1306 – Músicos mineiros protagonizam segunda rodada regional da mostra “Dandô em Casa”

#DandoEmCasa #CircuitoDando #DercioMarques #CulturaPopular #MusicaDeQualidade  #BrasilProfundo

#FiqueEmCasa #MáscaraSalva #LaveBemAsMãos #Quarentenas

#Liberdade#Respeito#Pluralidade#Diversidade#Tolerância#ImprensaLivre#Democracia

#ForaBolsonaro

O Dandô Circuito de Música Dércio Marques também está se reinventando neste momento de pandemia provocada pelo surgimento do coronavírus e anunciando aos amigos e admiradores a realização de várias mostras virtuais que todos poderemos acompanhar ao vivo, pelo Facebook e pelo Youtube, sem que precisemos sair da residência e burlar a recomendação de isolamento domiciliar durante a quarentena, como preconizam as autoridades de saúde em combate à Covid-19. A primeira transmissão do projeto Dandô Em Casa rolou em maio e, doravante, haverá mais quatro, sempre no primeiro sábado de cada mês, entre  junho e setembro., começando às 17 horas; os linques para acompanhá-las estarão disponíveis ao final desta atualização.

Artistas do Circuito Minas Gerais estarão na rodada de junho, marcada para o dia 6. Com apresentação de Márcio Vesoli, terá as participações de Beatriz Faria (Belo Horizonte), Giancarlo Borba e Sol Bueno (Moeda) e Marcelo Taynara (Uberaba).

Além de vídeos especiais com apresentações de todos os músicos participantes do Circuito ampliado, com a contribuição dos demais parceiros, o Dandô Em Casa também oferecerá ao público virtual vídeos educativos e lúdicos, poesia, dança, artes visuais, entrevistas e curiosidades pertinentes e correlatos ao universo artístico. Serão lançadas listas digitais (playlists) com músicas dos integrantes da rede Dandô, mais uma surpresa diária veiculada pela Rádio 220, criada durante o Encontro Internacional do Dandô ocorrido em fevereiro, a partir de uma brincadeira dos artistas Alison Amador (Brasil), Nicolás Salaberry (Paraguai) e Marie Villa Lobos (França). Durante a quarentena, Marie disponibiliza uma nova trilha a cada dia como forma não somente de manter os membros do coletivo conectados, mesmo a distância, mas ainda entreter o público.

Reunimos-nos com o Grupo de Comunicação e a Curadoria de Música do Dandô e criamos uma campanha com diversas ações que apresentaremos ao longo desse período”, informou a cantora e compositora paulistana Katya Teixeira, idealizadora e coordenadora do Dandô. “Quero pensar esse momento como uma  oportunidade que a vida está nos dando pra redesenhar a nossa estrada e mudar o que há muito já estava insustentável na raça humana”, prosseguiu Katya. “Que alegria estarmos todos juntos, mesmo que cada um nas suas casas, construindo o mundo que a gente quer viver.

O Dandô Circuito de Música Dércio Marques reúne há sete anos músicos de lugares diferentes do Brasil que, de forma coletiva e colaborativa promovem encontros, trocas e reflexões acerca da música independente e já recebeu os Prêmio Brasil Criativo e Prêmio Profissionais da Música. De forma itinerante, os integrantes, inicialmente, percorreram cidades dos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná, Goiás e Minas Gerais e, antes da pandemia, já chegavam a 40 municípios brasileiros, com apoio e apresentações também em países da América Latina e da Europa.

Dércio Marques, cantor e compositor mineiro, foi o inspirador da ideia de Katya Teixeira, que com ele conviveu e desenvolveu várias ações em prol da cultura e da valorização das tradições populares. Seguindo os ideais de Marques, o Dandô agrega cantadores e músicos de várias gerações, estilos, e culturas de diferentes lugares do Brasil e dos países parceiros da rede, com objetivos tais quais: a promoção de encontros, a trocas de saberes e de reflexões sobre a música, de forma coletiva e colaborativa; a interação musical entre artistas e público; e o acesso à música de qualidade produzida fora da indústria cultural de massa, além de promover espaços de debates e de formação durante cada apresentação, destacando as diversas sonoridades regionais que existem nos nossos “Brasis”, gerando também novos públicos.

Beatriz Farias é cantora, compositora, produtora cultural e psicóloga, natural de Machacalis, município situado no Vale do Mucuri. Desde cedo é defensora da causa dos povos indígenas e quilombolas. Em seu disco Tikmu’un – Nós, humanos as músicas incorporam elementos étnicos como tambores africanos, chocalhos, queñas e zapoñas e as letras revelam o engajamento social e espiritual da autora, o seu compromisso com o homem, a natureza e Deus.

O cantautor Giancarlo Borba é multi-instrumentista, arte-educador e criador do Pampeano Disco Sonoro, instrumento musical da família do hand-pan fabricado no Brasil. Oriundo de Terra de Areia (RS), lançou o álbum Milongador em 2013, obra que recebeu três indicações na categoria MPB ao I° Prêmio Brasil Sul de Música e foi indicado como Revelação ao Prêmio Açorianos de Música, o mais importante do estado. Atualmente trabalha na gravação de Por Onde Vamos. que deverá lançar ainda em 2020.

Marcelo Taynara escolheu a música aos 10 anos de idade e nesta carreira se tornou compositor e percussionista com seis discos gravados e dois DVD. A marca registrada de Taynara são os sons vocais imitando a natureza, com influências nas letras e melodias da MPB e do Congado.

Autora do álbum Poeira Dançante, Sol Bueno é compositora de voz suave e marcante, traz em seu canto as vivências dos povos habitantes da região do Cerrado, onde tem sua origem e suas influências. Nasceu em Pitanguy (MG) e seus trabalhos apresentam interlocução poética que une leveza e força, unidas a sonoridades contemporâneas e étnicas que expressam suas raízes.

Membro do Coletivo MundicÁ, Márcio Vesoli é ator, apresentador, bailarino, circense e professor. Formado em Teatro pelo curso técnico do Palácio das Artes (2003), licenciado em Artes Cênicas pela Universidade Federal de Minas Gerais/UFMG (2006), também é formado em Dança, pela Fundação Cultural do Estado da Bahia (2008), e em Circo, pela Escola Nacional de Circo (2011), situada na cidade do Rio de Janeiro.

Todas as atividades do Circuito Dandô em Casa serão gratuitas, mas abertas a contribuições espontâneas. Para saber como doar basta clicar na palavra abaixo, cujo linque conduz à página com instruções para depósitos.

Amigos do Dandô

https://www.circuitodando.com/dando-em-casa?utm_campaign=c351fa5e-74a8-4fc4-

Serviço 

Mostras Regionais Dandô em Casa: Dias 6 de junho, 4 de julho, 1º de agosto e 5 de setembro

Onde acompanhar? Instagram @dandonacional Facebook @circuitodandonacional 

YouTube Circuito Dandô – www.youtube.com/circuitodandobr

2 respostas para “1306 – Músicos mineiros protagonizam segunda rodada regional da mostra “Dandô em Casa””

  1. PREZADO MARCELINO.
    PARABÉNS PELA MATÉRIA E DIVULGAÇÃO DO CIRCUITO DANDÔ.
    SO UMA RETIFICAÇÃO DA MATÉRIA.
    A CANTORA SOL BUENO NÃO É DE MOEDA – MG E SIM NATURAL DE PITANGUY – MG.
    ABS
    DANIEL LAMOUNIER

    1. Obrigado pelo comentário Daniel Lamounier (vida longa ao Em Canto Sagrado da Terra e seus outros blogues).

      A informação de que Sol Bueno é de Moeda consta no press-release de divulgação do Circuito Dandô em Casa em Minas Gerais; sei, no entanto, que Moeda é a cidade onde Sol Bueno mora atualmente, ao lado do companheiro Giancarlo Borba. Ele é gaúcho e vivia em Terra de Areia (RS) antes de se casar com ela e se mudar para Minas Gerais.

      Vou aproveitar sua contribuição e acrescentar à ficha dela que Sol Bueno é natural de Pitanguy!

      Abraços

      #FiqueEmCasa #UseMáscara

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s