1376 – Viola de Feira traz Josino Medina entre as atrações da terceira rodada de 2021

#ViolaCaipira #ViolaInstrumental #ViolaBrasileira #Viola10Cordas #MúsicaBrasileira #CulturaPopular

A hora do almoço com música de raiz e com ambiente de feira de eventos, o que unirá boa comida e ótima companhia.

jornaslistas antifascistas

A Picuá Produções Artísticas promoverá neste domingo, 18, a terceira rodada da quarta edição do projeto Viola de Feira, que teve início em 4 de abril e terá concertos virtuais até 25 de abril, com apoio do Ministério do Turismo e do Governo do Estado de Minas Gerais, agora contemplado pelo Edital da Lei Aldir Blanc (Edital Nº 16/2020 – processo nº 1397)l. Violeiros consagrados se revezarão a cada domingo deste período a partir das 11 horas e suas apresentações poderão ser acompanhadas pelo canal https://m.youtube.com/user/picuaproducoes, sem a necessidade, portanto, de sair de casa e promover aglomerações neste grave momento da pandemia de Covid-19 em todo o país.

O projeto Viola de Feira é idealizado por Wilson Dias com o apoio da esposa Nilce Gomes à frente da Picuá Produções. O casal entende do riscado e convidou conterrâneos mineiros e de outros estados para embalarem a hora do almoço com música de raiz e com ambiente de feira de eventos, o que unirá boa comida e ótima companhia.

Os concertos do projeto Viola de Feira sempre lotaram o Centro Cultural Padre Eustáquio, em Belo Horizonte (MG), formato agora inviável devido à expansão do coronavírus. Em 2021, apesar de hoje o palco ser virtual, não faltará a qualidade que já popularizou o evento. Os microfones estarão abertos para Pereira da Viola, Paulo Freire, Chico Lobo, Fernando Sodré, Sol Bueno, João Arruda, Ivan Pestana, Rodrigo Delage, Letícia Leal, Padre Paulo Morais, Zaak Porto, Jéssica Soares, Gustavo Guimarães, Felipe Dias, Josino Medina, Ivan Vilela, Nádia Campos, Levi Ramiro, Jorge e Lívia Viola e o próprio Wilson Dias. Espera-se que a cada nova cantoria e exibição não apenas a preservação de valores da cultura tradicional, mas, ainda, que se mantenham aquecidas as conexões entre o público amante da cultura caipira em tempos de distanciamento e isolamento sociais, promovendo um “calorzinho” capaz de juntar gerações ao som de estilos variados que revelam a versatilidade e a riqueza da viola caipira sob a ótica de cada convidado.

A programação do 4º Viola de Feira, em 18 de abril, reunirá no palco Jéssica Soares, Gustavo Guimarães, Felipe Dias, Josino Medina e Ivan Vilela. Nas semanas anteriores recebeu Pereira da Viola, Paulo Freire, Chico Lobo, Fernando Sodré, Sol Bueno, João Arruda, Ivan Pestana, Rodrigo Delage, Letícia Leal, Padre Paulo Morais e Zaak Porto,

cartaz viola 3

Jéssica Soares é violeira, cantora e compositora belo-horizontina. Suas raízes do interior de Minas Gerais contribuem para as suas influências musicais e cultura. Seu repertório reúne o cancioneiro caipira e regional brasileiro, destacando costumes e “paisagens” de Minas.

Gustavo Guimarães nasceu em Diamantina (MG) e é músico e produtor. Gravou três álbuns dedicados à viola caipira e à música regional mineira. Participou do Grupo VivaViola e o seu trabalho mais recente é Canções de São Francisco, álbum no qual aborda temas como proteção ao meio ambiente e autoconhecimento e presta reverência o Santo protetor dos animais e símbolo do desapego material .

Felipe Dias nasceu na cidade de Olhos D’Água, em Minas Gerais. O berço musical o levou naturalmente à paixão pela viola caipira. O artista é um dos mais requisitados da região com belas canções e interpretações, sempre ressaltando a cultura do povo norte mineiro.

Josino Medina é natural de Carlos Chagas (MG). Poeta, compositor, cantador, violeiro e arte-educador iniciou sua carreira em festivais de música no Vale do Mucuri e no Festival da Cultura Popular do Vale do Jequitinhonha na década dos anos 1980. Ao lado de Pereira da Viola e Paulim Amorim, já percorreu os quatro cantos do Brasil.

Ivan Vilela é natural de Itajubá (MG) e possui uma natural virtuose na viola caipira, transitando com naturalidade entre o erudito e o popular. São mais de 30 álbuns que bebem de diferentes fontes. Pesquisador do Instituto de Etnomusicologia da Universidade de Aveiro, em Portugal, atua, também, como professor da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo.

Saiba mais sobre o Viola de Feira e leia outros conteúdos relacionados ao projeto visitando o linque abaixo:

https://barulhodeagua.com/tag/viola-de-feira/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s