André Salomão planeja Planos e Muros pronto em abril e disponibiliza faixa Coração Bobo para amigos e fãs

salomão andré
André Salomão, mineiro de Araguari, vai lançar o primeiro álbum com participação do amigo e conterrâneo Luiz Salgado (Foto: Marcelino Lima)

 

O cantor e compositor André Salomão, de Araguari (MG), está finalizando a produção do primeiro álbum, que se chamará Planos e Muros, com perspectiva de lança-lo já em abril. Para antecipar a divulgação do trabalho, a partir de 2 de março, André Salomão disponibilizará aos amigos e aos admiradores a música Coração Bobo, por meio de um single. Interessados devem digitar  ‪#‎querocoraçãobobo, informando o WhatsApp inbox por meio do endereço virtual facebook.com/andresalomaooficial. A faixa chegará “na faixa”, a partir das 17 horas.   

10995855_852145918179464_6325084750528063778_nPlanos e Muros terá a participação do conterrâneo cantor e compositor Luiz Salgado, que reside na mesma cidade e gravou com o autor Vida Rica Simples. Esta canção, por sinal, André Salomão apresentou no dia 7 de fevereiro,no teatro do Sesi de Uberaba, onde ocorreu o show de encerramento do I Encontro Dandô Circuito de Música Dércio Marques, projeto idealizado pela cantora  compositora Katya Teixeira (SP), contemplado em dezembro de 2014 com o Prêmio Brasil Criativo, e do qual ele é um dos protagonistas nas Alterosas ao lado do próprio Salgado, Lilian Fulô, Marcelo Taynará, Erick Castanho, Nádia Campos e Cacá Sankari.

 

 

10959677_796722087088654_8392746338257052110_n

Zé Geraldo anuncia em Osasco (SP) gravação de novo disco e conta que fará homenagem a Tim Maia

zegeraldoarte
Zé Geraldo saiu de casa muito cedo, em Rodeiro, cidade da Zona da Mata de Minas Gerais e tornou-se um dos mais cultuados cantores e compositores da música brasileira; aos 70 anos ele esbanja alegria, disposição e criatividade para seguir cantando e tocando canções que têm um pé no rock, outro no mato (Fotos: Marcelino Lima)

O cantor e compositor Zé Geraldo anunciou durante show na noite de sábado, 21, no Sesc de Osasco, cidade da Região Oeste da Grande São Paulo, que já está gravando um novo álbum, com previsão de lançamento ainda neste ano. No disco, o mineiro de Rodeiro homenageará o amigo com o qual contou ter morado na década dos anos 1960, o saudoso ícone da soul music Tim Maia. Zé Geraldo deu a notícia para o público antes de interpretar,  junto com sua banda, O Dia de Santo Reis, canção escolhida para o “mais um, mais um” e agitar ainda mais a plateia: desde o começo da apresentação, o público o acompanhava cantando música por música e dançando sem parar.

Continue Lendo “Zé Geraldo anuncia em Osasco (SP) gravação de novo disco e conta que fará homenagem a Tim Maia”

De volta a Osasco (SP), Zé Geraldo canta sucessos dos trinta anos de estrada, de graça no Sesc

Zé Geraldo 101
Mineiro da cidade de Rodeiro, Zé Geraldo está no estrelato de primeira grandeza da música brasileira. Há mais de trinta anos na estrada, ele deixou de ser ZeGê, mas recusou rótulos e a pegada de mais um Johnny qualquer para seguir fiel ao seu modo de cantar não só as origens do mato, mas também rock ao estilo rural (Foto: Alessandra Fratus)

Povos e meigas senhoritas:

Ele caiu na estrada muito cedo, em suas andanças desde que saiu lá do pé da Serra da Onça, na zona da Mata das Minas Gerais,  já passou por Osasco e muitos rincões. E estará de volta à cidade situada na região Oeste da Grande São Paulo para mais uma apresentação, desta vez no Sesc, a partir das 20 horas do sábado, dia 21 de fevereiro. Com as cacetadas deste anos todos após sair de casa quando principiava o inverno, levando na mão direita a viola, o peito vazio de tudo e a mala cheia de amor materno, Zé Geraldo pode ter ficado mais velho que o velho pai dele, mas segue cantando com a mesma filosofia e razão de ser de quem nasce Zé, mas não se rende à tentação de ser Johnny que fizeram dele um dos cidadãos mais cultuados da música popular brasileira e do rock rural.

Continue Lendo “De volta a Osasco (SP), Zé Geraldo canta sucessos dos trinta anos de estrada, de graça no Sesc”

Edvaldo Santana é convocado para a reabertura do Teatro Flávio Império (SP)

edvaldo pb
Edvaldo Santana extrai das cordas de seu peculiar violão, acompanhado por afinada banda, samba misturado com blues, funk com passo de baião, rock com sotaque de choro. Em quarenta anos de carreira consolidou uma trajetória independente e de contestação, formando parcerias com “malditos” como Leminski, Sérgio Sampaio e Itamar Assumpção

O cantor e compositor Edvaldo Santana fará o show de reabertura do Teatro Flávio Império, da Prefeitura de São Paulo e situado no bairro da zona Leste Cangaíba, nesta sexta-feira, 6 de fevereiro, a partir das 20 horas. Nascido e criado em São Miguel Paulista, Edvaldo Santana está  celebrando quatro décadas de estrada e nesta trajetória selou parcerias como Paulo Leminkski, Itamar Assumpção, Sergio Sampaio, Arnaldo Antunes, entre outros, sempre preservando a pegada independente, peculiar e engajada. Em suas músicas moradores, personagens e costumes das periferias de Sampa e do país afora são fielmente retratados e há elementos da música negra encontrados em blues, reggae, salsa, rock e jazz mesclados com ritmos como samba, xote, choro e baião, criando uma nova identidade estética dentro do caldeirão sonoro do planeta. Já publicamos aqui e vamos repetir: dá livro, dá filme no cinema, da tese de doutorado, Prêmio Sharp e por ai vai…

Continue Lendo “Edvaldo Santana é convocado para a reabertura do Teatro Flávio Império (SP)”

Barulho d’água Música chega a 41 países visto por cerca de 15 mil pessoas, seis vezes a lotação da Ópera de Sydney

Os duendes de estatísticas do WordPress.com prepararam um relatório para o ano de 2014 deste blog está um resumo:

A sala de concertos em Sydney, Opera House, tem lugar para 2.700 pessoas. Este blog foi visto por cerca de 15.000 vezes em 2014.  Se fosse um show na Opera House, levaria cerca de 6 shows lotados para que muitas pessoas pudessem vê-lo.

Clique aqui para ver o relatório completo

Trio José lança “em casa” Puisia, álbum que homenageia o poeta mineiro Juca da Angélica

trio josé artew
O Trio José vai apresentar as onze faixas do disco Puisia, no qual faz tributo ao poeta mineiro Juca da Angélica (Foto:Maria Rita Oliveira)

 

O Trio José, grupo paulista de São José dos Campos, vai lançar em show gratuito o álbum Puisia nesta terça-feira, 6, a partir das 20 horas, no Sesc daquela cidade, situada no Vale do Paraíba. 

As músicas de Puisia são compostas a partir de poemas do poeta popular mineiro Juca da Angélica. O repertório traz uma diversidade de gêneros como baião, ijexá, toadas, rock e jazz, e ainda contempla as influências de cada integrante. O Trio José estará no palco com Victor Mendes (voz/viola), Danilo Moura (voz/violão), Hugo Cardoso (contrabaixo) e André Rass (bateria).

Continue Lendo “Trio José lança “em casa” Puisia, álbum que homenageia o poeta mineiro Juca da Angélica”

Almir Sater volta a Osasco e começa agenda de novembro tocando em Santo André, em SP

O cantor e compositor Almir Sater vai se apresentar mais uma vez em Osasco, cidade da região Oeste Metropolitana de São Paulo, agora em show programado para o Centro de Eventos Pedro Bortolosso, em 30 de outubro. O artista sul-mato-grossense, que já conta com mais de trinta anos de sólida carreira e se destaca como um dos melhores violeiros brasileiros de todos os tempos, visitara Osasco exatamente um ano antes, quando em 31 de outubro de 2013 passou pelo Teatro Municipal. O público de Santo André, outro município da Grande São Paulo, na região conhecida como ABCD, também o verá em 1º de novembro, no Clube Aramaçan, cantar músicas próprias ou produzidas em parceria com Renato Teixeira e Paulo Simões, entre outros dos mais renomados compositores  nacionais.

Almirww
Almir Sater volta a Osasco um ano após a mais recente apresentação na cidade e, dois dias depois, leva seus sucessos ao público de Santo André

Continue Lendo “Almir Sater volta a Osasco e começa agenda de novembro tocando em Santo André, em SP”

Festival de folk, jazz e rap celebra chegada da primavera na praça paulistana Vitor Civita

M&A_POA_por Lua Wagner ww
O grupo “Mustache e os Apaches”, que se apresentará por volta das 17 horas na Praça Vitor Civita, destaca-se pela proposta de cantar e tocar folk, country e outros ritmos dos Estados Unidos com irreverência e bom humor (Foto: Lua Wagner)

Boas-vindas à Primavera, que começou na noite desta segunda-feira, 22 de setembro, serão dadas durante o Festival Comando de Música, que a partir das 14 horas do sábado, 27, celebrará a variedade cultural em show gratuito marcado para a Praça Vitor Civita, situada no bairro de Pinheiros, na zona Sul paulistana. A mais colorida e agradável das estações será brindada com uma eclética mescla sonora que o público curtirá com expoentes do folk ao jazz da cena independente brasileira e do rap produzido na Espanha.

Continue Lendo “Festival de folk, jazz e rap celebra chegada da primavera na praça paulistana Vitor Civita”

4 Cantos leva à estrada projeto de valorização da moda de raiz

Zanc, Teixeira, Lacerda e Salgado tocam juntos desde novembro de 2011. Em outubro de 2013, o grupo foi destaque do Sr. Brasil (Foto: Marcelino Lima)

Os violeiros e amigos Cláudio Lacerda (São Paulo)Luiz Salgado (Patos de Minas-MG), Rodrigo Zanc (São Carlos-SP) e Wilson Teixeira (Avaré-SP) tornaram-se a partir de novembro de 2011 mosqueteiros de uma empreitada cujo intuito é o resgate cultural, e, consequentemente, a preservação de uma das mais ricas tradições brasileiras: a música sertaneja de raiz. A missão, que não é pequena, mas que se depender da disposição deles e do talento de cada um, será bem sucedida, já abriu suas primeiras frentes ao ser lançado  o projeto intitulado 4 Cantos, que formatou a prosa e colocou os integrantes do quarteto na mesma estrada. Ainda naquele ano, o raro encontro desta afinidades e afinações costurado pela viola caipira possibilitou um início emocionado e emocionante deste trabalho, atraindo lotação surpreendente aos teatros do SESC de São Carlos e Araraquara. Nascia assim uma grande expectativa pela continuidade do projeto que mostra as diversas sonoridades de novos e jovens expoentes representantes do  regionalismo, ao qual se soma a difícil lida viver de música independente no Brasil.

Esta proposta, que Lacerda, Salgado, Zanc e Teixeira pretendem consolidar por meio de uma turnê e de registro audiovisual, traz ainda o ganho adicional de formar admiradores entre as mais novas gerações, aproximando ainda mais a arte do público e os artistas da comunidade. Um dos ícones desta cultura que se busca reavivar e fazer transcenderRolando Boldrin, já percebeu o  potencial do grupo e sua importância no cenário nacional e não tardou a chamar os quatro para participarem do renomado programa Sr.Brasil. A gravação ocorreu no teatro do SESC Pompeia em agosto de 2013 e arrancou demorados aplausos da plateia. Dois meses depois, encerrando um tempo de ansiosa espera, a TV Cultura, enfim, levou o 4 Cantos ao ar. Os vídeos podem ser vistos clicando nos linques abaixo.

É importante destacar que os quatro têm, ainda, promissoras carreiras-solo. Lacerda, por exemplo, já tem na discografia três títulos Alma Lavada, Alma Caipira e Cantador, Salgado assina Trem Bão e Sina de Cantadô, além de 2 Mares, com Kátia Teixeira. Zanc estreou com Pendenga e, prosseguiu com Fruto da Lida. Teixeira é autor de Almanaque Rural e está anunciando para março de 2015 Casa Aberta. Cláudio e Rodrigo ainda se apresentam em tributos à Pena Branca e Xavantinho e Wilson presta homenagens a Tonico e Tinoco. Com Sarah Abreu, ele reaviva  Cascatinha e Inhana.

Anuncio Bam 4www