1369 – Wilson Dias e Picuá Produções promovem 4º Viola de Feira, com 20 concertos virtuais

#MúsicadeViola #ViolaBrasileira #ViolaCaipira #ViolaInstrumental #ViolaDeFeira #CulturaPopular

Projeto resgata a tradição da viola caipira em suas diversas óticas e arranjos e propõe nova formatação com apresentações on-line, com canções autorais e peças da cultura popular brasileira

jornaslistas antifascistasA Picuá Produções Artísticas apresentará a quarta edição do projeto Viola de Feira por meio de concertos virtuais entre 4 e 25 de abril, com apoio do Ministério do Turismo e do Governo do Estado de Minas Gerais, agora contemplado pelo Edital da Lei Aldir Blanc (Edital Nº 16/2020 – processo nº 1397)l. Violeiros consagrados se revezarão a cada nova rodada sempre a partir das 11 horas e suas apresentações poderão ser acompanhadas pelo canal https://m.youtube.com/user/picuaproducoes, sem a necessidade, portanto, de sair de casa e promover aglomerações neste grave momento da pandemia de Covid-19 em todo o país. O projeto Viola de Feira é idealizado por Wilson Dias com o apoio da esposa Nilce Gomes à frente da Picuá Produções. O casal entende do riscado e convidou conterrâneos mineiros e de outros estados para embalarem a hora do almoço com música de raiz e com ambiente de feira de eventos, o que unirá boa comida e ótima companhia.

Os concertos do projeto Viola de Feira sempre lotaram o Centro Cultural Padre Eustáquio, em Belo Horizonte (MG), formato agora inviável devido à expansão do coronavírus. Em 2021, apesar de hoje o palco ser virtual, não faltará a qualidade que já popularizou o evento. Os microfones estarão abertos para Pereira da Viola, Paulo Freire, Chico Lobo, Fernando Sodré, Sol Bueno, João Arruda, Ivan Pestana, Rodrigo Delage, Letícia Leal, Padre Paulo Morais, Zaak Porto, Jéssica Soares, Gustavo Guimarães, Felipe Dias, Josino Medina, Ivan Vilela, Nádia Campos, Levi Ramiro, Jorge e Lívia Viola e o próprio Wilson Dias. Espera-se que a cada nova cantoria e exibição não apenas a preservação de valores da cultura tradicional, mas, ainda, que se mantenham aquecidas as conexões entre o público amante da cultura caipira em tempos de distanciamento e isolamento sociais, promovendo um “calorzinho” capaz de juntar gerações ao som de estilos variados que revelam a versatilidade e a riqueza da viola caipira sob a ótica de cada convidado.

A programação do 4º Viola de Feira, em 4 de abril, começará às 11 horas, com Sol Bueno, vencedora do I Prêmio da Música Popular Mineira com o álbum Poeira Dançante. O trabalho de Sol Bueno reflete vivências e conexão com a região do cerrado e em sua composição voz e viola caminham sutilmente. João Arruda é cantador, tocador de violas e percussões e, na sequência, porá em cena um trovador apaixonado pela cultura musical dos povos, comprometido com a valorização e recriação de temas e canções da cultura popular brasileira e da América Latina. Nascido em Campinas, Arruda atua como arranjador e produtor musical, além de compor trilhas sonoras para espetáculos, filmes e documentários.

Ivan Pestana, mineiro, além de cantor, compositor e educador social, é terapeuta comunitário reconhecido como um dos principais nomes da nova música do Vale do Jetiquinhonha. Já Rodrigo Delage nasceu em Belo Horizonte, morou em cidades do interior de Minas Gerais (como Pirapora, às margens do Rio São Francisco). Com quatro discos autorais e músicas em documentários e programas de televisão, Delage é um dos destaques da viola brasileira contemporânea e tem no currículo importantes prêmios.

Pereira da Viola encerrará a primeira rodada. Cantor, compositor, violeiro essencialmente ligado à cultura mineira, Pereira orgulha-se e orgulha por valorizar as próprias raízes quilombola e rural e promover uma leitura poética e devotada que o levou a apresentações na Venezuela, Espanha, Portugal, Alemanha e Inglaterra, além de integrar coletivos como Violeiros do Brasil, Viola Brasileira em Concerto, Carnaviola e Vivaviola.

Nos demais domingos, 11, 18 e 25, a viola estará nas mãos de Letícia Leal, Padre Paulo Morais, Zaak Porto, Paulo Freire e Chico Lobo; Jessica Soares, Gustavo Guimarães, Felipe Dias, Josino Medina e Ivan Vilela; Nádia Campos, Fernando Sodré, Levi Ramiro, Jorge e Lívia Viola e Wilson Dias. Em futuras atualizações, o Barulho d’água Música irá publicar o currículo de cada um, repletos de contribuições não apenas para a divulgação e o a afirmação da viola caipira e suas múltiplas possibilidades de utilização além do universo da roça e dentro e fora do país.

Saiba mais sobre o projeto Viola de Feira e leia outros conteúdos relacionados visitando o linque abaixo:

https://barulhodeagua.com/tag/viola-de-feira/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s