1327- Turíbio Santos relança quatro álbuns de sua carreira pela gravadora e produtora Kuarup

#MáscaraSalva #DistanciamentoSocial #EviteMuvuca

#MúsicaInstrumentalBrasileira #ViolãoBrasileiro #TuribioSantos #CulturaPopular

#Respeito #Tolerância #Diversidade #Pluralidade #Gratidão #Liberdade #LiberdadeDeCulto #Fé #Democracia #ImprensaLivre #JornalistasAntiFascistas

#ForaFrias #ForaSalles #ForaDamares #ForaBolsonaro

#VivaBenedita #VivaMarinaSilva #VivaPretaGil #NegroÉLindo

Álbuns Violão Amigo, Mistura Brasileira, Interpreta Agustin Barrios e O Guarani em parceria com  Leandro Carvalho estão disponíveis nas plataformas digitais

Está disponível nas plataformas digitais quatro álbuns do músico e violonista maranhense  de São Luís Turíbio Santos. As obras reeditadas pela gravadora e produtora Kuarup foram lançadas a partir de 1999. Os relançamentos começam com O Guarani, álbum em parceria com o maestro Leandro Carvalho. O compositor Carlos Gomes recolheu temas de Quilombolas nas proximidades de Campinas e os harmonizou para o piano, que foram mais tarde gravados pelo pianista Fernando Lopes. Turíbio Santos achou que dois violões poderiam trazer um clima mais africano e com a ajuda do compositor Sergio Barboza e a parceria do regente paulista gravaram quatro temas do Quilombo e aproveitaram o embalo fazendo igualmente uma transcrição da Protofonia da majestosa obra do Guarani. Dentro desse mesmo espírito Henrique Alves de Mesquita e Ernesto Nazareth vieram ajudar os músicos com belas obras como Batuque, O Batuque, Floraux,Tenebroso, Odeon, Escovado, Brejeiro e Apanhei-Te Cavaquinho. Chiquinha Gonzaga fecha este trabalho com arranjos da autoria de Turíbio para violão solo das peças Corta Jaca, Atraente e O Abre Alas. O violão é sempre surpreendente por ter acompanhado discretamente a história da música e nos ter revelado enormes tesouros, comenta Turíbio. O violonista revela que seu parceiro Leandro Carvalho dividiu com ele nesta gravação as alegrias das descobertas de Carlos Gomes.

No próximo disco intitulado Turíbio Santos Interpreta Agustín Barrios de 2004, o músico decidiu fazer um álbum exclusivo de canções do compositor paraguaio que representa brilhantemente a cultura sul-americana e em particular a brasileira repleto de grandes canções como: A Catedral, Estudo de Concerto Em Lá Maior, Luz Mala, Aconquija, Choro da Saudade e Prelúdio Em Sol Maior entre outras. Turíbio relembra que muito antes do seu nascimento o seu pai ajudou a organizar um recital de Agustín Barrios em São Luís do Maranhão no teatro onde ele estrearia vinte anos depois, em 1962. Na sua primeira gravação na Europa, em 1966, apresentou A Catedral, obra maravilhosa de Barrios de 1921 inspirada em Bach que fez um grande sucesso no LP de 33 rotações lançado pela gravadora RCA Victor.

O terceiro trabalho é Violão Amigo (2006). É um disco para crianças dos oito aos 80 anos. As canções infantis brasileiras criam um repertório atraente para principiantes e nos fazem reviver um tesouro do patrimônio musical. No repertório há canções como: Passa Passa Gavião, Boi da Cara Preta, Cai Cai Balão, O Cravo Brigou Com A Rosa, Terezinha de Jesus, A Canoa Virou, Cirandinha, Nesta Rua, Sapo Cururu, Eu Fui No Tororó, Atirei o Pau no Gato e Sarabanda entre outras. Turíbio segue modestamente o exemplo de Villa-Lobos (Guia Prático), mas igualmente dos grandes didatas do instrumento como Gaspar Sanz, Fernando Sor e Francisco Tárrega, que mostram a capacidade do violão de ternura dos oito aos 80.

Para fechar, há o álbum Mistura Brasileira (2007). Villa-Lobos sempre enalteceu a grandeza continental do Brasil, mas principalmente a riqueza cultural da nossa gente, sempre capaz de assimilar e transformar em terra brasileira acervos de vários países. Tom Jobim admirava o mestre Villa-Lobos e como ele mesmo contou a Turíbio, muitas ideias musicais na sua obra vieram de temas do grande gênio. Turíbio Santos fez alguns arranjos para violão solo colocando músicas de Tom Jobim visitando Villa-Lobos em Dindi, Garota de Ipanema, Modinha, Samba de Uma Nota Só e Luiza. Além desses lindos encontros marcou a influência do nordeste celebrando Luiz Gonzaga e das sanfonas nas suas seis cordas.

Sobre Turíbio Santos

Turíbio Santos é considerado pela crítica e pelos especialistas como um dos maiores violonistas clássicos da atualidade. Sua carreira já o fez percorrer o mundo várias vezes, com críticas brilhantes nos principais centros musicais. Já gravou 65 discos e editou coleções de partituras. Ele tem intensa atividade junto aos músicos brasileiros, tendo redescoberto e regravado grandes compositores como João Pernambuco, Garoto e Dilermando Reis, entre outros. Turíbio já dividiu o palco com grandes artistas musicais como os maestros Yehudi Menuhin, dos Estados Unidos da América, e Mstislav Rostropovich, da Rússia; a soprano espanhola Victoria de Los Angeles; e o flautista francês Jean-Pierre Rampal. Foi acompanhado por orquestras como a Royal Philharmonic Orchestra, English Chamber Orchestra, Orchestre National de France e Orquestra Sinfônica Brasileira entre outras. É membro fundador do Conseil D’Entraide Musicale, da UNESCO.

Em 1986, assumiu a direção do Museu Villa-Lobos e Chevalier De La Legion D’Honneur. Em 1989 recebeu a comenda Ordem do Cruzeiro do Sul e tomou posse em 1994 da cadeira 38 da Academia Brasileira de Música, na qual foi presidente durante quatro anos, a partir de 2008. Atualmente, além de seus concertos, Turíbio Santos é consultor do projeto social Villa-Lobos E As Crianças.

Sobre Leandro Carvalho

Conhecido por sua vitalidade e abordagem singular de ampla variedade de repertórios, Leandro Carvalho é considerado um dos mais proeminentes maestros brasileiros da nova geração. Apontado como um dos dez artistas de maior importância na última década na música de orquestra no Brasil pela revista Viva Música!, uma das principais publicações do setor, Leandro é um dos fundadores da Orquestra do Estado de Mato Grosso. Em 2013 e 2014 fez residência artística (conducting fellowship) na prestigiada Philadelphia Orchestra, nos Estados Unidos, e de 2011 a 2013 foi regente assistente na Orquestra Sinfônica Brasileira, no Rio de Janeiro, quando teve a oportunidade de dirigir concertos com grandes solistas como Daniil Trifonov, Simone Dinnerstein, Lenine e Gilberto Gil. Como instrumentista gravou nove álbuns, lançados no Brasil e Exterior com destaque para os duos com Turíbio Santos e Baden Powell. Seu trabalho como pesquisador apresenta uma visão singular da cultura brasileira, sintetizada na dissertação de mestrado “… e o estrepitoso zabumba põe tudo em alvoroço”, elaborada com a orientação do escritor Ariano Suassuna e apresentada no departamento de pós-graduação em História Social da Universidade Federal de Pernambuco.

Sobre a Kuarup

Especializada em música brasileira de alta qualidade, o seu acervo concentra a maior coleção de Villa-Lobos em catálogo no país, além dos principais e mais importantes trabalhos de choro, música nordestina, caipira e sertaneja, MPB, samba e música instrumental em geral, com artistas como Baden Powell, Renato Teixeira, Ney Matogrosso, Wagner Tiso, Rolando Boldrin, Paulo Moura, Raphael Rabello, Geraldo Azevedo, Vital Farias, Elomar, Pena Branca & Xavantinho e Arthur Moreira Lima, entre outros.

Clique nos linques abaixo e ouça os álbuns de Turíbio Santos disponibilizados pela Kuarup nas plataformas digitais!

Álbum O Guarani – Turíbio Santos e Leandro Carvalho –

KUARUP MÚSICA/Rádio e TV/www.kuarup.com.br/

Telefones: (11) 2389-8920 e (11) 99136-0577/Rodolfo Zanke rodolfo@kuarup.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s