1205 – Viola de Feira está de volta em Beagá (MG) e começa com Chico Lobo, Pereira da Viola e Wilson Dias

Nesta segunda temporada do projeto da Picuá Produções a capital mineira terá quatro rodadas até setembro, sempre com entrada franca e novamente promovidas no estratégico Centro Cultural Padre Eustáquio

Os cantores e compositores Chico Lobo, Pereira da Viola e Wilson Dias, três dos mais respeitados expoentes da atual cena da viola de Minas Gerais, estão confirmados pela Picuá Produções como atrações e vão se apresentar conjuntamente na abertura do segundo ano do projeto Viola de Feira neste domingo, 7 de julho, A cantoria está marcada para começar ás 11 horas no Centro Cultural Padre Eustáquio, em Belo Horizonte, mesmo local das rodadas promovidas em 2018. Com entrada franca, Chico Lobo, Pereira da Viola e Wilson Dias serão protagonistas do show Violas de Minas.

Ao elaborar o projeto Viola de Feira, a Picuá Produções, que tem à frente a produtora cultural Nilce Gomes, pensou em oferecer à plateia sem a necessidade de pagar ingresso oportunidades de celebrar a riqueza e a diversidade da viola de Minas Gerais. A cada nova rodada, até setembro, sempre aos domingos e a partir das 11 horas, os artistas desfilarão cantigas de seus repertórios que levam o público a viajar pelas folias, batuques, modas, cateretês, catiras e toadas — apenas alguns dos ritmos que ocorrem com mais força no Estado e que utilizam a viola caipira como um dos seus instrumentos de transmissão.

O local escolhido para as apresentações, o Centro Cultural Padre Eustáquio, é estratégico: atende a toda a região Noroeste da Capital mineira; anexa ao Centro Cultural é promovida a Feira Coberta tradicional evento e ponto de encontro de belo-horizontinos que, portanto, constituem ótima oportunidade para feirenses e público em compras entrar em contato com a verdadeira cultura de raiz.

O projeto Viola de Feira é realizado pela Picuá Produções com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte. Fundação Municipal de Cultura. Projeto nº 1487/2017. Conta com o patrocínio do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais – BDMG.

Chico Lobo 

Nascido na cidade mineira de São João Del Rey, o músico e violeiro Chico Lobo recebeu três vezes o Premio Profissionais da Música como Melhor Artista Raiz Regional Brasileira (2015, 2016 e 2017). Foi homenageado e agraciado em sua cidade natal com o Título de Honra ao Mérito por valorosa contribuição à sociedade e à cultura, por meio de sua fundação, o Instituto Chico Lobo, aberto em 2013,

Lançou mais de 25 CDs entre obras de carreira, parcerias e coletâneas. Tem dois DVDs lançados: Viola Popular Brasileira, pioneiro em seu gênero e que sintetiza sua carreira até 2005, e o DVD De Minas ao Alentejo (2013) de conteúdo duplo com documentário e show, uma coprodução Brasil/Portugal que valoriza a origem da viola caipira de Chico Lobo e a viola Campaniça de Pedro Mestre. A parceria lusitana se mantém com vários eventos em Portugal e no país com a Mostra Internacional de Violas D’arame. Gravado por artistas como Maria Bethânia, Banda de Pau e Corda, dividindo palco com Renato Teixeira, Zé Geraldo, Quinteto Violado e Zé Alexandre, hoje o músico é considerado um dos mais ativos violeiros no processo de popularização e divulgação da cultura brasileira. 

Leia mais sobre Chico Lobo ou conteúdos a ele relacionados publicados pelo Barulho d’água Música clicando no linque

https://barulhodeagua.com/tag/chico-lobo/

Pereira da Viola

Pereira da Viola nunca perdeu de vista sua origem de brasileiro negro, indígena e quilombola. Sua musicalidade é prova irrefutável disso. Ele, entretanto, disse que não nasceu violeiro, pois entendez que é a viola que escolhe a hora e o momento que quer fazer parte da vida de um artista. “A mística em torno do instrumento é forte. É a viola que te escolhe. Comigo aconteceu lá na Serra dos Aimorés, em Minas, quando eu me arrepiei com uma Folia de Reis tendo o mestre seu Bráulio no comando e tocando viola. Eu já tocava violão. Me apaixonei por ela e quis seguir esse caminho. Aprendi a tocar sozinho. Tempos depois, descobri que meu avô paterno era violeiro, ou seja, o namoro da família com a viola já vinha de bem antes.”

Numa família de descendentes de indígenas e negros, cresceu num ambiente humilde, mas repleto de música. Seu pai, João Preto, era lavrador e também sanfoneiro. A mãe, dona Augusta, era líder e cantadeira das festas de reisado. Aprendeu a tocar violão aos 11 anos. Com 14, começou a se apresentar em shows de calouros, ganhando todas as competições.

Em 1982, influenciado pelas obras de artistas como Dércio Marques, Rubinho do Vale, Titane e Milton Nascimento, passou a compor músicas que retratavam sua história. Em 1986, foi apresentado à viola e se encantou pelo instrumento. Junto com sua primeira viola ganhou de um amigo o apelido, uma homenagem ao músico Paulinho da Viola. A brincadeira acabou lhe rendendo seu nome artístico.

Leia mais sobre Pereira da Viola ou conteúdos a ele relacionados publicados pelo Barulho d’água Música clicando no linque

https://barulhodeagua.com/tag/pereira-da-viola/

Wilson Dias

O mineiro Wilson Dias, natural de Olhos d’água e residente em Belo Horizonte, está promovendo o lançamento de seu mais novo disco, Nativo, álbum duplo que tem apenas canções em um deles e no outro somente faixas instrumentais. Dias voltou às raízes e revela neste álbum um autorretrato, o relato de origens e de heranças ou “a cartografia de um preto velho”, como definiu a amiga e cantora conterrânea Déa Trancoso na apresentação do álbum.

O disco de canções é quase todo autoral e foi pensado palavra por palavra, reescrito, encaixado para criar sentido entre o passado do compositor e o presente conturbado do país. Entre as vozes especiais convidadas destacam-se Titane — que encena a teatraPunhadim, Lislie Fiorinni,  — que dá leveza à Maraô, e Rubinho do Vale — que participa em Rala Coco —, todas reforçando a herança cultural do  Vale do Jequitinhonha, onde Wilson Dias despontou. Já o disco instrumental é uma inspiração continuada, que veio das audições de Mucuta, outro álbum instrumental do artista

Leia mais sobre Wilson Dias ou conteúdos a ele relacionados publicados pelo Barulho d’água Música clicando no linque

https://barulhodeagua.com/tag/wilson-dias/


Viola de Feira- Edição 2019
Abertura: Chico Lobo, Pereira da Viola e Wilson Dias – Show “Violas de Minas
Data e Horário: 7 de julho, domingo, 11h
Local: Centro Cultural Padre Eustáquio
Rua Jacutinga, 831, Bairro Padre Eustáquio, Belo Horizonte
Acesso Gratuito
Informações: Nilce Gomes: (31) 98515-7122
picuaproducoes@gmail.com

 

Agenda 2019 do Viola de Feira

07/07 – Chico Lobo, Pereira da Viola e Wilson Dias – Show “Violas de Minas
28/07 – Renato Caetano convida Dimas Soares
25/08 – Levi Ramiro convida Luiz Salgado
29/09 – Ramon & Rozado convida Du Santos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s