1239 – Passoca apresenta “Canta e Toca”, no Sesi da avenida Paulista (SP)

Apresentação com entrada franca marca os 40 anos de carreira do violeiro que recentemente gravou com o Duofel disco qe destaca regravação de clássico de Noel Rosa e parceria inédita com Renato Teixeira

O cantor, compositor e violeiro PASSOCA será atração neste domingo, 6 de outubro, mais uma vez em São Paulo, cidade que ele tão bem representa e ilustra em várias composições de sua autoria consagradas. Neste retorno a Sampa, Passoca estará a partir das 10 horas no lounge de convivência do foyer do Teatro do Sesi, situado na emblemática avenida Paulista, acompanhado por Ronaldo Rayol (violão) e Noel Bastos (bateria e percussão) para apresentar à plateia Canta e Toca, que traz em retrospectiva os 40 anos de sua carreira, em mais uma rodada do projeto Café com Música, do Sesi (ver guia Serviços).

PASSOCA começou a ganhar destaque como um dos expoentes da Vanguarda Paulista e para alegria dos que apreciam a boa música e admiram a Paulicéia — tanto a desvairada, quanto a poética –, sucede à altura Adoniran Barbosa e Paulo Vanzolini na arte de ser cronista do cotidiano da maior cidade brasileira por meio das letras de suas bem humoradas canções. No Sesi ele relembrará entre os assovios que marcam seu estilo músicas dos discos Flying Banana, Que Moda!, Sonora Garoa, Breve História da Música Caipira, Passoca canta Inéditos de Adoniran, Passoca canta João Pacífico, Suíte Paulistana e inéditas do mais recente trabalho, Duofel com Passoca.

O Flying Banana remonta aos primeiros passos do arquiteto Nascido em Santos (SP) Marco Antônio Vilalba, que adotou no universo cultural o nome artístico PASSOCA. O grupo teve seu auge na década dos anos 1970, depois dele trocar Ribeirão Pires, município da região metropolitana de São Paulo, pela “Terra da Garoa”. Em sua trajetória ele já abriu shows de Ednardo e do grupo Bendegó e gravou compacto solo, em 1978, com as músicas Cão Vadio e Sombras (com o parceiro Bê, do Flying Banana, que reunia, ainda, Carlão). Em 1980 gravou o primeiro bolachão, Que Moda!, com composições de estilo caipira e influências urbanas, iniciando assim sua afirmação no cenário paulistano e nacional.

Apadrinhado mais tarde por Arrigo Barnabé, Passoca lançou um de seus maiores sucessos, Sonora Garoa, com participações de Vânia Bastos e do grupo Premeditando o Breque e recentemente incluída no álbum caipira, de mônica salmaso. Em 1997, saiu Breve História da Música Caipira, uma preciosa antologia do gênero, que ele aborda com refinamento. É autor, ainda, de homenagens a João Pacífico e a Adoniran Barbosa, que a exemplo de Suíte Paulistana estão disponibilizadas pela Atração Fonográfica e podem ser degustadas visitando as principais plataformas digitais. Personagem recorrente em programas de televisão como o Sr.Brasil, atualmente apresentado pelo amigo Rolando Boldrin na TV Cultura, vale a pena destacar ainda as inúmeras parcerias de Passoca com nomes de respeito da música brasileira, como Renato Teixeira, coautor de nasce a canção, faixa de abertura de Passoca com Duofel.

Serviço
Café com Música – Passoca Canta e Toca
Lounge de convivência do Teatro do SESI
Domingo: 6 de outubro, às 10h Av. Paulista, 1313 – Cerqueira César, São Paulo – SP
Informações: (11) 3549-4499
Entrada Gratuita

Leia também no barulho d’água música

1204 – “Duofel com Passoca” une consagrada dupla de violonistas e cronista do cotidiano de Sampa

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s