1545- Eduardo Sueitt e convidados tocam de graça no Parque Antonio Molinari

#MPB #MusicaInstrumental #MinasGerais #SuldeMinas  #PoçosdeCaldas 

O baterista paulista Eduardo Sueitt estará à frente neste sábado, 11 de junho, das apresentações que serão atrações da primeira edição neste ano do projeto Música Instrumental no Parque, prevista para começar a partir das 14h30, no Parque Antonio Molinari, sem cobrança de ingresso, com discotecagem de Paulo Tothy. Sueitt convidou para os concertos Albano Sales, Flávio Corilow e Henrique Simas, músicos que deverão oferecer ao público composições autorais e releituras de clássicos de Tom Jobim, Moacyr Santos, Ivan Lins, Milton Nascimento, Edu Lobo, Luiz Eça, Toninho Horta. Está prevista, ainda, a participação do violonista poços-caldense André Batiston. 

O Projeto Música Instrumental no Parque, que começou em 2016 na cidade de Poços de Caldas, busca divulgar e valorizar os inúmeros estilos deste gênero, levando às plateias ao mesmo tempo obras produzidas por expoentes do país e também o trabalho de artistas sul mineiros: “É sempre um prazer poder fomentar a música instrumental brasileira e estamos há anos trabalhando para manutenção das ações no Parque de Poços de Caldas, pois acreditamos que é uma forma de popularizar o acesso a esta vertente, ao mesmo tempo em que fortalece instrumentistas que buscam espaços para divulgação de seus trabalhos”, declarou Chiara Carvalho, idealizadora do evento por meio da Carvalho Agência Cultural e que tem patrocínio da Secretaria Municipal de Cultura e Prefeitura Municipal de Poços de Caldas. “Em outros finais de semana tivemos oportunidade de levar outros projetos para o Parque e o resultado foi incrível, com isso, ocupamos os espaços da cidade com arte, garantimos uma agenda cultural de eventos de qualidade para Poços de Caldas e os artistas passaram a ter oportunidade de se conectarem com o público.”

Natural de Espírito Santo do Pinhal, foi na pequena cidade de Santo Antônio do Jardim, situada no interior de São Paulo, próxima à divisa com o sul de Minas Gerais, que o baterista Eduardo Sueitt se criou, fincou suas raízes e deu início à sua história musical. Diretamente influenciado pelo seu avô Irineu, que era um apaixonado por música e dedilhava algumas notas ao violão.

Desde muito cedo Sueitt se sentiu seduzido pela percussão ao acompanhar de longe os ensaios da fanfarra municipal. Diante deste fascínio pelos tambores, ainda com seis anos de idade, ganhou da madrinha um surdo que motivou  seu ingresso junto à fanfarra da cidade, onde permaneceu durante anos tocando diversos instrumentos como zabumba, caixa, repique, corneta e lira cromática. Aos 14 anos iniciou seus estudos de bateria, buscando orientação com músicos da região.

Em pouco tempo, o músico passou a tocar profissionalmente em algumas bandas de baile e duplas sertanejas, apresentando-se em muitas cidades do Interior. Anos mais tarde, teve o primeiro contato com a música instrumental brasileira e o jazz ao ingressar no renomado Conservatório Dramático e Musical de Tatuí (SP), onde teve a oportunidade de se aperfeiçoar com  José Carlos da Silva, Cleber Almeida, do Trio Curupira, André Marques (Hermeto Pascoal), Heraldo do Monte, Fábio Leal, entre outros.  

Em 2006 ele mudou-se para São Paulo com objetivo de buscar novos desafios e diferentes caminhos. Ingressou na Faculdade de Música Carlos Gomes e nela se gradou Bacharel em Bateria e obteve Licenciatura Plena em música. Durante este processo, os laços se expandiram e o músico começou a se apresentar em casas de shows e teatros na capital paulista e dividiu palcos e gravações com Agnaldo Rayol, Joanna, Renato Braz, Celso Lago, Manolo Otero, Ivânia Catarina, Paulinho Pedra Azul, Zé Alexandre, André Marques, Heraldo do Monte e Alessandro Penezzi, Fabio Gouvêa, entre outros. Eduardo fez Pós Graduação se em Música Brasileira e Educação musical pela Universidade Vale do Rio Verde (UninCor) e, recentemente, adquiriu o título de Mestre em música pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Já fez turnês em países como Uruguai, Argentina, Espanha, Portugal, França, México, Jamaica, Marrocos, Gibraltar e Chile. 

​Sueitt atuou como Diretor de Cultura  em Santo Antônio do Jardim de janeiro de 2013 a dezembro de 2015 e promoveu realizando festivais, oficinas e projetos culturais com propósito de fomentar a cultura local. É professor de bateria do Conservatório Municipal de Poços de Caldas desde 2014 e em dezembro de 2015 lançou o primeiro disco solo, Enlevo dos Pinhais, com de Paulio Celé (guitarra), Sá Reston (contrabaixo), Dô de Carvalho (saxofone), Reynaldo Izeppi (trompete) e participação especial do pianista André Marques. Em 2016 concorreu ao XVI Prêmio BDMG Instrumental como integrante do grupo do bandolinista e compositor Marcos Ruffato, que faturou o prêmio máximo. No ano seguinte, repetiu a dose e tornou-se um dos vencedores do XVII Prêmio BDMG Instrumental em parceria com Paulio Celé (guitarra), Sá Reston (baixo), Bernardo Fabris (sax e flauta) e Dô de Carvalho (sax e flauta). 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.