino, ao qual agradecemos –, o jornalista e diplomata de carreira Antonio Carlos Austregésilo de Athayde escreveu: (…) “Trata-se de 23 relatos a respeito da trajetória de vida de personagens que povoaram a existência de Paulinho Pinheiro, desde a juventude, em sua Angra dos Reis e em São Cristóvão, feitas na época em que escreveu no Pasquim. Aventuras de pessoas simples cuja existência é povoada pela ousadia e a sabedoria da malandragem, fazem parte desse delicioso mosaico de personagens que viviam no Rio até os anos 60 (…) Perna de Galo, Banana, Pneu-Balão, Baita, Orora e tantos outros”.

Olhando para o passado, o presente e o futuro, Paulo César Pinheiro tem muitos planos e atividades. Em abril ele ficou em cartaz por três semanas com lotação esgotada na Casa do Choro, cantando as músicas que escreveu em parcerias com três amigos já falecidos (Baden Powell, João Nogueira e Mauro Duarte). As apresentações se transformaram numa série de programas especiais da TV Brasil/EBC. Para o segundo semestre Paulo César prepara outro lançamento, o livro Mil versos, mil canções, também pela 7Letras. No mesmo período será lançado o documentário longa-metragem Paulo César Pinheiro – Letra e Alma, com direção de Andréa Prates e Cleisson Vidal, da Terra Firme Produções, para o Canal Curta! E ainda em 2019 serão lançadas pelo menos 78 músicas inéditas dele, com diversos amigos da lista expressiva que contém mais de 150 parceiros. 

Ainda em 2019 serão lançadas pelo menos 78 músicas inéditas de Paulo César Pinheiro, compositor que reúne cerca de 150 parceiros ao longo da profícua carreira (Foto: Custódio Coimbra/Agência O Globo)

Retratando as tradições e belezas da nossa cultura popular, Paulo César Pinheiro expressa a sua arte, que tem pressa de se manifestar.

A vida lá era assim. Pureza de mundo. Liberdade. Era ali minha raiz materna. Lembro da lua queimando minha carne, suor, insônia. E a flor da poesia se abrindo em meu peito encantado. Não ia quase nunca à cidade. Preferia a roça. O rancho de palha, a casa de barro batido no bambu, chão de terra, teto de sapê. O vento no arvoredo da fruta-pão, o chuá da cachoeira e o som das marés. (…) A figura mágica de meu avô pescador. Tira de pano prendendo as calças de zuarte na cintura, bainha arregaçada nas canelas, camisa surrada de manga comprida revirada ao cotovelo, andar de marola. Eu estava em pleno processo de alumbramento”, Paulo César Pinheiro escreveu na contracapa do livro.

Paulo César Pinheiro nasceu no Rio de Janeiro, em 1949. Com mais de 1.400 músicas gravadas por diversos intérpretes e 10 álbuns lançados, é também autor de trilhas para cinema, teatro e televisão. Publicou os livros de poesia Canto brasileiro (Companhia Brasileira de Artes Gráficas, 1976), Viola morena (Tempo Brasileiro, 1984), Atabaques, violas e bambus (Record, 2000), Clave de sal (Gryphus, 2003), Sonetos sentimentais pra violão e orquestra (7Letras, 2014) e Poemúsica (7Letras, 2018); do gênero romance assina Pontal do Pilar (Leya, 2009) e Matinta, o bruxo (Leya, 2011), mais o livro de contos Histórias das minhas canções (Leya, 2010). É autor das peças Besouro Cordão de Ouro (vencedor do Prêmio Shell de Teatro, em 2006) e Galanga Chico Rei (2012). Foi premiado com o Grammy em 2002 e recebeu o Prêmio Shell pelo conjunto de sua obra em 2003.

O livro Figuraças está à venda pelo sítio da 7Letras (www.7letras.com.br) e na Livraria Folha Seca, entre outras livrarias, ao preço sugerido de R$ 47,00.

* Com a Assessoria de Imprensa de Paulo César Pinheiro: George Patiño (Email: george.patino71@gmail.com) e Adriana Sanglard (adrisanglard@gmail.com)

Leia também no Barulho d’água Música:

1148 – Poemúsica, nono livro do compositor carioca, marca os 50 anos da trajetória de Paulo César Pinheiro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s