1516 – Ana Cañas (SP) grava disco em homenagem a Belchior e faz apresentação única em São Paulo*

#MPB #Belchior #CulturaPopular

*Com Eliane Verbena

O projeto da apresentação nasceu da ideia de uma live com canções do compositor cearense, em 2020, ganhou notoriedade e desdobrou-se em um álbum homônimo que vem sendo apresentado em turnê por todo o Brasil.

A cantora paulistana Ana Cañas dirige o próprio espetáculo no qual ela canta clássicos de Belchior como Alucinação, Sujeito de Sorte, Coração Selvagem e Como Nossos Pais e que será atração no domingo, 10 de abril, no palco de um dos mais concorridos teatros paulistanos, localizado na zona Oeste da Capital, na região entre Pinheiros e Perdizes, ao lado do Sesc Pompeia (veja endereço ao final desta atualização). Em Ana Cañas Canta Belchior, ela estará acompanhada a partir das 20 horas por Fabá Jimenez (violão e guitarra), Adriano Grineberg (teclados), Meno Del Picchia (contrabaixo) e Loco Sosa (bateria).

O show que a própria Ana Cañas define como “o mais emocionante e visceral da carreira” foi concebido durante a pandemia de Covid-19, quando idealizou e apresentou a transmissão online ao vivo (live) concebida a partir da obra ímpar de Belchior. A repercussão do público sobre sua interpretação personalíssima e sensível, aliada ao mergulho que fez na música e na poesia desse genial compositor brasileiro, foram fundamentais para que a iniciativa continuasse e se tornasse seu novo trabalho. Gravar o álbum Ana Cañas Canta Belchior foi consequência natural, entre 2020 e 2021, com produção dela própria, em parceria com Fabá Jimenez.

O lançamento obedeceu etapas. Primeiro, o público conheceu nas plataformas digitais sua releitura de Coração Selvagem, seguida por dois epês que precederam o disco. O processo contou, ainda, com três videoclipes: Coração Selvagem, com participação de Lee Taylor; Alucinação, com participação de Maria Casadevall; e Sujeito de Sorte, no qual 46 artistas – entre eles Wagner Moura, Bruno Gagliasso e Elza Soares – gravaram suas próprias participações. Ana já levou o tributo às cidades do Rio de Janeiro, Presidente Prudente, Araraquara e Jundiaí (SP); Natal (RN), Fortaleza (CE) Recife (PE) e Porto Alegre (RS). Em 22 de abril, voltará à cidade do Rio de Janeiro para sessão no Circo Voador.

PROTAGONISTA DAS PRÓPRIAS NARRATIVAS

A paulistana Ana Cañas estreou, em 2007, no cenário musical brasileiro com o álbum Amor e Caos, o qual registra suas primeiras composições e traz uma versão para Coração Vagabundo (Caetano Veloso), que integrou a trilha da novela Beleza Pura, da Rede Globo. O disco, elogiado pela crítica especializada, colocou-a como revelação musical do ano. Em 2008, participou da edição do programa Som Brasil-Cazuza (Rede Globo) e concorreu como Cantora Revelação ao Prêmio Multishow. Em 2009, lançou Hein?, que traz parcerias com Arnaldo Antunes e participação de Gilberto Gil ao violão. Esconderijo, incluída na trilha de Viver a Vida, novela de Manoel Carlos, alcançou projeção nacional e foi eleita uma das melhores músicas do ano pela revista Rolling Stone, além de ganhar clipe dirigido pelo ator Selton Mello. No mesmo ano, Ana gravou Pra Você Guardei o Amor, em dueto com Nando Reis, que se tornou sucesso nacional.

De volta ao estúdio, em 2012, lançou Volta, com versão para Rock And Roll (Led Zeppelin) e as autorais Será Que Você me Ama? e Urubu Rei, entre outras. O disco transformou-se no concerto Coração Inevitável, com direção e iluminação de Ney Matogrosso e saiu em DVD, em 2013. O quarto álbum, Tô na Vida, chegou dois anos depois com repertório totalmente autoral; o single homônimo ganhou clipe dirigido pela própria Ana, em parceria com Philippe Noguchi. Em 2017, a artista lançou o single/clipe Respeita, um manifesto pela equidade de gêneros e pelo fim da violência contra a mulher. Dirigido por Isadora Bandt e João Wainer, teve participação de 86 mulheres, entre elas Elza Soares, Maria da Penha, Júlia Lemmertz, Maria Rita Kehl, Mel Lisboa, Sophie Charlotte, Zélia Duncan, Natália Dill e Andreia Horta.

Em 2018, Ana veio o quinto disco, Todxs, com beats eletrônicos pesados e grooves sensuais, produzido por ela e Thiago Barromeo. De forte cunho político, especialmente no que diz respeito à defesa dos direitos das minorias, foi indicado Grammy Latino 2019 como Melhor Álbum de Pop Contemporâneo. O trabalho tem participação de Chico Chico e do rapper Sombra. A música Eu Amo Você (Cassiano e Silvio Rochael) ganhou videoclipe com participação da atriz Nanda Costa.

Nestes dois últimos anos Ana Cañas se dedicou trabalho que apresentará no dia 10 de abril, na cidade de São Paulo. Nascido de uma live, formato ao qual a maioria dos artistas recorreram durante a pandemia de Covid-19 para não perder o contato com o público, o projeto transformou-se em disco e na turnê que vem percorrendo o Brasil; ainda em 2021, a cantora estreara como apresentadora no programa Sobrepostas, do Canal Brasil, no qual recebe convidadas para conversar sobre temas relacionados à sexualidade e à energia que motiva as mulheres a encontrarem prazer, afetos e intimidade. A abordagem se dá sob a perspectiva de mulheres CIS e trans que são protagonistas das suas próprias narrativas.

Ana Cañas Canta Belchior terá apresentação única no dia 10 de abril, a partir das 20 horas, no teatro que fica na Rua Palestra Itália, 500, 1º Piso, Loja 236, no bairro da Pompeia, cidade de São Paulo. O ingresso custa entre R$ 60,00 a R$ 180,00 e poderá ser encomendado pelo endereço:

https://uhuu.com/evento/sp/sao-paulo/ana-canas-canta-belchior-9879

Para fazer contatos com, ouvir e saber mais sobre Ana Cañas há os canais Instagram: @ana_canas; YouTube: Ana Cañas Oficial; Spotify: Ana Cañas; Twitter: @anacanas; Facebook e @anacanasoficial.

Antônio Carlos Belchior nasceu em Sobral (CE) em 1946 e foi encontrado sem vida em sua casa em Santa Cruz do Sul, em 30 de abril de 2017. O cantor, compositor, músico, produtor, artista plástico e professor brasileiro morreu aos 70 anos enquanto dormia. Integrou o grupo chamado de Pessoal do Ceará, que inclui Fagner, Ednardo, Amelinha e outros, Belchior foi um dos primeiros cantores de MPB do Nordeste brasileiro a fazer sucesso internacional, em meados da década de 1970. Em certa época, fez uma brincadeira adicionando os sobrenomes dos pais ao seu, dizendo que seu nome completo seria: Antonio Carlos Gomes Belchior Fontenelle Fernandes, para dizer que seria o “maior nome da MPB”.

Seu álbum Alucinação, de 1976, produzido por Marco Mazzola, é considerado por vários críticos musicais como um dos mais revolucionários da história da MPB, e um dos mais importantes de todos os tempos para a música brasileira. Em 2012, Belchior apareceu na posição 58 da lista das 100 Maiores Vozes da Música Brasileira na avaliação da revista Rolling Stone Brasil.

Entre os prêmios que conquistou constam o troféu de primeiro lugar no IV Festival Universitário de 1971 com a música Hora do Almoço, interpretada por Jorginho Telles e Jorge Neri. Seus maiores sucessos incluem Apenas um Rapaz Latino-Americano; Mucuripe (regravada por Roberto Carlos e por Fagner); Divina Comédia Humana; Coração Selvagem; Alucinação, Na Hora do Almoço; A Palo Seco; Fotografia 3 x 4; Comentário a Respeito de John; Tudo Outra Vez; Conheço o Meu Lugar; Medo de Avião; Como Nossos Pais (sucesso na voz de Elis Regina); Todo Sujo de Batom (regravada por Antônio Marcos); Paralelas (gravada por Vanusa); Galos, Noites e Quintais (regravada por Jair Rodrigues e Amelinha); Caso Comum de Trânsito; Brasileiramente Linda; Sujeito de Sorte; e Velha Roupa Colorida, não necessariamente cronologicamente nesta ordem, dentre muitas outras.

Estudioso da palavra, Belchior incluiu muitos idiomas em suas canções: português, inglês, espanhol, italiano, francês e latim.

Leia conteúdos a respeito de Belchior ou a ele relacionados aqui no Barulho d’água Música em: https://barulhodeagua.com/tag/belchior/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.