1223 -Ivan Vilela faz concertos em Guarulhos e em São Paulo após lançar álbum com Benjamim Taubkin

Violeiro, um dos mais conceituados do país, tocará no Sesc de Guarulhos e no Instituto Tomie Othake

Professor, pesquisador, compositor e um dos mais destacados violeiros do país, Ivan Vilela, será atração o neste sábado, 24, da unidade Guarulhos do Sesc paulista, onde se apresentará a partir das 18h30, acompanhado por Filipe Massumi, ao violoncelo, e por Ari Colares, à percussão. A distribuição do começará a partir das 17h30, no Centro de Música, para o concerto que deverá ocupar o Auditório (sala 4) e durante o qual o público ouvirá composições e arranjos que se utilizam de elementos das culturas populares brasileiras, mesclando-as com sonoridades das músicas clássica e e popular. Vilela transitará por diferentes paisagens sonoras, explorando texturas e contrapontos, mesclando sutilezas melódicas, nas quais o tonal e o polimodal se fundem num misto de cruzamentos rítmicos.

Além de músicas consagradas dos vários álbuns – como Paisagens, A Força do Boi e Solidão -, destacam-se no programa obras como Sertão e Castelo dos Mouros,  do álbum Encontro, gravado por Vilela em parceria com o pianista Benjamim Taubkin e lançado no começo de agosto, na unidade 24 de maio do Sesc paulistano.

Três dias depois, na noite de terça-feira, 27 de agosto, o violeiro tocará a partir das 21 horas no teatro do Complexo Cultural Tomie Ohtake, situado no bairro de Pinheiros, na cidade de São Paulo, cumprindo parte da programação do 5º Concertos Brasileiros, projeto idealizado para divulgar e valorizar a música instrumental brasileira e que oferecerá apresentações de artistas de renome em diferentes estilos da cultura brasileira. A renda da bilheteria será revertida para as atividades da ACTC – Casa do Coração, entidade que completará 25 anos de atividades em setembro.

O álbum Encontro, já disponível nas principais plataformas de streaming, reúne nove faixas instrumentais a partir dos concertos que Ivan Vilela e Benjamim Taubkin protagonizaram juntos — pela primeira vez eles ocorreram na Série Encontros Musicais da unidade Pompeia do Sesc paulistano, em 2014. Desde então e com afinidades devidamente registradas pelos dois, o duo vem se apresentando em diversos espaços no país e até já levaram o projeto ao Centro Cristina Kirchiner (CCK), na Argentina.

Vilela e Taubkin se unem em Encontro para criar um espetáculo, profundo, que busca transitar por diferentes paisagens sonoras brasileiras, abordando tanto a música urbana, como as referências dos interiores do país. Desta forma, a dupla propõe o diálogo entre duas escolas musicais com influências distintas para construírem um repertório inédito. Multifacetados, o violeiro e o pianista caminham juntos na relação dedicada/delicada que possuem com seus instrumentos.

O espetáculo em torno de Encontro, já apresentado na Capital de São Paulo em sua estreia, oferece três composições de cada um, além de outras três canções das décadas dos anos 1960 e 1970 da obra de Milton Nascimento. O trabalho teve início a convite do projeto do Sesc Pompeia e seguiu com sessões no Sesc Consolação, no Festival Piano Piano — realizado no Centro Cultural Kirchner, na Argentina-, e no Interior paulista. Animados com o resultado, ambos decidiram registrar as apresentações em álbum promovendo gravações ao vivo no Estúdio Arsis, de Adonias Júnior. O disco físico saiu pelo Núcleo Contemporâneo e a versão digital está em todas as plataformas, com distribuição da Tratore.

Taubkin e Vilela começaram a tocar juntos em 2014

Encontro, por Benjamim Taubkin

Sempre fui tocado pela maneira como o Ivan lida com a viola. Pensando agora, parece a natureza muito bem acabada. O contorno da montanha muito bem desenhado. Uma bruma que não oculta o essencial. Com uma luz clara.

O que quero dizer com isto é que sua música é natural por ser de raiz em contato profundo com as tradições brasileiras. Mas tão bem acabada e construída, que acaba por penetrar em outro território – que é do trabalho elaborado, dos cuidados da música de autor. Daquilo que quando é simples, já não se sabe se é síntese ou começo.

O piano e a viola têm muitos assuntos. E uma plateia de harmônicos – que somados dão uma multidão. E que também permite a transparência e o silêncio.

É um privilégio para mim participar deste encontro, em um espaço com tanta história musical – em um projeto que visita mestres do nosso país e do mundo. E sentir que tudo isto aconteceu em duas noites, que espero sejam encantadas para todos.

O Encontro, por Ivan Vilela

Benjamim Taubkin é um músico e pesquisador que tem mesclado seu talento a diversas vertentes da música, gravando com grupos voltados às culturas populares brasileiras e às sonoridades chamadas étnicas de várias localidades do mundo.

Estou contente por partilharmos o mesmo palco por pensar que temos indagações semelhantes em nossos instrumentos, o piano, dele e a viola, minha; o da fusão de elementos musicais distintos. Quando tocamos pensamos não só em harmonias e melodias, mas também em texturas, ambiências e sensações dizíveis apenas por linguagens sem palavras.

Que a luz nos ilumine para que possamos levar ao público o que temos de melhor morando dentro de nós.

Ivan Vilela

Doutor em Psicologia Social pela Universidade de São Paulo, Graduado e Mestre em Composição Musical pela Universidade de Campinas (Unicamp), mineiro de Itajubá, o violeiro é professor da Escola de Comunicação e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo, onde leciona História da Música Popular Brasileira, Percepção Musical, Rítmica, Música de Câmara e Viola Brasileira.

Com seus álbuns foi indicado a vários prêmios voltados à Cultura e à Música Brasileira como o do Instituto Brasileiro de Arte e Cultura (IBAC), Interações Estéticas – Funarte, Prêmio Rival BR de Música Popular Brasileira, Prêmio Sharp, Medalha Carlos Gomes da Secretaria do Estado da Cultura de São Paulo, Prêmio Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA), dentre outros.

Possui intensa atividade como instrumentista, compositor e arranjador atuando como solista e junto a grupos. Suas pesquisas estão voltadas ao universo da Cultura Popular e da Música Popular Brasileira.

Atualmente faz uma residência de 3 anos na Universidade de Aveiros, Portugal.

Aqui no Barulho d’água Música leia mais a respeito de Ivan Vilela e conteúdos a ele relacionados clicando no linque abaixo:

https://barulhodeagua.com/tag/ivan-vilela/

Benjamim Taubkin

A música brasileira e seu diálogo com as outras culturas vêm sendo o campo de atividade deste músico e produtor. Iniciou o estudo do piano aos 18 anos e logo passou a se dedicar integralmente a esta atividade. Participa como músico e/ou produtor em mais de 150 discos e álbuns. É responsável pelo projeto Núcleo Contemporâneo (gravadora, produtora e que também foi entre 2011 e 2016 um centro cultural na cidade de São Paulo, a Casa do Núcleo). Produziu em torno de 500 concertos – em séries como Música no Parque, no Teatro Municipal, no Museu da Imagem e do Som (MIS), na série Projeto Memória Brasileira, entre outros.

Como músico iniciou a partir de 1997 diferentes projetos como a Orquestra Popular de Câmara; o conjunto de choro Moderna Tradição; o trabalho com o grupo de música tradicional Clareira o quarteto de jazz Trio + 1; o coletivo América Contemporânea, que reúne músicos e repertório de sete países da América do Sul. Vem colaborando com artistas de diversos territórios como Marrocos, África do Sul, Índia, Israel, Espanha, Argentina, Colômbia, Coréia do Sul e Bolívia.

Entre as formações recentes estão Fronteiras Imaginárias com o saxofonista colombiano Antonio Arnedo, Sons de Sobrevivência com o duo de percussão Soukast, O Pequeno Milagre de Cada Dia, com João Taubkin e o músico Israelense Itamar Doari, e o filme O Piano Que Conversa- documentário que retrata cinco encontros musicais do pianista, no país , e também na Bolívia e na Coréia do Sul. Outro projeto é o Música na Serrinha, com 12 músicos de todo o mundo ,entre os quais Marcos Suzano, Jaques Morelenbaum e Mayra Andrade.

Tem se apresentado regularmente do piano solo à orquestra sinfônica em festivais e em centros culturais no Brasil, da América Latina, do Canadá, dos Estados Unidos, da Europa, da Ásia e do Oriente Médio. Coordenou e programou diversas iniciativas em instituições públicas e privadas como Secretaria de Cultura do Estado, Itaú Cultural, Mercado Cultural da Bahia e Sesc. E no Centro Cultural Kirchner em Buenos Aires, Porta das Américas no México entre outras. É membro do Fórum Europeu de Festivais de Música do Mundo e da Associação Ibero-Americana para o Desenvolvimento da Música.

Leia nas atualizações do Barulho d’água Música:

Encontros Instrumentais une Benjamin Taubkin e Ivan Vilela em dois concertos no Sesc Pompeia (SP)

Biblioteca Mário de Andrade (SP) promove bate papo musicas sobre Brasil Profundo com Jair Marcatti e Benjamin Taubkin

 Serviço:

A unidade Guarulhos do Sesc de São Paulo fica na rua. Guilherme Lino dos Santos, 1200, Jardim Flor do Campo e disponibiliza o telefone (11) 2475-5550. O ingresso para assistir ao concerto de Vilela, Massumi e Ari Colares começará a ser distribuído à plateia às 17h30, no Centro da Música.

A apresentação de Ivan Vilela no dia 27 transcorrerá no teatro do Complexo Cultural Tomie Ohtake, situado na rua dos Coropés, 88, no bairro paulistano de Pinheiros. A entrada será vendida e custará entre R$ 50 a R$ 180,00.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s