Barulho d’água Música chega a 41 países visto por cerca de 15 mil pessoas, seis vezes a lotação da Ópera de Sydney

Os duendes de estatísticas do WordPress.com prepararam um relatório para o ano de 2014 deste blog está um resumo:

A sala de concertos em Sydney, Opera House, tem lugar para 2.700 pessoas. Este blog foi visto por cerca de 15.000 vezes em 2014.  Se fosse um show na Opera House, levaria cerca de 6 shows lotados para que muitas pessoas pudessem vê-lo.

Clique aqui para ver o relatório completo

Barbara Rodrix e ex-parceiro do pai em “Casa no Campo” se encontram no Sarau do Tavito

musical
Barbara Rodrix é atração do Vermont Itaim, ao lado de Tavito, no Sarau que o ex-parceiro e amigo do pai protagonizará (Reprodução TV Gazeta)

 

Barbara Rodrix e Tavito vão se encontrar nesta quinta-feira, 8, no Vermont Itaim, bar e restaurante localizado na rua Pedroso de Alvarenga, 1192, no Itaim Bibi, bairro da zona Oeste paulistana. Na ocasião ocorrerá mais uma edição do Sarau do Tavito, com início previsto para às 21h30. Os telefones para contatos e reservas são 11 3307-1320 e 11 3707-7721.

Continue Lendo “Barbara Rodrix e ex-parceiro do pai em “Casa no Campo” se encontram no Sarau do Tavito”

Aniversariante do dia, Jucilene Buosi carrega no coração e leva aos palcos a versatilidade da música do Sul de Minas Gerais

Hoje, 28, é dia do Barulho d’água Música parabenizar por mais um aniversário uma entusiasta representante da música sul mineira.

Jucilene Buosi é formada em Canto Lírico pela Faculdade de Música Carlos Gomes (SP) e Conservatório Estadual de Música de Pouso Alegre (MG). Cantora-bolsista da Fundação Vitae (SP, 2001/2002), desenvolveu repertório e técnica vocal com os melhores profissionais do cenário lírico brasileiro. Atuou em grupos de teatro experimental, em corais cênicos, em óperas e em espetáculos musicais.

Estreou em disco com 1984 (2007),  leitura da obra prima de George Orwell, dirigida pelo coreógrafo e bailarino Tuca Pinheiro. A trilha é assinada por Wolf Borges, que também tem a direção artística do novo trabalho, Um Retrato. 

No segundo álbum, Jucilene interpreta sucessos de compositores como Milton Nascimento, Alceu Valença, Joyce e Fátima Guedes, em faixas nas quais são mesclados novos talentos do Sul de Minas Gerais, permitindo a ela apresentar a qualidade vocal  em vários estilos, incluindo rock progressivo, xotes e um forró pão de queijo intitulado Balango, de Raimundo Andrade. Há ainda baladas e uma levada de blues do parceiro Wolf Borges, sem contar incursões pela bossa nova em Verão, de Dinho Caninana.

 

Jucilene 2
Jucilene Buosi é de Poços de Caldas (MG) e em sua carreira  tem dois álbuns gravados com a direção do parceiro ao fundo Wolf Borges (Foto: Marcelino Lima)

 

Jucilene Buosi esteve com Wolf Borges neste ano, no 49º Festival de Música e Poesia e Paranavaí (PR). Ambos defenderam Boca de Forno, apresentada com direito a coreografia do casal

De A a Z: dica de seleção instrumental de viola para os amigos do blog curtirem

DSC04527w
Daniel Franciscão à frente da Orquestra de Violeiros Terra da Uva, de Jundiaí/SP (Fotos: Marcelino Lima)

Em tempos de retorno à estrada do projeto 4 Cantos, e na contagem regressiva para o Caipirapuru de 2014, o Barulho d’água Música preparou um nova lista do De A a Z, desta vez apenas com sugestões de instrumentais de viola para, ouvir, curtir e ter os respectivos álbuns em casa.  O instrumento predomina nesta seleção, mas entrosado com outros (como ocorre em Rio do Peixe, do álbum de Daniel Franciscão) como acordeon, gaitas, flautas, violões, percussão, chocalhos; nem sempre a sonoridade remete à vertente caipira, mas todas as músicas são muito bem elaboradas e executadas. Danza e contradanza, por exemplo, de Fernando Deghi, invoca a sonoridade mais clássica; Guaxo, da dama da viola Helena Meirelles, conduz a uma viagem pelo Pantanal; e Chamamé Azul, de Neymar Dias, aos pampas gaúchos.

Continue Lendo “De A a Z: dica de seleção instrumental de viola para os amigos do blog curtirem”

Manu Maltez leva ao SESC Pompeia trilha de filme no qual recorda pactos para tocar blues, tema consagrado em Crossroads

Diabo 2
Cena do filme de Manu Maltez cuja trilha sonora ele apresentará no SESC Pompeia (Fotos: Mayara Azzi)

Músico, artista plástico e escritor, Manu Maltez lançará O Diabo Era Mais Embaixo, um álbum de ficção em formato de vídeo (DVD) cujo conteúdo reúne música, cinema e animação. Show para apresentação da trilha sonora do filme está marcado para começar às 21 horas, em 18 de dezembro. Manu Maltez dividirá o palco do SESC Pompeia com Juçara Marçal, Zé Pitoco, além da banda formada por Rafa Barreto, Antônio Loureiro, Thaís Nicodemo, Anderson Quevedo, Maria Beraldo e Jaziel Gomes. 

Continue Lendo “Manu Maltez leva ao SESC Pompeia trilha de filme no qual recorda pactos para tocar blues, tema consagrado em Crossroads”

Fotógrafa da equipe do Barulho d’água Música comemora aniversário com show de Wilson Teixeira, em São Paulo

Elisa e Magrão
Com Sérgio Magrão, do 14 Bis, no camarim do SESC Itaquera, em abril, Elisa Espíndola flagrada pela lente de Nalu Fernandes

Hoje, 26, o Barulho d’água Música comemora o aniversário de Elisa Espíndola, uma das fotógrafas que emprestam o seu talento para o blog.

Elisa é muito querida no meio musical e entre seus principais tietes de carteirinha destacam-se Zeca Baleiro, Renato Braz, Fagner, Tavito, Paulinho Moska, Juca Novais, Tuia Lencioni, Rodrigo Zanc, Salatiel Silva, Cláudio Lacerda, Katya Teixeira e Wilson Teixeira —  apesar do sobrenome, estes dois últimos são manos só de coração.

Wilson Teixeira, por sinal, vai se apresentar na sexta-feira, 28, no Julinho Bar Clube. Durante o show ele tocará suas principais canções e puxará ao som da viola o tradicional coro de “parabéns a você”.  

A equipe Barulho d’água Música ainda não descobriu, infelizmente, a fórmula para estar em dois lugares ao mesmo tempo e, justo no dia da festa vai a trabalho para Ribeirão Preto, obrigando-nos a dar cano e ficar devendo um caloroso abraço na amiga aniversariante. De nossa parte, entretanto, aduvidamos que isso não tem importância, antecipamos nossos cumprimentos e te desejamos, Elisa Espíndola, muita paz, saúde, alegria e tudo o que de melhor houver! De quebra enviamos beijinhos para o Bartô e para o Boris!

O Julinho Bar Clube fica na rua Mourato Coelho, 798, em Pinheiros. É preciso fazer reserva com antecedência, e o couvert está estipulado em 15 paus!

10421094_727353197329053_413768823355333954_n
Elisa Espíndola (de verde), deixando com Wilson Teixeira, Nalu Fernandes e Marcelino Lima a Casa de Cultura Hermann Hesse, em Americana. onde o violeiro fez show, em maio, pela Virada Cultural (Foto: Andreia Beillo)
10365844_4096351982797_2433425337092784515_n
Momento captado por Elisa Espíndola: a equipe de trabalho do Barulho d’água Música posicionando-se e ajustando câmeras para registrar a apresentação de Wilson Teixeira, em maio, durante a Virada Cultural de Americana (SP)
10487292_4292793293707_7092365980490818223_n
Camarim do SESC Campinas. Elisa Espíndola, de branco, está na foto que ela mesma preparou e fez momentos antes de um show de Rodrigo Zanc, em agosto. Na imagem vê-se depois dela Nalu Fernandes, Vivian Daves, e, de pé, Rodrigo Zanin (violão), Bia Zanin, Andreia Beillo, Marcelino Lima, Rodrigo Zanc, Elaine Zanin e Bruno Bernini. Rodrigo Zanin e Bia são filhos de Elaine e Rodrigo Zanc e Bruno Bernini é o percussionista da banda

10505394_893575487322183_7488872570017104538_n

 

Mineiro, Fabrício Conde extrapola adjetivos como violeiro, escritor e contador de causos repleto de predicados

fabricio e músicos
Márcio Hallack, Fabrício Conde e Zé Nogueira foram atrações de mais uma edição do Instrumental SESC Brasil (Fotos de Marcelino Lima)

Genial. Notável. Impecável. Sim, só que não, ou… não apenas. Seja qual for o adjetivo que se empregue para definir Fabrício Conde ainda será um vocábulo reducionista e que não exprimirá, em toda sua completude, o talento deste mineiro de Juiz de Fora (MG), terra situada lá na Zona da Mata que conheço tão bem e para a qual sempre me arrastam várias das minhas memórias afetivas. E ao buscarmos esta definição a qual Fabrício Conde estaríamos nos referindo? Seria possível haver um Fabrício Conde, violeiro, e outro, poeta, escritor e contador de causos, ou vários, coexistindo? 

Continue Lendo “Mineiro, Fabrício Conde extrapola adjetivos como violeiro, escritor e contador de causos repleto de predicados”

Fundador dos Harmônicos, Geison Cezare faz aniversário hoje

geizon cezarew
Geison Cezare, fundador do Harmônicos, durante apresentação no Sr. Brasil (Foto: Marcelino Lima)

Mais um admirável e competente músico paulistano, Geison Cezare, está fazendo aniversário hoje, 19 de novembro, e para ele o Barulho d’água Música também envia votos de parabéns e sucesso!

Continue Lendo “Fundador dos Harmônicos, Geison Cezare faz aniversário hoje”

Almir Sater volta a Osasco e começa agenda de novembro tocando em Santo André, em SP

O cantor e compositor Almir Sater vai se apresentar mais uma vez em Osasco, cidade da região Oeste Metropolitana de São Paulo, agora em show programado para o Centro de Eventos Pedro Bortolosso, em 30 de outubro. O artista sul-mato-grossense, que já conta com mais de trinta anos de sólida carreira e se destaca como um dos melhores violeiros brasileiros de todos os tempos, visitara Osasco exatamente um ano antes, quando em 31 de outubro de 2013 passou pelo Teatro Municipal. O público de Santo André, outro município da Grande São Paulo, na região conhecida como ABCD, também o verá em 1º de novembro, no Clube Aramaçan, cantar músicas próprias ou produzidas em parceria com Renato Teixeira e Paulo Simões, entre outros dos mais renomados compositores  nacionais.

Almirww
Almir Sater volta a Osasco um ano após a mais recente apresentação na cidade e, dois dias depois, leva seus sucessos ao público de Santo André

Continue Lendo “Almir Sater volta a Osasco e começa agenda de novembro tocando em Santo André, em SP”